Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/59196
Title in Portuguese: Sífilis congênita no estado do Ceará: aspectos temporais e geoespaciais
Author: Medeiros, Camila Martins de
Advisor(s): Damasceno, Ana Kelve de Castro
Keywords: Epidemiologia
Análise Espaço-Temporal
Sífilis Congênita
Issue Date: 24-Jun-2020
Citation: MEDEIROS, C. M. Sífilis congênita no estado do Ceará: aspectos temporais e geoespaciais. 2020. 78 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.
Abstract in Portuguese: O objetivo geral foi analisar os padrões de tendência temporal e espacial da Sífilis Congênita notificados no Estado do Ceará entre 2007 e 2016. Trata-se de um estudo ecológico de tendência temporal e espacial, realizado entre os meses de março de 2019 e junho de 2020 a partir das fichas de notificação compulsória de sífilis congênita contabilizadas no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) com todas as notificações do Estado entre os anos de 2007 e 2016. Foi realizada análise da frequência e distribuição dos dados sociodemográficos, cálculo da taxa de incidência de sífilis em gestantes, taxa de incidência de SC em menores de 1 ano de idade, taxa de letalidade e de mortalidade por sífilis congênita. Para a análise de tendência temporal realizada no Joinpoint Regress Program versão 4.0.4. Foram confeccionados mapas descritivos da região utilizando o software ArcGis versão 9.2. A maioria das gestantes mães de recém-nascidos diagnosticados com sífilis congênita entre os anos de 2007 e 2016 eram adultas jovens, parda, tinha escolaridade baixa (ensino fundamental), realizou pré-natal, morava em zona urbana e era dona de casa. Quanto aos recém-nascidos, todos foram diagnosticados antes de um ano de vida, teve teste não treponêmico reagente. Durante todo o período estudado a curva de sífilis gestacional foi maior que a de sífilis congênita. Entre 2007 e 2009 a letalidade da sífilis congênita foi maior em Fortaleza e região metropolitana, a incidência foi maior nestas mesmas regiões e acrescentou se Sobral nesta lista. Já a mortalidade foi maior no interior do Estado. Entre 2010 e 2016 a incidência e letalidade da SC foram maiores em Fortaleza e região metropolitana e Sobral, já a mortalidade foi maior apenas nas cidades do interior do Estado. A análise de tendência temporal mostrou que não houve significância estatística nos coeficientes da SC. O coeficiente da taxa de incidência da SC em menores de um ano de idade caracterizou-se por uma inflexão crescente de 2007 a 2009 e decrescente de 2009 a 2016. A taxa de mortalidade por sífilis congênita teve curva decrescente no período de 2007 a 2013 e certa estabilidade da curva entre 2013 e 2016. Mesmo com relativa estabilidade, ainda não se alcançaram os objetivos propostos pela OMS. Os pontos onde se pode direcionar a atenção para prevenção da doença: atenção ao tratamento das parcerias sexuais, busca ativa e maior testagem durante o PN e tratamento eficaz durante a gestação.
Abstract: The general objective was to analyze the temporal and spatial trend patterns of Congenital Syphilis reported in the State of Ceará between 2007 and 2016. This is an ecological study of temporal and spatial trend, conducted between the months of March 2019 and June 2020 from the compulsory notification forms of congenital syphilis accounted for in the Aggravates Notification Information System (SINAN) with all the notifications of the State between the years 2007 and 2016. An analysis of the frequency and distribution of socio-demographic data, calculation of the incidence rate of syphilis in pregnant women, incidence rate of CS in children under 1 year of age, lethality and mortality rate due to congenital syphilis were performed. For the time trend analysis performed in the Joinpoint Regress Program version 4.0.4. Descriptive maps of the region were made using the ArcGis software version 9.2. Most pregnant mothers of newborns diagnosed with congenital syphilis between the years 2007 and 2016 were young adults, brown, had low schooling (elementary school), performed prenatal care, lived in urban areas and was a housewife. As for newborns, all were diagnosed before one year of life, had a non-treponemic reagent test. During the entire study period the gestational syphilis curve was greater than that of congenital syphilis. Between 2007 and 2009 the lethality of congenital syphilis was higher in Fortaleza and metropolitan region, the incidence was higher in these same regions and Sobral was added to this list. Mortality was higher in the interior of the state. Between 2010 and 2016 the incidence and lethality of SC were higher in Fortaleza and metropolitan region and Sobral, while the mortality was higher only in cities of the interior of the state. The analysis of time trend showed that there was no statistical significance in the coefficients of CS. The coefficient of the incidence rate of CS in children under one year of age was characterized by a growing inflection from 2007 to 2009 and decreasing from 2009 to 2016. The mortality rate by congenitalsyphilis had a decreasing curve in the period 2007 to 2013 and some stability of the curve between 2013 and 2016. Even with relative stability, the goals proposed by WHO have not yet been achieved. The points where attention can be directed to the prevention of the disease: attention to the treatment of sexual partnerships, active search and greater testing during pregnancy and effective treatment during pregnancy.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/59196
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_cmmedeiros.pdf3,48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.