Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/59616
Title in Portuguese: Rastreadores para eventos adversos a medicamentos na saúde mental infantil
Author: Santos, Sandna Larissa Freitas dos
Advisor(s): Gondim, Ana Paula Soares
Keywords: Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos
Psicotrópicos
Criança
Saúde Mental
Issue Date: 24-Jun-2021
Citation: SANTOS, S. L. F. Rastreadores para eventos adversos a medicamentos na saúde mental infantil. 2021. 98 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2021.
Abstract in Portuguese: A utilização de ferramentas de rastreadores para identificação de eventos adversos a medicamentos têm proporcionado promoção da melhoria na assistência e a mensuração de danos considerados evitáveis. Entretanto, há carência de dados no contexto da saúde mental infantil, principalmente voltados a serviços comunitários. Os objetivos desta dissertação foram: realizar uma revisão integrativa sobre os rastreadores usados para identificar eventos adversos a medicamentos em crianças, assim como descrever os rastreadores pela ferramenta global trigger tool, entre os eventos adversos em crianças que fazem uso de psicotrópicos acompanhadas em dois Centros de Atenção Psicossocial Infantojuvenil em Fortaleza-Ceará. A revisão integrativa foi realizada com oito estudos mostrando que os rastreadores mais citados foram: parada abrupta do uso do medicamento, readmissão hospitalar em trinta dias e a transferência para nível superior de atendimento. O estudo descritivo foi realizado com 112 prontuários de crianças que iniciaram atendimento de janeiro a dezembro de 2017 nos serviços. Os dados foram coletados no período de outubro de 2019 a novembro de 2020, com um formulário dividido em quatro partes: identificação da criança, utilização de medicamentos, detecção do evendo adverso e presença de rastreadores. Os dados foram armazenados no programa Epi Info versão 3.5.2 e analisados no programa Statistics and Data Science, versão 12. Para a análise dos resultados realizou-se uma estatística descritiva simples das variáveis, com uso de frequência relativa e absoluta, média e desvio-padrão. Constatou-se que 57,2% apresentaram faixa etária entre 9 a 12 anos, 67,8% frequentavam a escola e 68,2% apresentavam transtornos do desenvolvimento psicológico. A média de medicamento por criança foi de 1,71 e dentre os mais prescritos estavam a risperidona 100%, seguidos de ácido valpróico e periciazina com 16% cada. Foi encontrado um total de 42 eventos adversos a medicamentos em 36 prontuários, sendo agitação 29,7% e agressividade 16,2% os mais prevalentes. Um total de 50 rastreadores foram detectados em 83,3% dos prontuários que foram identificados eventos, os mais encontrados foram: combinação de medicamentos psicotrópicos 32%, redução abrupta da dose de medicamento 22% e cessação abrupta do medicamento 12%. Demonstrou-se que a ferramenta global trigger tool evidenciou os eventos adversos a psicotrópicos por meio da detecção de rastreadores em crianças e que há necessidade de oferecer intervenções para melhorar a qualidade da terapia psiquiátrica dentro dos serviços comunitários.
Abstract: The use of tracking tools to identify adverse drug events has promoted improved care and the measurement of preventable damage. However, there is a lack of data in the context of child mental health, mainly focused on community services. The objectives of this dissertation were: to carry out an integrative review of the tracers used to identify adverse drug events in children, as well as to describe the tracers by the global trigger tool tool, among the adverse events in children who use psychotropic drugs monitored in two Centers of Children and Youth Psychosocial Care in Fortaleza-Ceará. The integrative review was carried out with eight studies showing that the most cited tracers were: abrupt cessation of medication use, hospital readmission within thirty days with and transfer to a higher level of care. The descriptive study was carried out with 112 medical records of children who started care from January to December 2017 in the services. Data were collected from October 2019 to November 2020 using a form divided into four parts: identification of the child, use of medications, detection of adverse events and presence of trackers. The data were stored in the Epi Info version 3.5.2 program and analyzed in the Statistics and Data Science program, version 12. For the analysis of the results, simple descriptive statistics of the variables were performed, using relative and absolute frequency, mean and deviation -standard. It was found that 57.2% were aged between 9 and 12 years old, 67.8% attended school and 68.2% had psychological development disorders. The average of medication per child was 1.71 and among the most prescribed were 100% risperidone, followed by valproic acid and 16% periciazine each. A total of 42 adverse drug events were found in 36 medical records, with agitation 29.7% and aggressiveness 16.2% being the most prevalent. A total of 50 tracers were detected in 83.3% of the records that identified events, the most common were: combination of psychotropic medications 32%, abrupt reduction of medication dose 22% and abrupt cessation of medication 12%. It was demonstrated that the global trigger tool evidenced psychotropic adverse events through the detection of tracers in children and that there is a need to offer interventions to improve the quality of psychiatric therapy within community services.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/59616
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_dis_slfsantos.pdf1,42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.