Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55482
Title in Portuguese: Conceitos no campo da psicanálise que colaboram com o entendimento do uso compulsivo de drogas
Title: Concepts in the field of psychoanalysis that collaborate with the understanding of compulsive drug use
Author: Albuquerque, Helga Ribeiro de
Advisor(s): Mello, Ricardo Pimentel
Keywords: Psicanálise
Droga
Compulsão a repetição
Pulsão de morte
Gozo
Issue Date: 2020
Citation: ALBUQUERQUE, Helga Ribeiro de. Conceitos no campo da psicanálise que colaboram com o entendimento do uso compulsivo de drogas. 2020. 140f. - Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2020.
Abstract in Portuguese: No início do século XX emergiu a chamada “guerra às drogas”, com a proibição do uso e comercialização de algumas substâncias. Dentre as vozes discordantes a essa postura repressora e patologizante, tivemos as de psicanalistas que defenderam políticas públicas de Redução de Danos, contrariando políticas estigmatizadoras e repressoras. A psicanálise trata o uso de drogas, em geral, como uma forma importante dos humanos vivenciarem os mal-estares culturais. Com isso, segundo a sua ética, conclui que é preciso escutar o que alguém tem a dizer, sem estigmatizá-lo. Essa pesquisa tem como objetivo percorrer conceitos e respectivos autores psicanalistas, que favorecem o cuidado em saúde a pessoas que fazem uso compulsivo. Trata-se de um trabalho teórico em psicanálise, de natureza bibliográfica, que se detém na análise de textos acadêmicos (livros, artigos e estudos), veiculados por meio eletrônico, de autores psicanalistas. Foram consultadas as bibliotecas eletrônicas SciELO (Scientific Eletronic Library Online), PePSIC (Portal de Periódicos Eletrônicos de Psicologia) e Portal de Periódicos da Capes. Essas pesquisas foram realizadas por meio de três tipos de busca: 1) por palavras-chaves: Psicanálise; droga; compulsão a repetição; pulsão de morte; gozo; 2) procura relacionando os termos psicanálise e drogas; 3) seleção por intertextualidade (Alguns dos autores foram escolhidos por serem inaugurais e fundamentais, e outros por serem contemporâneos com importante discussão clínica do uso compulsivo de drogas. Com a leitura do material, foram identificados conceitos freudianos que têm a função de pressupostos teóricos basilares, com os quais operam psicanalistas pós-freudianos na compreensão e proposição de tratamento ao uso compulsivo de substâncias psicoativas. Assim, metodologicamente, primeiro nos dedicamos ao entendimento do contexto sócio-político de uso de drogas. A dissertação inicia com um breve histórico do uso de substâncias psicoativas. Após esse primeiro momento, a pesquisa trata de conceitos freudianos fundamentais para entender a dinâmica do aparelho psíquico no uso compulsivo (pulsão, narcisismo, repetição e pulsão de morte). Em seguida, apresenta a visão de alguns psicanalistas contemporâneos de referência no tema. Trata-se, em síntese, de interrogar o estatuto do uso de drogas em suas necessárias relações com conceitos da psicanálise freudiana e pós freudiana. Verificamos que: a) a Psicanálise tem como diferencial, não incluir uso de drogas na categoria de uma patologia em si, mas entendê-la como uma das respostas ao mal-estar da civilização; b) em relação ao estudos de psicanalistas, os principais temas que emergem na discussão sobre o uso compulsivo de drogas são sobre “sintoma”, “pulsão de morte” e “compulsão a repetição”; c) entre os psicanalistas lacanianos é central o conceito de gozo, relacionando-o com a sociedade capitalista-consumista-individualista, que potencializa adições/toxicomanias. Com essa pesquisa pretende-se contribuir com cuidados em saúde destinados aqueles que são discriminados como “dependentes químicos” e, por isso, calados em sua história singular que favoreceu o uso compulsivo de drogas. De modo específico, estudando o assunto a partir da Ética da Psicanálise, a pesquisa insere-se no contexto da problematização acerca do sujeito em sua relação singular com o uso compulsivo de sustâncias psicoativas.
Abstract: At the beginning of 20th century, a so-called “war on drugs” emerged and with it the ban on the use and commercialization of some substances. Among the disagreeing voices of this repressive and pathologizing stance, we had those of psychoanalysts who defended public policies for Harm Reduction, contradicting the stigmatizing and repressive policies. Psychoanalysis treats drug use, in general, as an important way for humans to experience cultural discomfort. Thus, according to its ethics, it concludes that is necessary to listen to what someone has to say, without stigmatizing him. This research aims to go through concepts and psychoanalytic authors, who favors health care to people who are compulsive users it. This is a theoretical paperwork in psychoanalysis, of bibliographic nature which focuses on the analysis of academic texts (books, articles and studies), transmitted electronically, by psychoanalyst authors. The electronic libraries SciELO (Scientific Electronic Library Online), PePSIC (Portal of Electronic journals of Psychology) and Portal of periodic journals of Capes were consulted. These searches were carried out through three types of index : 1) by keywords : Psychoanalyses; Drugs; Compulsion to repetition; Death drive; Enjoyment; 2) seeks to relate the terms psychoanalysis and drugs; 3) selection by intertextuality (Some of the authors were chosen for being inaugural and fundamental, and others for being contemporary with an important clinical discussion of the compulsive use of drugs). By reading the material, Freudian concepts were identified that have the function of basic theoretical assumptions which operate in the understanding post-Freudian psychoanalysts and proposing treatment for the compulsive use of psychoactive substance. In this manner methodologically, we first dedicate ourselves to understanding the social-political context of drug use. The dissertation begins with a brief history of the use of psychoactive substances. After the introduction, the research deals with fundamental Freudian concepts to understand the dynamics of the psychic apparatus in compulsive use (drive, narcissism, repetition, and death drive.) Next, it presents the view of some contemporary psychoanalysts in reference of the theme. In short, it is about interrogating the status of drug use, in its necessary relationship with concepts of Freudian and post-Freudian psychoanalysis. It was found that : a) Psychoanalysis has, as a differential, not to include drug use in the category o pathology itself, but to understand it as one of the answer to the social discomfort; b) in relation to studies by psychoanalyst, the main themes that emerges in the discussion about compulsive drug use are about “symptom”, “death drive” and ”repetition’s compulsion ; c) among Lacanian psychoanalysts, the concept of enjoyment core, relating it to the capitalist-consumerist-individualist society, which enhances addictions/ drug addictions. The aim of his research is to contribute with health care for those who are discriminated against as “chemical dependents” and, therefore, silenced about their unique history that favored compulsive drug use. Specifically, studding the subject from the Ethics of Psychoanalysis, the research is inserted in the context of the problematization about the subject its singular relationship with the compulsive use of psychoactive substances.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55482
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_hralbuquerque.pdf1,2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.