Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6336
Título: Etnografia de um espaço de fluxos no aeroporto de Fortaleza
Autor(es): ROGÉRIO, Radamés de Mesquita
Orientador(es): RODRIGUES, Lea Carvalho
Palavras-chave: Aeroportos - Aspectos sociais - Fortaleza(CE)
Viagens aéreas - Aspectos sociais - Fortaleza(CE)
Aeroviários - Redes de relações sociais - Fortaleza(CE)
Aeroporto Internacional Pinto Martins
Data do documento: 2009
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: ROGÉRIO, R. M.; RODRIGUES, L. C. (2009)
Resumo: Equipamentos urbanos como aeroportos constituem-se como espaços de fluxos, transição e circulação de pessoas e mercadorias. A operação diária de vazão desses fluxos é bastante complexa sob vários aspectos, dando a esses espaços a conotação de “sistemas peritos”, ou seja, sua organização passa pela competência e excelência de suas instituições e tem como principal objetivo a garantia da segurança. O objetivo desta pesquisa foi analisar como as relações sociais se estabelecem e se mantêm no contexto dessa dinâmica e como os indivíduos ali presentes realizam “práticas de tempo e de espaço”. Essas práticas resultam em processos de “territorialização” que em alguns casos assumem feições de “rituais”, principalmente em suas funções “plásticas” e de simbolização da experiência compartilhada. Tais processos de “territorialização” no âmbito do aeroporto resultam em relações marcadas pela pressa e pela espera, sem, contudo, inviabilizar sentimentos de pertença. O aeroporto internacional de Fortaleza foi o campo desta pesquisa e os passageiros, acompanhantes, funcionários e comerciários foram seus principais interlocutores. Metodologicamente, a pesquisa questiona o formato clássico de observação participante, na medida em que há uma suposta inversão entre pesquisador e pesquisados no tocante às suas localizações no tempo e no espaço: o pesquisado não se encontra estático espáciotemporalmente, ao contrário, circula e o pesquisador se encontra tempo-espacialmente restrito. É da fricção entre as estratégias e procedimentos estabelecidos e executados pelas instituições de controle e organização desse espaço e os processos criativos provenientes das práticas de tempo e espaço dos demais usuários e frequentadores que se constituem espaços de fluxos como aeroportos.
Descrição: ROGÉRIO, Radamés de Mesquita. Etnografia de um espaço de fluxos no aeroporto de Fortaleza. 2009. 166f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6336
Aparece nas coleções:DCSO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009-DIS-RMROGERIO.pdf8,73 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.