Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/57099
Title in Portuguese: Serviços ecossistêmicos e segurança hídrica na Serra de Martins, oeste do RN
Title: Ecosystem services and water security in Serra de Martins, west of RN
Author: Silva, Helânia Pereira da
Advisor(s): Santos, Jader de Oliveira
Keywords: Segurança hídrica
Serviços ecossistêmicos
Justiça ambiental
Governança
Issue Date: 2020
Citation: SILVA, Helânia Pereira da. Serviços ecossistêmicos e segurança hídrica na Serra de Martins, oeste do RN. 2020. 232 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.
Abstract in Portuguese: A injustiça ambiental não acontece somente em países pobres, ocorre no seio de nações desenvolvidas, principalmente, concentrada nas desigualdades de raça, gênero, apropriação de grupos minoritários, e conflitos de uso pela água. Entretanto, é fato que os conflitos socioambientais são muito mais visíveis e danosos nos países mais pobres. Esses, não adotam uma governança ambiental de forma integrada. Desta forma, um país que busca por segurança hídrica domiciliar deveria antes, assegurar as funções ecossistêmicas da natureza, com justiça ambiental. O objetivo da pesquisa é entender a segurança hídrica domiciliar no município serrano de Martins, localizado no Oeste do Rio Grande do Norte-RN, no contexto da governança e dos serviços ecossistêmicos (SE). Como metodologia, adotou-se: visitas à campo; levantamentos bibliográficos; consultou-se órgãos da gestão pública; aplicação de um questionário sobre Insegurança hídrica domiciliar IHD, e tratamento dos dados, com uso da estatística. A pesquisa é relevante por discutir a insegurança hídrica num “enclave úmido do sertão”, uma área de exceção, e que mesmo sendo um ambiente natural com predisposição hídrica das águas subterrâneas é assolado pela escassez e má distribuição dos seus recursos hídricos. Por fim, a pesquisa constatou, através de análise de agrupamento, que o grupo de maior representatividade, 70,36%, demostraram um nível de baixa e média IHD. Apesar dos conflitos distributivos de acesso à água. Comparando-os por comunidades no rural e no urbano, os domicílios urbanos apontaram maior média de Insegurança hídrica. Comparando-os, apresentaram no somatório de alta IHD a muito alta IHD, no urbano (33,91%), enquanto no rural (19,8%). Compreendeu-se que as áreas rurais que possuem menor Insegurança hídrica IHD, contraditoriamente, são as mais preocupadas com os recursos, dispostas a valorização ambiental. Quanto a metodologia da Disposição a pagar (DAP) para conservação da água, ao todo, 51,20% declararam não estarem dispostos a pagarem. Ao se comparar a DAP entre o rural e o urbano, no primeiro a população manifestou maior interesse em contribuir (56,44%), em detrimento da zona urbana (45,49%). Apesar das injustiças e conflitos no acesso à água, não há muita percepção da população quanto ao entendimento da Segurança hídrica na serra. Concluiu-se, que o município de Martins não é seguro hidricamente, pois não existe uma governança eficiente e adaptada à realidade desse “enclave úmido”, e no tocante a conservação dos serviços ambientais, poderiam contribuir para uma melhor oferta d`água, o que não garante a Segurança hídrica domiciliar. Observou-se que a resposta não está na predisposição hídrica da serra, mas na tomada de decisões dos diferentes atores responsáveis por sua governança que não atuam para compartilhar e distribuir, seguramente, os recursos hídricos a todos, independentemente de condições sociais e geográficas.
Abstract: Environmental injustice occurs not only in poor countries, but also in developed nations, mainly focused on inequalities of race, gender, appropriation of minority groups, and conflicts over water use. However, it is a fact that socio-environmental conflicts are much more visible and harmful in the poorest countries, which do not adopt environmental governance in an integrated manner. In this way, a country that searches for household water security should previously ensure the ecosystem functions of nature, with environmental justice. This study aimed to understand the household water security in the municipality of Serra de Martins (Rio Grande do Norte, Brazil) in the context of governance and ecosystem services (SE).The method used consisted of field visits, bibliographic surveys, consultations with public management bodies, application of a questionnaire on household water insecurity (IHD), and statistical data treatment. This research is relevant because it addresses water insecurity in a “humid enclave in the Sertão”, which comprises an exception area and, despite being a natural environment with groundwater availability, it is characterized by the scarcity and poor distribution of water resources. Finally, through cluster analysis, it was found that the most representative group (70.36%) had low and medium IHD, despite distributive conflicts over access to water. Considering rural and urban communities, urban residences showed a higher level of water insecurity. Comparing them, it was observed a high IHD to very high IHD, in the urban area (33.91%), whereas the rural area accounted for 19.8%. It was understood that the rural population with lower IHD, contradictorily, is the most concerned with resources, willing to value the environment. Regarding the willingness to pay (DAP) for water conservation, 51.20% stated they are not willing to pay. Comparing the DAP in both areas, the rural population showed greater interest in contributing (56.44%), in comparison to the urban population (45.49%). Despite the injustices and conflicts over access to water, the population has little perception of water security in Serra de Martins. Given the above, it was concluded that the studied municipality has no water security, as there is no efficient governance adapted to the reality of this “humid enclave”. Concerning the conservation of environmental services, they could contribute to a better water supply, which does not ensure household water security. It was observed that the answer is not in the water availability in the mountain located in the study area, but it is in the decision-making by the different authorities responsible for its governance who do not act to share and distribute water resources safely to everybody, regardless of social and geographical conditions.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/57099
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DGR - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_tese_hpsilva.pdf9,91 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.