Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58766
Title in Portuguese: Espacialização de riscos: análise de indicadores de doenças relacionadas às condições habitacionais na comunidade do Vietnã, Natal/RN
Author: Fontenele, Marina Queiroz
Advisor(s): Freitas, Clarissa Figueiredo Sampaio
Keywords: Relação habitação/saúde
Risco e prevenção
Déficit habitacional
Issue Date: May-2021
Publisher: UFC
Citation: FONTENELE, M. Q. Espacialização de riscos: análise de indicadores de doenças relacionadas às condições habitacionais na comunidade do Vietnã, Natal/RN. 2021. 108 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo e Design) - Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2021.
Abstract in Portuguese: A sociedade contemporânea enfrenta grandes desafios na área de habitação, advindos de uma urbanização de risco que aprofunda as desigualdades, inclusive no que se refere à exposição aos riscos. Esta dissertação busca contribuir na compreensão da espacialização geográfica de doenças e sintomas, especialmente no tocante ao risco existente na relação habitação/saúde, considerando as relações sociais e a tradução desta relação no espaço. Assim, nesta pesquisa, objetiva-se compreender a dinâmica de territorialização de doenças/sintomas no território atendido pela Unidade Básica de Saúde Brasília Teimosa, no município de Natal, no Rio Grande do Norte. Para tal, utilizaram-se além dos preceitos da geografia do risco, as técnicas de geoprocessamento e da cartografia temática. A partir desses princípios, foram elaborados mapas temáticos que representam a espacialização de doenças/sintomas que acometeram os moradores do referido território, desde o início da utilização dos prontuários eletrônicos pelo Sistema Único de Saúde, em 2017, até a data do levantamento dos dados, em dezembro de 2020. Utilizou-se como banco de dados as informações contidas nos prontuários eletrônicos dos pacientes e a base cartográfica fornecida pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal. Soma-se ao estudo quantitativo, a vivência na busca ativa por indicadores da relação habitação/saúde no território, cuja análise foi sistematizada em quatro grupos: casa e doenças transmissíveis por vias aéreas; casa e doenças transmissíveis por via hídrica; casa e acidentes domésticos; casa e saúde mental. Por fim, concluiu-se, dentre outras hipóteses relacionais, que os pacientes que mais compareceram à Unidade Básica de Saúde, dentro do recorte temporal, são moradores da área mais vulnerável do território, refletindo mais uma faceta das desigualdades intrínsecas às metrópoles brasileiras, que podem ser expressas espacialmente, e os riscos iminentes aos quais estão expostas parcelas específicas das populações urbanas.
Abstract: Contemporary society faces majorhousing challenges, arising from a risky urbanization that deepens inequalities, including with regard to risks exposure. This dissertation contributes to the understanding of the geographical diseases spatialization, especially those risks that exist in the housing / health relationship, considering the social relationships and the translation of those in space. The objective of this research is to understand the dynamics of diseases / symptoms territorialization in the territory covered by the Basic Health Unit Brasília Teimosa, in the city of Natal, in Rio Grande do Norte. For this, in addition to the precepts of risk geography, the techniques of geoprocessing and thematic cartography were used. Based on these principles, thematic maps were prepared to represent the spatialization of diseases / symptoms that affected the residents of that territory, from the beginning of the use of electronic medical records by the Unified Health System, in 2017, until the date of data collection, in December 2020. The data contained in the electronic medical records of the patients and the cartographic base provided by the Municipal Health Department of Natal were used as a database. In addition to the quantitative study, the experience in the active search for indicators of the housing / health relationship in the territory, whose analysis was systematized into four groups: home and diseases transmitted by airways; home and waterborne diseases; home and domestic accidents; home and mental health. Finally, it was concluded, among other relational hypotheses, that the patients who most attended the Basic Health Unit, within the time frame, are residents of the most vulnerable area of the territory, reflecting yet another facet of the inequalities intrinsic to Brazilian metropolises, which they can be expressed spatially, and the imminent risks to which specific portions of urban populations are exposed.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58766
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DAU - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_diss_mqfontenele.pdf6,47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.