Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/599
Título: Pobreza, desigualdade e crescimento econômico: três ensaios em modelos de painel dinâmico
Autor(es): Araújo, Jair Andrade de
Orientador(es): Marinho, Emerson Luís Lemos
Palavras-chave: Pobreza
Desigualdade de Renda
Data do documento: 2009
Citação: ARAÚJO, J. A. de (2009)
Resumo: A tese é composta de três artigos e em todos eles utilizam-se modelos de estimação para dados em painel dinâmico. Os métodos de estimação empregados são os Momentos Generalizado-sistema (MMG-sistema) desenvolvido por Arellano-Bond (1991), Arellano-Bover (1995) e Blundell e Bond (1998). O primeiro artigo intitulado “O Sistema de Seguridade Social e a Pobreza Rural no Brasil” analisa o impacto da aposentadoria da seguridade social na pobreza. Os resultados indicaram que a aposentadoria rural não tem impacto significativo na redução da pobreza, não corroborando assim a hipótese daqueles que afirmam que a seguridade social rural resolve significativamente a redução da pobreza. O segundo artigo intitulado “Determinantes da Desigualdade de Renda no Brasil” propõe-se analisar as contribuições de diferentes determinantes para a redução da desigualdade de renda no país. Os resultados apontaram que as transferências de renda do governo federal não afetaram a dinâmica da desigualdade de renda no período analisado. Em relação aos outros determinantes, a educação foi o fator preponderante na redução da desigualdade. A segunda contribuição mais importante foi a renda de todos os trabalhos. A carga tributária do governo contribuiu para aumentar a desigualdade de renda no Brasil. O terceiro artigo intitulado “Crescimento Econômico e Concentração de Renda: Seus Efeitos na Pobreza no Brasil” verifica o impacto de variações no crescimento econômico e da desigualdade de renda sobre as alterações da pobreza no Brasil. Uma vez que somente o crescimento não é capaz de explicar alterações da pobreza, considera-se também a desigualdade de renda como fator complementar no estudo sobre esta última, buscando avaliar a hipótese de Bourguignon (2002) de que quanto mais desigual for o país menor seria a efetividade do crescimento econômico em reduzir a pobreza. Os resultados mostram que a elasticidade desigualdade-pobreza é maior do que a elasticidade renda-pobreza e a elevada desigualdade e o baixo nível de desenvolvimento inicial da maioria dos estados brasileiros são empecilhos para a reversão do quadro de pobreza, via crescimento da renda.
Abstract: This thesis is composed of three works, and they all use dynamic panel data estimation models. The estimation models used are the Generalized Moments system, developed by Arellano-Bond (1991), Arellano-Bover (1995) and Blundell and Bond (1998). The first work is entitled “The Social Security system and Rural Poverty in Brazil”, and it analyzes the impact of retirement through social security on poverty. The results indicate that rural retirement has no significant impact on poverty reduction, thus not corroborating the hypothesis which states that rural social security significantly decreases poverty. The second work is entitled “Inequality Determinants in Brazil”, and it aims to analyze the contribution of different determinants of income inequality reduction in the country. The results show that income transfers from the federal government do not affect the dynamics of income inequality in the period studied. When considering the other determinants, education was the main factor in reducing inequality. The second most important contribution was from income of all kinds of labor. The government’s tax burden contributes to increase income inequality in Brazil. The third work is entitled “Economic Growth and Income Concentration: Its effects on Poverty in Brazil”, and it considers the impact of variations in economic growth and income inequality on poverty alterations in Brazil. Since economic growth in itself is not capable of explaining alterations in poverty, the work takes income inequality into account as a complementary factor in analyzing poverty, aiming to evaluate Bourguignon’s (2002) hypothesis, which states that the higher the inequality in a country, the lesser the effectiveness of economic growth in reducing poverty will be. The results show that the inequality-poverty elasticity is greater than the income-poverty elasticity and the high inequality and low initial development levels of the majority of states are obstacles for reversing the poverty situation via income growth.
Descrição: ARAÚJO, Jair Andrade de. Pobreza, desigualdade e crescimento econômico: três ensaios em modelos de painel dinâmico. Tese(Doutorado). Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/599
Aparece nas coleções:CAEN - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_tese_jaaraujo.pdf644,04 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.