Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5560
Title in Portuguese: Análise molecular de bactérias orais em biofilme dental e placas ateroscleróticas de pacientes com doença vascular
Author: Fernandes, Clarissa Pessoa
Advisor(s): Sousa , Fabrício Bitu
Keywords: Placa Aterosclerótica
Bacteriemia
Doenças Vasculares
Issue Date: 2013
Citation: FERNANDES, C. P. Análise molecular de bactérias orais em biofilme dental e placas ateroscleróticas de pacientes com doença vascular. 2013. 56 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2013.
Abstract in Portuguese: Ao longo dos últimos anos, o envolvimento entre agentes patogénicos orais e doença vascular tem sido investigada, com uma crescente atenção na patogênese e progressão da aterosclerose. Bactérias orais têm sido detectados em placas ateroscleróticas com uma frequência variável, no entanto, a ligação entre perfis bacterianas vasculares e oral destes pacientes saúde oral e não está claramente estabelecida. O objetivo deste estudo foi avaliar a presença de DNA de bactérias orais nas placas bucais e aterosclerose, além de avaliar a cárie do paciente e histórico de doença periodontal. Trinta amostras de placa supragengival e subgengival, saliva e placas ateroscleróticas de 13 pacientes com estenose carotídea ou aneurisma da aorta foram avaliados, por meio de Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo real, a presença / ausência de Streptococcus mutans, Prevotella intermedia, Porphyromonas gingivalis e Treponema denticola. Para os pacientes desdentados, as variáveis ​​de placas supragengival e subgengival não foram considerados. Todos os pacientes foram submetidos a exames orais utilizando o CPOD (dentes cariados, perdidos e obturados) e índices PSR (Registro Periodontal Simplificado) para avaliação dentária e periodontal, respectivamente, e análise histopatológica das placas ateroscleróticas foi realizada. A maioria dos pacientes eram desdentados (76,9%). Streptococcus mutans, Prevotella intermedia, Porphyromonas gingivalis e Treponema denticola foram detectados em 100,0%, 92,0%, 15,3% e 30,7% das amostras orais, respectivamente. Streptococcus mutans a bactéria mais prevalentes alvo em placas ateroscleróticas (p <0,05), detectados em 100% das amostras, seguido por Prevotella intermedia (7,1%), e as amostras foram negativas para vasculares Porphyromonas gingivalis e Treponema denticola. Houve diferença estatisticamente significativa (p <0,05) entre a presença de Porphyromonas gingivalis e Treponema denticola na cavidade oral e amostras vasculares. Em conclusão, Streptococcus mutans foi encontrada a uma frequência elevada em amostras orais e vasculares, mesmo em doentes desdentados, e a sua presença em placas ateroscleróticas sugere o possível envolvimento desta bactéria com a progressão da doença.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5560
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_cpfernandes.pdf12,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.