Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6111
Título: Luz, câmera, sertão bravura e fé na cinematografia de Rosemberg Cariry 1986-1996
Título em inglês: Light, camera, sertão: bravery and faith in cinematography of Rosemberg Cariry - 1986 - 1996
Autor(es): Regis, Iza Luciene Mendes
Orientador(es): Barbosa, Ivone Cordeiro
Palavras-chave: Cinematography
Wilderness
Caldeirão de Santa Cruz do Deserto (Filme)
Cinema brasileiro
Cinema-aspectos morais e religiosos
Data do documento: 2003
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: Regis, I. L. M.; Barbosa, I. C. (2003)
Resumo: A partir da análise dos três primeiros filmes de longa metragem do cineasta cearense Rosemberg Cariry, buscou-se aqui perceber qual imagem de sertanejo e sertão é posta na tela de cinema. Considerando a historiografia sobre o assunto, compreendemos que os filmes estudados trazem uma idéia de sertão dinâmica e de sertanejo como agente transformador do seu espaço. Divergindo da interpretação que o considera atávico e inerte, guiado pelas determinações do meio, a obra deste diretor tenta mostrar que, fazendo uso de tradições que se renovam, os sertanejos de sua trama fílmica tornam os símbolos que os emolduram como bárbaros em gritos de rebeldia por uma sobrevivência digna, colocando-se num conflito com o social, e não com o natural, como se convencionou acreditar. Assim, localizado em seu tempo, o cinema de Rosemberg Cariry atua, sobretudo, veiculando a arte neste processo de transformação.
Abstract: From the analysis of the three first films of the director pertaining to the state of Ceará Rosemberg Cariry, it was researched here the perception of which image of “sertanejo”* and hinterland is shown in the screen. Condidering the historiography on the subject, we have understood that the studied film bring a dynamic idea of hinterland and “sertanejo” as transforming agent of his space. Despite the intrepretation which considers him atavic and inert, guided for the determination of the environment, the work of this director tries to show that, through the traditions which renew themselves, the “sertanejos” of his plot turn the symbols which label them as Barbarians into shouts of revolt for a worthy survival, placing themselves in social conflit, and not a natural one, according to what was estipulated to be true. Thus, located in their time, the movies of Rosemberg Cariry act out the reality, over all, propagating the art in the process of transformation. * The man who lives in the hinterland.
Descrição: REGIS, Iza Luciene Mendes. Luz, câmera, sertão bravura e fé na cinematografia de Rosemberg Cariry 1986-1996. 2003. 178f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em História, Fortaleza (CE), 2003.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6111
Aparece nas coleções:PPGH - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2003_dis_ilmregis.pdf2,22 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.