Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/60139
Title in Portuguese: A estabilidade de ânimo na obra ética, de Benedictus de Spinoza
Title: The stability of mind in the work of ethics, by Benedictus de Spinoza
Author: Silva, Renata de Oliveira
Advisor(s): Sahd, Luiz Felipe Netto de Andrade e Silva
Keywords: Spinoza
Ética
Ontologia
Estabilidade de ânimo
Ethics
Ontology
Stability of mind
Issue Date: 2021
Citation: SILVA, Renata de Oliveira. A estabilidade de ânimo na obra ética, de Benedictus de Spinoza. 2021. 94 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2021.
Abstract in Portuguese: A ontologia do filósofo holandês Benedictus de Spinoza (1632-1677) na obra Ética, é constituída pelas noções de substância (Deus), atributos e modos. A substância é autoprodutora e produtora de todas as coisas, ela se manifesta através de dois de seus infinitos atributos: o pensamento e a extensão e de dois de seus infinitos modos: mente e corpo. Sendo assim, o ser humano é um modo finito de Deus, constituído por mente e corpo. Com isso, ele é determinado, por Deus, a operar de uma maneira certa e determinada e está sujeito a afetos, os quais diminuem a sua potência de agir e pensar, podendo ser um servo deles, além de ser infeliz e instável, por causa de sua ignorância das causas das coisas. Nesse sentido, o homem não tem livre-arbítrio, pois só Deus é causa livre, por não ser constrangido por ninguém. Todavia, o homem pode participar da liberdade divina, por meio do conhecimento das causas das coisas, isto é, do conhecimento de si, de seus afetos, das causas exteriores e de Deus. Assim, esta pesquisa tem como objetivo discutir a estabilidade de ânimo do homem, para demonstrar como ele pode alcançá-la, com base no pensamento do filósofo holandês. Para tanto, desenvolvemos como metodologia a interpretação dos temas centrais da obra Ética, para identificar a instabilidade de ânimo e, ao mesmo tempo, entender a importância de se alcançar a estabilidade e, por fim, indicar os elementos necessários para alcançá-la. Também fizemos uma revisão bibliográfica de comentadores que, apesar de não abordarem o tema estabilidade de ânimo, tratam dos temas mais relevantes da obra mencionada. Concluímos que a estabilidade de ânimo é um estado de tranquilidade e aceitação das contrariedades da vida, a qual o homem pode alcançar através de sua aquisição do conhecimento das causalidades das coisas, compreendendo que tudo tem uma causa necessária e determinada, ou seja, que não existe contingência na natureza.
Abstract: The ontology of the Dutch philosopher Benedictus de Spinoza (1632-1677) in the work Ethics, is constituted by the notions of substance (God), attributes, and modes. A substance is selfproduced and producer of all things, it manifests through two of its infinite attributes, or thought and the extension of two of its infinite modes, mind, and body. Thus, humankind is a finite mode of God, constituted of mind and body and the attributes, thought, and extension. With this, he is determined by God to operate in a certain and determined manner, and it is subject to affections, which diminish its power to act and think, and he can be a servant and be unhappy and unstable, because of his ignorance of the causes of things. In this sense, man has no free will, for God alone is a free cause, because he is not constrained by anyone. However, man can participate in the divine freedom through the knowledge of the causes of things, that is, of knowledge of himself, of his affections, of the exteriors causes, and God's things. Thus, this research aims to discuss the stability of man's mind, to demonstrate how he can achieve it, based on the thought of the Dutch philosopher. To do so, we develop as methodology the interpreting of the central themes of the Ethics, to identify the instability of mind and, at the same time, to understand the importance of achieving stability and, finally, to indicate the elements necessary to achieve it. We also conducted a bibliographic review of commentators who, despite not addressing the topic of stability of mind, deal with the most relevant themes of the aforementioned work. We conclude that stability of spirit is a state of tranquility and acceptance of the setbacks of life, which man can achieve through his acquisition of the knowledge of the causalities of things, understanding that everything has a necessary and determined cause, that is, that there is no contingency in nature.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/60139
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_dis_rosilva.pdf1,29 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.