Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/61309
Title in Portuguese: Construção de protocolo sobre transporte inter-hospitalar de recém-nascido em estado crítico de saúde
Author: Balbino, Aldiânia Carlos
Advisor(s): Cardoso, Maria Vera Lúcia Moreira Leitão
Keywords: Recém-Nascido
Transporte de Pacientes
Tecnologia Biomédica
Protocolos
Issue Date: 2015
Citation: BALBINO, A. C. Construção de protocolo sobre transporte inter-hospitalar de recém-nascido em estado crítico de saúde. 2015. 153 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/61309. Acesso em: 19 out. 2021.
Abstract in Portuguese: A remoção rápida e segura de recém-nascidos críticos, nascidos em centros sem recursos, para Unidades de Terapia Intensiva Neonatal por meio de transporte inter-hospitalar é uma das recomendações do Ministério da Saúde para redução da mortalidade neonatal por causas evitáveis. Para isso, faz-se necessário definir estratégias e condutas para a execução de transporte de qualidade. Teve-se por objetivo construir um protocolo para o transporte inter- hospitalar de recém-nascido (RN) em estado crítico de saúde. Estudo metodológico, desenvolvido em duas fases. A primeira constituiu-se de revisão integrativa guiada pela pergunta norteadora: “Quais as condutas realizadas para o transporte do RN em estado crítico de saúde, a ser transportado por ambulância, descritas nas publicações científicas?” A coleta de dados dessa fase ocorreu no período de maio a outubro de 2014 nas bases de dados LILACS, CINAHL, Web of Science, SCOPUS e portal PubMED por meio do cruzamento dos descritores não controlados newborn transport, neonatal transport, newborn infants, training for newborn transfer nas bases de dados de língua inglesa e os controlados: transporte de pacientes, recém-nascido, unidades de terapia intensiva neonatal e ambulância, nas de língua portuguesa, resultando em 28 artigos após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão. Na segunda fase, realizaram-se entrevistas com 37 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores socorristas atuantes em três instituições de saúde conveniadas ao Sistema Único de Saúde, sendo uma maternidade de Fortaleza/Ceará, um hospital da zona norte do Estado e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência-SAMU desta região. Os dados das entrevistas foram analisados por meio da análise de conteúdo, emergindo as seguintes categorias: planejamento do transporte inter-hospitalar de recém- nascido crítico; equipe para transporte neonatal; preparação para o transporte; trajetória seguida pela equipe do hospital do RN para a solicitação da vaga em outra unidade hospitalar; condutas a serem realizadas para o transporte do RN; realização do transporte pelo SAMU. O estudo respeitou os princípios éticos e recebeu a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Ceará sob número 797.222. O protocolo foi composto por recomendações a serem seguidas pela equipe do hospital de origem, de destino e pela equipe de transporte, visando a segurança e qualidade do transporte. Foram contempladas orientações para o planejamento do transporte, envolvendo: equipes de transporte; veículo; equipamentos e materiais; comunicação efetiva e preparo do RN. Além disso, procedimentos a serem seguidos para a solicitação de vaga em outra unidade hospitalar; condutas a serem executadas antes da chegada da equipe de transporte; passo a passo para o envio de equipe de transporte seguido pela Central de Regulação Médica do SAMU; preparação da equipe de transporte do SAMU e execução do transporte em ambulância de suporte avançado. Através das fases seguidas para a construção do protocolo, observou-se que o transporte neonatal vem sendo amplamente investigado no cenário internacional e que há carência de estudos no contexto brasileiro. O protocolo construído, apesar de seguir os princípios universalmente aceitos para o sucesso do transporte, necessita ser validado para implementá-lo na rotina dos serviços que executam transportes neonatais.
Abstract: A quick and safe removal of critical newborns, born in centers without resources, is one of the Ministry of Health recommendations to reduce neonatal mortality from preventable causes. For this, it is necessary to define strategies and approaches towards the execution of a quality transportation. The objective was to build a protocol for inter-hospital transport of newborn(NB) in a critical state of health. It is a methodological study, divided in two phases. The first consisted of integrative review guided by the guiding question: “What are the conducts performed to transport health critically ill NB, to be transported by ambulance, described in scientific publications? ”A this stage data collection took place from May to October 2014 in the databases LILACS, CINAHL, Web of Science and Scopus and PubMED portal by crossing the uncontrolled descriptors newborn transport, neonatal transport, newborn infants, training for newborn transfer in English language databases and controlled: patients’ transport, newborn, neonatal intensive care units and ambulance, in the Portuguese, resulting in 27 articles after applying the inclusion and exclusion criteria. In the second phase, interviews were conducted with 37 health professionals, including physicians, nurses, licensed practice nurses and rescuers drivers active in three health institutions of the National Health System, one maternity in Fortaleza/Ceara, one hospital of the Northern area of the State and Emergency Mobile Service -SAMU in this region. Interview data were analyzed using content analysis, emerging the following categories: planning inter-hospital transport of critical newborn; team for neonatal transportation; preparation for transportation; trajectory followed by NB hospital staff to request the vacancy in another hospital; conducts to be held for transportation of NB; realization of the transport by SAMU. The study respected the ethical principles and was approved by the Ethics Committee of the Federal University of Ceará under number 797 222. The protocol consisted of recommendations to be followed by the hospital staff of origin, destination and the transportation team, seeking the safety and quality of transportation. Guidelines for transportation planning were contemplated, involving: Transportation teams; vehicle; equipment and materials; effective communication and preparation of the NB. Additionally, procedures to be followed for the vacancy request in another hospital; the procedure to be performed before the arrival of the transport team; step by step to send transportation team followed by the Medical Regulation Center of SAMU; preparation of SAMU transport staff and implementing the ambulance transport of advanced support. Through the steps followed to build the protocol, it was observed that the neonatal transportation has been widely investigated in the international arena and that there is a lack of studies in Brazilian context. The protocol built, despite following the universally accepted principles for the success of transportation, needs to be validated for implementation in routine services that execute neonatal transport.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/61309
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_acbalbino.pdf2,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.