Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5569
Title in Portuguese: Tradução, adaptação e validação do The mother generated index para uso no Brasil
Title: Translation, adaptation and validation of The mother-generated index for use in Brazil
Author: Ribeiro, Samila Gomes
Advisor(s): Pinheiro , Ana Karina Bezerra
Keywords: Qualidade de Vida
Período Pós-Parto
Issue Date: 2013
Citation: RIBEIRO, S. G. Tradução, adaptação e validação do The mother generated index para uso no Brasil. 2013. 119 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
Abstract in Portuguese: As questões relacionadas à qualidade de vida são centrais para a promoção da saúde materna. Dentre os objetivos do estudo destaca-se: traduzir, adaptar e validar o The Mother Generated Index para a língua Portuguesa no contexto brasileiro. Trata-se de um estudo metodológico, realizado em uma maternidade de referência do estado do Ceará. O The Mother Generated Index passou por um rigoroso processo de adaptação transcultural no qual foi formada a versão pré-final, aplicada no pré-teste com 30 puérperas. Um comitê de especialistas realizou a validação de conteúdo do The Mother Generated Index-Versão Brasileira, para a formação da versão final. Na fase de validação, a amostra foi composta por 91 puérperas que foram entrevistadas no período de maio a agosto de 2012. O instrumento de coleta de dados foi um formulário que abordava dados sociodemográficos, obstétricos, além do The Mother Generated Index - Versão Brasileira. Quanto à análise do perfil sociodemográfico das puérperas estudadas apontou para uma maioria de jovens, em união estável, com poucos anos de estudo, baixa renda per capita e familiar. Quanto às atividades laborais, a maioria exercia afazeres domésticos ou outros trabalhos que exigem pouca ou nenhuma qualificação profissional. Dentre as oito áreas que interferiram na qualidade de vida observou-se que 06 foram consideradas negativas conforme os dados: alteração do peso 28(58%); menos tempo para si 33 (82,5%); sono 41 (93,1%); lazer 31 (90,7%); cansaço 91 (94,4%) e trabalho 41(85,4%). Assim, observa-se que essas são áreas que necessitam de uma melhor atenção em saúde. Conclui-se, que o MGI é um instrumento válido e confiável para a mensuração do conceito de qualidade de vida entre as puérperas brasileiras, pois permite de forma simples e compreensível avaliar as diversas dimensões envolvidas na qualidade de vida das puérperas. Ademais o MGI pode fornecer aos profissionais de saúde a oportunidade de apreciar todos os aspectos da vida de uma mulher que são alterados com o nascimento do bebê.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5569
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_sgribeiro.pdf1,42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.