Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/60128
Title in Portuguese: Avaliação de implantes de diâmetro reduzido na reabilitação oral de pacientes em crescimento após avulsão de incisivos permanentes superiores
Author: Ferreira, Fabíola Nogueira Holanda
Advisor(s): Moreira Neto, José Jeová Siebra
Keywords: Perda de Dente
Crescimento e Desenvolvimento
Implantes Dentários
Osseointegração
Issue Date: 3-Aug-2021
Citation: FERREIRA. F. N. H. Avaliação de implantes de diâmetro reduzido na reabilitação oral de pacientes em crescimento após avulsão de incisivos permanentes superiores. 2021. 91 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2021.
Abstract in Portuguese: Os traumas bucodentários são comuns em pacientes jovens e podem levar à perda dentária, especialmente após um trauma de avulsão. Os incisivos maxilares são os dentes mais atingidos, e sua ausência causa danos estéticos e funcionais. As opções de tratamento para pacientes em crescimento são a colocação de mantenedor com pôntico, o autotransplante dentário ou o fechamento do espaço com ortodontia, sendo as duas últimas opções indicadas nos casos em que a redução do perímetro do arco é um benefício para a oclusão. Os implantes convencionais não são indicados, uma vez que os pacientes ainda estão em crescimento. Dessa forma, os pacientes tratados com mantenedor de espaço precisam aguardar até a idade adulta para a reabilitação definitiva. Porém, nesse período, o processo de reabsorção do osso alveolar ocorre em seu curso natural, o que torna a futura reabilitação mais complexa. Uma nova abordagem de tratamento é a utilização de implantes de diâmetro reduzido (IDR) com coroa protética associada a eles, reabilitando o espaço do dente ausente até o final do crescimento. Estudos apontam que os IDRs podem manter o osso alveolar durante esse período, porém sua eficácia não é comprovada. Assim, este trabalho será dividido da seguinte forma: o capítulo 1 apresenta um caso clínico de um paciente de 13 anos, do gênero masculino, que recebeu um IDR para reabilitar o dente 21 perdido após trauma de avulsão. O paciente foi acompanhado por sete anos por meio de controle clínico e tomográfico. O capítulo 2 apresenta um estudo clínico experimental prospectivo de série de casos com treze pacientes, de ambos os gêneros e idade entre 10 e 14 anos, que receberam 19 IDRs para reabilitar incisivos maxilares permanentes perdidos após trauma de avulsão. Os casos foram divididos em dois braços de avaliação: instalação do implante em alvéolo cicatrizado (n=9) e em alvéolo fresco (n=10), por faixa etária e por sexo. Os pacientes foram acompanhados trimestralmente durante 12 meses para avaliar clinicamente a estabilidade do implante e o tecido mole peri-implantar. Para qualificar a percepção do paciente ao tratamento, foi aplicado um questionário. Para a avaliação da altura e espessura do rebordo alveolar, foram realizadas duas tomografias: a primeira prévia à colocação do IDR (T0), e a segunda após 1 ano do tratamento (T12). As medidas foram comparadas intragrupo e entre os grupos. Testes de Mann-Whitney e Wilcoxon ou Friedman/Dunn foram utilizados (p < 0.05, SPSS 20.0). Os dados quantitativos e os escores foram expressos em forma de média e desvio-padrão e analisados por meio de testes estatísticos, adotando uma confiança de 95%. Os resultados foram satisfatórios para a acrescimo do osso alveolar em altura e espessura. Não foi observado infraoclusão significativa da coroa. No estudo prospectivo, o tecido mole periimplantar apresentou uma melhora progressiva no tempo total investigado. Houve uma melhora significativa na percepção estética do sorriso após o tratamento. O IDR se apresentou como uma alternativa eficaz de tratamento, porém se fazem necessários estudos prospectivos que aprimorem os parâmetros de tratamento e colaborem com a definição de protocolos seguros em longo prazo.
Abstract: Oral injuries are common in young patients and may lead to tooth loss, for example, after avulsion. Maxillary incisors are the most commonly affected teeth, and their loss causes esthetic and functional issues. Treatment options for patients in the growth phase include the placement of a pontic space maintainer, dental autotransplantation, or orthodontically closing the space. The last two options are indicated in cases where arch contraction can improve the occlusion. Conventional implants are not indicated for patients who are still growing. Patients treated with a space maintainers must wait until adulthood for definitive rehabilitation. During this period, the process of alveolar bone resorption occurs in its natural course, which makes future rehabilitation more complex. A new treatment approach for these cases is the use of small-diameter implants (SDI) with a prosthetic crown to replace the space of the absent tooth until the end of growth. Some studies report that SDI can maintain the alveolar bone during this period, but its efficacy has not yet been proven. Thus, the present study will be divided into two parts. The first part presents the clinical case of a 13-year-old male patient who received an SDI to replace tooth 21, lost after avulsion. The patient was followed up for seven years clinically and tomographically. The second part presents a prospective clinical trial of 19 SDI for the replacement of permanent maxillary incisors following avulsion in 13 patients of both sexes, aged between 10–14 years. The cases were divided into two evaluation arms: implant installation in the healed socket (n = 9), and implant installation in the fresh socket (n = 10). The patients were followed up for one year, with quarterly clinical reviews to evaluate implant stability, provisional crown retention, and the peri-implant soft tissue, using the pink esthetic score. A questionnaire was administered to qualify the patients’ perception of the treatment. The alveolar ridge height and thickness were evaluated tomographically, one to predict SDI placement (T0) and the other one year after the treatment (T12). The intra- and inter-group measurements were compared. The Mann-Whitney and Wilcoxon or Friedman’s/Dunn’s tests were used for statistical analyses (p < 0.05; SPSS version 20.0, IBM Corp. New York, USA). Quantitative data and scores were expressed as means and standard deviations and analyzed using statistical tests at 95% confidence. The results of both studies were satisfactory regarding alveolar bone maintenance. Crown infraocclusion was not observed. In the clinical trial, the pink esthetic score index showed progressive improvement over the total investigated time. There was a significant improvement in the esthetic perception of the smile after treatment. SDI was an effective treatment alternative. A prospective study is necessary to improve treatment parameters and define safe long-term protocols in the future.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/60128
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DCOD - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_tese_fnhferreira.pdf1,84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.