Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/578
Título: Ensaios empíricos sobre compensação executiva e dinâmica das greves no Brasil
Autor(es): Devidé Junior, Aricieri
Orientador(es): Carvalho Júnior, José Raimundo de Araújo
Palavras-chave: Economia do Trabalho
Econometria
Data do documento: 2010
Citação: DEVIDÉ JUNIOR, Aricieri
Resumo: A presente tese tem por finalidade realizar um estudo empírico em Economia do Trabalho, com a aplicação de técnicas microeconométricas. São desenvolvidos dois capítulos independentes. O primeiro capítulo tem por objetivo verificar a estrutura de compensação dos executivos, mais especificamente estimar a elasticidade da remuneração em relação ao desempenho das firmas, medido pelo faturamento. As estimações são realizadas em duas etapas: a primeira com dados transversais, permitindo a comparação das informações anuais e a segunda utilizando dados em painel. O foco principal deste capítulo é a análise através de dados em painel, pois possui a vantagem de eliminar o problema da heterogeneidade não observada, dando maior representatividade às estimações. Destacando a escassez de estudos brasileiros, realiza uma revisão de literatura internacional referente, permitindo comparar os resultados dessa pesquisa com os encontrados nos demais artigos publicados. O estudo encontra efeitos significativos do desempenho das firmas brasileiras sobre a remuneração de seus executivos, com valores semelhantes aos obtidos por pesquisas realizadas em países europeus. O segundo capítulo destaca a análise das greves brasileiras, com ênfase no impacto da Constituição Federal de 1988 em sua dinâmica. São realizadas duas pesquisas distintas. A primeira analisa os condicionantes da duração das paralisações através do modelo de risco proporcional de Cox, controlando para efeitos relacionados ao tamanho e características das firmas e indicadores macroeconômicos. A segunda pesquisa avalia os fatores que influenciam nos resultados finais das reivindicações dos grevistas, considerando especificamente as informações sobre as greves por motivos salariais; o estudo desenvolve uma ordenação dos resultados dos acordos finais entre trabalhadores e empresas, possibilitando a realização da estimação através do modelo logístico ordenado, controlando para tamanho e características das empresas e duração das paralisações. Os resultados demonstram que o tamanho das greves não é favorável ao acordo entre as partes, estando inversamente relacionado com sua duração e reduzindo a probabilidade de atendimento das solicitações dos grevistas. Analisando a relação entre duração e resultados das reivindicações, verifica-se que greves mais longas tendem a apresentar menor probabilidade de acordo entre as partes. O estudo ainda destaca que no Estado de São Paulo, local de surgimento e desenvolvimento dos principais movimentos grevistas brasileiros, é também o mais favorável ao entendimento entre trabalhadores e empresas, pois as paralisações nele iniciadas tendem a ter menores durações e maiores proporções de atendimento das reivindicações. Em relação ao objetivo principal do capítulo, são evidenciadas as diferenças nas características das greves no período pós-constitucional. Os resultados sugerem que a Constituição causou impacto significativo na organização dos movimentos grevistas, ampliando sua regulamentação e dando maior poder de barganha aos trabalhadores. Assim, são favorecidos os acordos entre as partes, resultando em uma tendência de greves mais longas e elevando a probabilidade de atendimento das reivindicações dos grevistas. Palavras-chave: Economia do Trabalho, Remuneração Executiva
Abstract: This thesis aims to conduct an empirical study on Labor Economics, with the application of microeconometric techniques. We develop two independent chapters. The first chapter deals with the structure of executive compensation: specifically it tries to estimate the elasticity of executive compensation in relation to the performance of firms, measured by revenues. The estimations are carried out in two stages: at the first stage, we use crosssectional data, allowing the comparison of the annual information and at the second, we employ panel data. The main focus of this chapter is the analysis of results coming from the panel data set, because it has the advantage of eliminating the problem of unobserved heterogeneity, giving greater representativeness to the estimates. We found significant effects of the performance of local companies on the remuneration of its executives, with elasticity values similar to those obtained from studies conducted in European countries. The second chapter focuses on the analysis of strikes in Brazil, with emphasis on the impact of the 1988 Federal Constitution in its dynamics. Two different modeling exercises are conducted. The first examines the determinants of the duration of strikes by means of Cox proportional hazards model, controlling for the effects related to the size and characteristics of firms and macroeconomic indicators. The second exercise evaluates the factors that influence the final results of the demands of the strikers through the development and estimation of an ordered logistic model, controlling for size and business characteristics and duration of outages. The results show that the size of strikes is not conducive to agreement between the parties, being inversely related to duration and reducing the likelihood of meeting the demands of the strikers. Analyzing the direct relationship between duration and outcome of claims, it appears that longer strikes tend to have low probability of agreement between the parties. The study also highlights that the State of São Paulo, place of beginning and development of major strike movements in Brazil, is also more conducive to settlements between workers and firms, since the strikes started on it tend to have lower durations and higher proportions of attendance of strikers claims. Regarding the main objective of the chapter, we highlighted differences in the characteristics of strikes in the post-constitutional period compared with the period before the Constitution. The results suggest that the Federal Constitution had a significant impact on the dynamics of the Brazilian strike movements, especially by expanding its regulations and giving greater bargaining power for workers. So, the legislation appears to favored agreements between parties, resulting in a trend of larger strikes and increasing the likelihood of meeting the demands of the strikers.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/578
Aparece nas coleções:CAEN - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese de Aricieri Devide Junior.pdf684,74 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.