Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58730
Title in Portuguese: Maquinarias de guerra e mortes juvenis nas periferias do Ceará
Title: War machines and juvenile deaths in the peripheries of Ceará
Author: Barros, João Paulo Pereira
Alencar, Filipe Augusto Barbosa
Silva, Dagualberto Barboza da
Keywords: Violência
Juventude
Necropolítica
Violence
Youth
Necropolitics
Issue Date: 2021
Publisher: Revista de Psicologia
Citation: BARROS, João Paulo Pereira; ALENCAR, Filipe Augusto Barbosa; SILVA, Dagualberto Barboza da. Maquinarias de guerra e mortes juvenis nas periferias do Ceará. Revista de Psicologia, Fortaleza, v. 12, n. 1, p. 23-36, jan./jun. 2021.
Abstract in Portuguese: O objetivo deste artigo é problematizar como maquinarias de guerra em territorialidades periferizadas operam na produção de juventudes matáveis no bojo da intensificação da violência letal no Brasil, tomando a cidade de Fortaleza como exemplo empírico e as noções de necropolítica e políticas de inimizade, de Achille Mbembe, como operadores conceituais. Num primeiro momento, traz reflexões teóricas sobre essa própria tecnologia de gestão e produção da morte. Num segundo momento, analisa-se como “maquinarias de guerra” engendram “zonas de morte”, sendo a articulação entre disciplinamento, regulação biopolítica e produção/gestão de um “fazer morrer” característica da ocupação colonial na atualidade. Com isso, apontamos como o recrudescimento da violência letal nas margens urbanas expressa sua condição de colônias contemporâneas, em que processos de racialização maximizam a precarização de corpos juvenis negros, sob o fundamento da perpetuação de relações de inimizade.
Abstract: The aims of this article is to discuss the war strategies in peripheral territorialities, operating in the production of new non-intense forms of lethal violence in Brazil, taking the city of Fortaleza as an empirical example and uses Achille Mbembe's notion of necropolitics as the main conceptual operator. At first, brings theoretical reflections from the dialogs that Mbembe weaves with Foucault, Agamben, Arendt and Fanon. Secondly,parses as "war machines" engender "death zones, being the link between discipline, biopolitical production and regulation/management of a "do die" feature of colonial occupation today. With this, we point out how the escalation of deadly violence in the urban margins expressed your condition of contemporary colonies, in which racionalitation processes maximize precariousness of black youth bodies, under the foundation of perpetuation of enmity.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58730
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 2179-1740 (online)
0102-1222 (impresso)
Appears in Collections:DPSI - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_art_jppbarros_fabalencar_dbsilva.pdf306,04 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.