Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6134
Título: Representação social, avaliação e léxico: um olhar sobre o discurso de professores e tutores do Curso de Licenciatura Letras/ Espanhol da Universidade Federal do Ceará
Título em inglês: Representation, evaluation And lexis: an outlook on the discourse of professors and tutors of the bachelor´s course of languages and arts /major in spanish of the Federal University of Ceará
Autor(es): Nascimento, Maria Valdênia Falcão do
Orientador(es): Baptista, Lívia Márcia Tiba Rádis
Palavras-chave: Linguistica Aplicada
Representações Sociais
Avaliação
Ensino
Espanhol/LE
Applied Linguistics
Social Representations
Assessment
Teaching
Spanish as a Foreign Language (SFL)
Língua Espanhola - Estudo e ensino (Superior) - Falantes de Português - Avaliação - Fortaleza (CE)
Professores de Espanhol - Formação - Avaliação - Fortaleza (CE)
Análise Crítica do Discurso
Data do documento: 2012
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: Nascimento, M. V. F.; Baptista, L. M. T. R. (2012)
Resumo: Este trabalho resultou de nossas indagações a respeito da representação social de professores e tutores sobre a avaliação em um contexto de formação de professores de espanhol como língua estrangeira. O principal objetivo consistiu em investigar como a avaliação constitui-se um objeto de representação social considerando-se suas múltiplas dimensões (cognitiva, discursiva, linguística e social) e como, por meio da análise da organização semântica do léxico, presente nas manifestações discursivas dos sujeitos ao se posicionarem sobre o tema, pode-se mapear o significado construído para a avaliação enquanto objeto de conhecimento. Entre os questionamentos suscitados, visamos responder às seguintes questões: 1. De que forma os professores se posicionam acerca da avaliação num contexto de formação de professores de língua estrangeira? 2. Que representação social sobre a avaliação está presente nas manifestações discursivas dos professores ao se posicionarem sobre o tema? 3. Que itens lexicais, produzidos pelos sujeitos, podem ser tomados como vetores da representação social construída? Para o alcance dos objetivos propostos, baseamo-nos numa articulação entre a Teoria das Representações Sociais, particularmente os postulados de Moscovici (1976, 2009) e Jodelet (2001); os Estudos Críticos do Discurso propostos por van Dijk (2003, 2008), e, ainda, a Linguística Aplicada, com os trabalhos Moita Lopes (2007) e Bordón (2004). Os dados foram gerados por meio da técnica de associação livre de palavras e por entrevistas semiestruturadas. Para a análise dos dados foi empregada a metodologia da análise de conteúdo, de acordo com as proposições de Bardin (2010), considerando-se o exame dos posicionamentos presentes no discurso docente em torno da avaliação, tanto na modalidade presencial quanto na semipresencial de ensino. As análises realizadas evidenciaram que os sujeitos concebem a avaliação em duas direções: 1.como predominantemente circunscrita a uma concepção de avaliação como mera verificação da aprendizagem, centrada na aplicação de instrumentos como provas, seminários e portfólios e 2. como parte fundamental e inerente ao processo de ensino e aprendizagem, cuja função é “regular” esse processo. No entanto, o funcionamento do processo avaliativo como mecanismo de controle e de exclusão não aparece como uma questão importante nos discursos dos sujeitos, ficando ao largo uma compreensão crítica dos fatores ideológicos e sociológicos que perpassam tanto o discurso sobre a avaliação, como as condições em que essa é produzida. Em linhas gerais, o presente estudo oferece relevantes elementos para se pensar alternativas e caminhos para eventuais transformações das práticas de avaliação e sobre sua relevância na formação de futuros professores de línguas, além de fazer avançar a contribuição dos estudos que investigam a relação entre linguagem e representação social, tendo em vista a forma como estas se afetam mutuamente.
Abstract: The present work is the result of reflections on the social representation that both Spanish as foreign language pre-service teachers and instructors have about assessment. The main goal consists of investigate how the assessment is an instrument of social representation of multiple dimensions (cognitive, discourse, linguistics, and social). The analysis of the organizational semantics of the lexicon, which is embedded in discourse manifestations, allows for the understanding of assessment as content knowledge. The study addresses the following questions: (1) How do instructors and pre-service teachers view assessment in the pre-service context? (2) Which social representation of assessment emerges in the discourse of instructors and pre-service teachers when asked about assessment? (3) What are the key lexical items of social representation constructed by the participants involved? The analysis is based on the Theory of Social Representation, especially that of Moscovici (1976, 2009) and Jodelet (2001), on the Critical Discourse Studies proposed by Van Dijk (2003, 2008), and on the studies of Coracini (2003), Moita Lopes (2007) and Bordón (2004) in Applied Linguistics. Data were generated by semi-structured interviews and free word association techniques. The methodology employed for data analysis was content analysis, based onBardin’s (2010) propositions. Two teaching environments were considered: face-to-face and distance education. Results indicate that the participants have two perspectives of assessment: (1) as predominantly a verification of learning, based on instruments such as exams, seminars and portfolios; and (2) as a fundamental part of teaching and learning that serves as a “regulator” of the process. However, in the discourse of the participants, the evaluation process is not considered an important mechanism of control and exclusion, which indicates a lack of critical understanding of the sociological and ideological aspects involved in assessment. In broad terms, results indicate that assessment needs to be considered as an important issue in the preparation of pre-service teachers, and new alternatives of assessment should be discussed, studied and implemented. Furthermore, this study contributes to other studies that investigate how language and social representation mutually shape and affect each other.
Descrição: NASCIMENTO, Maria Valdênia Falcão. Representação social, avaliação e léxico: um olhar sobre o discurso de professores e tutores do Curso de Licenciatura Letras/ Espanhol da Universidade Federal do Ceará. 2012. 229f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza-CE, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6134
Aparece nas coleções:PPGL - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
2012_tese_mvfnascimento.pdf3,04 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.