Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/59835
Title in Portuguese: Avaliação da variação da proporção áurea de acordo com o tipo facial esquelético e dos tipos de relação molar por meio de telerradiografias laterais de face: estudo de uma população do Nordeste do Brasil
Author: Rodrigues, Lorena Walesca Macedo
Advisor(s): Mendonça, Juliano Sartori
Keywords: Estética
Radiografia
Face
Issue Date: 30-Jul-2021
Citation: REBOUÇAS, L. W. M. Avaliação da variação da proporção áurea de acordo com o tipo facial esquelético e dos tipos de relação molar por meio de telerradiografias laterais de face: estudo de uma população do Nordeste do Brasil. 2021. 12 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2021.
Abstract in Portuguese: A beleza é um padrão procurado há tempos, e a proporção áurea pode ser um fator que busca a proporcionalidade estética em diferentes tipos faciais, sendo importante a correlação entre a Odontologia e o estabelecimento da estética do sorriso e da harmonização facial. O objetivo deste estudo foi avaliar a variação das proporções craniofaciais, em relação à proporção áurea, de acordo com os diferentes tipos faciais, buscando ainda comparar os achados das variações da relação molar de Ricketts e os gêneros. A amostra foi composta por telerradiografias laterais de face, cedidas por clínica particular de diagnóstico por imagem odontológica localizada em Fortaleza – CE. Baseado no estudo de Ono et al. (2007), estimou-se necessário avaliar 45 telerradiografias de face a fim de obter uma amostra que representasse 80% de poder e 95% de confiança. Os critérios de inclusão foram: pacientes com idade entre 17 e 25 anos com todos os dentes permanentes presentes, não considerando os terceiros molares, além de não terem sido submetidos previamente a tratamento ortodôntico. Após análise inicial, a amostra foi então foi dividida em 3 grupos distintos seguindo os tipos faciais conforme o estudo do VERT de Ricketts (Braquifacial, Mesofacial e Dolicofacial) e a relação molar. Para a análise da proporção áurea, foram realizadas análises cefalométricas no programa Radiocef 4.0 utilizando nove diferentes proporções (P1 a P9), calculadas a partir da mensuração da distância entre pontos cefalométricos. Para avaliar a presença da proporção divina nas proporções craniofaciais, os dados foram tabulados e baseados no conceito de proporção divina: “Um par de medidas (A, B) está em proporção divina se A/B = 1,618, onde A>B”. A normalidade dos dados foi avaliada pelo teste de Shapiro-Wilk. O teste t de Student foi realizado para análise estatística entre os gêneros e os testes de Kruskal-Wallis e ANOVA com post hoc Tukey para comparação dos dados obtidos das proporções avaliadas de acordo com os diferentes tipos faciais, subagrupados de acordo com a relação molar de Ricketts. Para todos os testes, foi utilizado nível de significância de 5%. Na análise das proporções craniofaciais de acordo com o gênero, apenas P1 (Or-Me/Ena-Enp) apresentou diferença estatisticamente significante (p<0,01), mantendo esta diferença estatística quando comparados os diferentes tipos faciais. Nesta mesma análise, P2 (Or-Me/A-Pog) também mostrou resultados que diferiram para os grupos de braqui e dolicofacial. Quando os dados foram analisados intragrupos, a relação molar foi a variável dependente analisada, tendo sido encontrada diferenças estatisticamente significativas para as proporções P9 (CC-Gn/CC-Go; p = 0,001) em indivíduos mesofaciais e P7 (Ena-AA/N-Ena; p < 0,05) para dolicofaciais. Influências hormonais, devido ao gênero, podem ter influenciado nos achados estatisticamente significantes e o fator da relação molar de Ricketts parece pouco influenciar nas proporções craniométricas avaliadas, sendo que a maioria das proporções avaliadas se aproximaram da proporção áurea.
Abstract: Beauty is a standard that has been sought for a long time, and the golden ratio can be a factor that seeks esthetic proportionality in different facial types trying to correlate dentistry and smile esthetics and facial harmonization. The aim of this study was to evaluate the variation in craniofacial proportions among themselves, according to golden ratio, related to the different facial types, and also compare those findings by comparing variations in the Ricketts molar relationship and genders. The sample consisted of lateral facial cephalograms, provided by a private dental imaging diagnostic clinic located in Fortaleza – CE. Based on previous study by Ono et al. (2007), it was estimated necessary to evaluate 45 face teleradiographies in order to obtain a sample that represents 80% power and 95% confidence. Inclusion criteria were: patients aged between 17 and 25 years with all permanent teeth present, not considering the third molars, and not previously submitted to any orthodontic treatment. After initial analysis, the sample was then divided into 3 distinct groups following the facial types according to VERT Ricketts study (Brachyfacial, Mesofacial and Dolichofacial) and molar relationship. For the analysis of the golden proportion, cephalometric analyzes were performed using the Radiocef 4.0 program using nine different proportions (P1 to P9) calculated from the measurement of the distance between cefalometric points. To assess the presence of divine proportion in cephalometric proportions, data were tabulated and based on the following concept: “A pair of measurements (A, B) is in divine proportion if A/B = 1.618, which A>B”. Data normality was assessed using the Shapiro-Wilk test. Student's t test was performed for statistical analysis between genders and Kruskal-Wallis and ANOVA tests with Tukey post hoc to compare data obtained from the proportions evaluated according to the different facial types, sub-grouped according to the molar relationship of Ricketts. For all tests, a significance level of 5% was used. In the analysis of craniofacial proportions according to gender, only P1 (Or-Me/Ena-Enp) showed a statistically significant difference (p<0.01), maintaining this statistical pattern when comparing the different facial types. In the same analysis, P2 (Or-Me/A-Pog) also showed results that differed in the brachy and dolichofacial groups. When the data were analyzed intragroups, the molar ratio was the dependent variable analyzed, with statistically significant differences found in proportions P9 (CC-Gn/CC-Go; p = 0.001) in mesofacial individuals and P7 (Ena-AA/N -Ena; p < 0.05) for dolichofacials. Hormonal influences due to gender may have influenced the statistically significant findings and the Ricketts molar ratio factor seems to have little influence on the craniometric proportions evaluated. In general, most of the evaluated proportions approached the golden proportion.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/59835
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_dis_lwmrrebouças.pdfPublicação Parcial255,4 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.