Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55814
Title in Portuguese: A linguagem onírica no teatro mítico de Nelson Rodrigues: considerações sobre o tempo e o espaço
Title: Oneiric language in the mythical drama of Nelson Rodrigues: considerations on time and space
Author: Araújo, Meury Gardênia Lima de
Advisor(s): Pereira, Caciana Linhares
Keywords: Freud
Nelson Rodrigues
Psicanálise
Sonhos
Teatro
Issue Date: 2020
Citation: ARAÚJO, Meury Gardênia Lima de. A linguagem onírica no teatro mítico de Nelson Rodrigues: considerações sobre o tempo e o espaço. Orientadora: Caciana Linhares Pereira. 2020. 164 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Programa de Pós-graduação em Psicologia, Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.
Abstract in Portuguese: O fio investigativo deste trabalho nos conduz ao escritor Nelson Rodrigues e sua dramaturgia classificada como mítica, especificamente as peças Anjo Negro e Senhora dos Afogados, seguindo a linha metodológica de que o artista precede o psicanalista. Recorremos ao que Freud nomeou de Darstellen (figuração) e Vorstellung (representação) para investigar a linguagem rodrigueana posta em sua projeção cênica. Tecendo, para tanto, uma analogia com os processos oníricos, levando em conta a proposição lacaniana de que o teatro presentifica o discurso do Outro. Nessa lida, perpassamos a biografia do dramaturgo e a crítica sobre seus escritos para “escutar” aspectos centrais sobre sua estilística que aludem aos processos primários esboçados no livro A Interpretação dos sonhos de Freud, a saber: deslocamento e condensação. Em seguida, procedemos à revisão de literatura para discorrermos sobre os elos entre Psicanálise e Teatro a partir do conceito de catarse aristotélica, situando os caminhos da Estética Lacaniana e compreendendo com Freud o inconsciente como “Outra cena”, assimilando que corpo e sonhos portam uma escrita. Por fim, garimpamos nas obras escolhidas trechos que apontam uma falta de limite, de bordas, entre o psiquismo e o mundo externo. Assim, analisamos o espaço rodrigueano como forma de expressão da relação do sujeito na cena do mundo, plastificando, à maneira da elaboração onírica, desejos e sintomas que codificam um discurso do Outro na maneira como se organiza a separação ou alienação do sujeito a partir da perda do objeto – das Ding. Em Anjo Negro, as paredes crescem à medida que aumenta a solidão dos moradores e o casarão parece ser a busca do protagonista de retorno ao útero materno na mítica completude de outrora; enquanto em Virgínia percebemos um tempo não-linear, mas de passagens que instaura um passado a partir de suas associações, fazendo-a ressignificar a causa do seu desejo como ligada as experiências de infância. Já em Senhora dos Afogados, D. Eduarda morre de saudade das próprias mãos; no entanto, em um processo metonímico que acaba por fazer desaparecer a própria filha Moema, que buscou fundir-se com a progenitora na ânsia de ocupar seu lugar simbólico na família. Nessa peça, o mar é tomado como o que faz fronteira entre psíquico e somático. Nisto, compreendemos o teatro rodrigueano como possibilidade de atualizar afetos, operando aos modos oníricos. Dessa maneira, concluímos que em tal escrita o espaço tem efeito de linguagem.
Abstract: The investigative thread of this work leads us to the writer Nelson Rodrigues and his dramaturgy classified as mythical, specifically the plays Anjo Negro and Senhora dos Afogados, following the methodological line that the artist pre-exists the psychoanalyst. Thus, we resorted to what Freud appointed as Darstellen (figuration) and Vorstellung (representation) to investigate Rodrigues’s language used in his scenic projection. Composing, therefore, an analogy with the oneiric processes, taking into account the Lacanian proposition that the theater presents the discourse of the Other. In this work, it is presented the playwright’s biography and the criticism about his writings to “hear” the central aspects about his stylistic that indicate to the primary processes outlined in the book The Interpretation of Dreams, by Freud, namely: displacement and condensation. Then, we proceed with the literature review to discuss about the links between Psychoanalysis and Theater from Aristotelian Catharsis, locating the paths of Lacanian Aesthetics and understanding through Freud the unconscious as “Another scene”, assimilating that body and dreams carry a writing style. Finally, we analyzed in the chosen works excerpts that point out to a lack of bounds, of edges, between the psyche and the external world. Thereby, we analyze the Rodriguean space as a form of expression of the individual’s relation in the world scene, concretizing, in the manner of the oneiric elaboration, desires and symptoms that encode a discourse of the Other in the way as it is organized the separation or alienation of the individual from the loss of the object – das Ding. In Anjo Negro, the walls widen as the loneliness of the residents increases and the mansion seems to be the protagonist’s quest for returning to the maternal womb in the mythical completeness of the past; while in Virgínia we perceive a nonlinear time, with passages that establishes a past from her associations, making her to reframe the cause of her desire as linked to childhood experiences. In Senhora dos Afogados, D. Eduarda dies missing her own hands; however, in a metonymic process that eventually made her daughter Moema disappear, who sought to merge with her mother in the eagerness to occupy her symbolic place in the family. In this play, the sea is taken as the one that borders psychic and somatic. On this, we understand the Rodriguean drama as a possibility to update affections, operating in the oneiric modes. So, we conclude that in such writing the space has a language effect.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55814
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_mglaraujo.pdf1,61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.