Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6365
Título: Avaliação da reação de crianças submetidas à anestesia odontológica local com seringa convencional e com desenho externo modificado
Título em inglês: Evaluation of the reaction of children anesthetized with a traditional syringe and a modified syringe
Autor(es): Carvalho, Fernanda Matias de
Orientador(es): Moreira Neto , José Jeová Siebra
Palavras-chave: Ansiedade
Anestesia Local
Criança
Data do documento: 2012
Citação: CARVALHO, F. M. (2012)
Resumo: Apesar dos avanços da ciência, o medo e ansiedade, por razões odontológicas, ainda acometem uma grande quantidade de pessoas, comprometendo a procura por tratamento e resultando, ocasionalmente, em baixos níveis de saúde oral. A aparência física dos instrumentos parece ser um dos principais causadores de medo e ansiedade no meio odontológico, e a seringa anestésica é o instrumental que mais desencadeia estes sentimentos. Assim, diminuir a ansiedade e o medo do tratamento odontológico deveria ser uma das prioridades do cirurgião-dentista. Para tanto, a presente dissertação teve por objetivo comparar as reações apresentadas por crianças que foram anestesiadas com um dispositivo em formato lúdico e com uma seringa tradicional, com a finalidade de analisar se uma mudança no desenho externo da seringa anestésica seria capaz de influenciar os níveis de ansiedade, medo e dor dos pacientes. Sessenta e quatro crianças, com idade ente 4-10 anos, foram distribuídas aleatoriamente em dois grupos, de acordo com o dispositivo a ser utilizado na primeira sessão anestésica. G1 (Convencional) e G2 (Design modificado). Os participantes submeteram-se a duas sessões anestésicas, e cada paciente foi anestesiado com ambos dispositivos. Um único pesquisador, odontopediatra, realizou os procedimentos anestésicos que foram filmados e consistiram de anestesias terminais infiltrativas, na região posterior da maxila. Devido ao caráter multidimensional do medo, ansiedade e dor, uma combinação de testes foi utilizada para avaliá-los, como: O teste de medo da criança (Child Fear Survey Schedule – Dental Subscale - CFSS-DS), escala de ansiedade facial (Facial Anxiety Scale- FAS), frequência cardíaca, escala som, olhos e movimento (Sound, Eyes and Motor-SEM), escala visual analóga – Visual Analogue Scale (VAS) e escala Frankl. As escalas foram aplicadas em momentos predeterminados, como: sala de espera (SE), cadeira odontológica (CO), início da anestesia (IA) e final da anestesia (FA). Após a segunda sessão anestésica, as crianças escolheram o dispositivo que mais as agradou. Os resultados mostraram que 78% da amostra foi classificada como pouco ansiosa (CFSS-DS). Nenhuma diferença estatisticamente significante pôde ser observada nas diferentes escalas, ao comparar o dispositivo tradicional com o modificado. A seringa com mudança no design foi a preferida por 57,8% das crianças. As crianças ansiosas relataram mais dor que as não ansiosas (p=0,001) e o estado emocional variou nas diferentes situações: SE, CO, IA e FA. (p<0,05). Assim, concluiu-se que a aparência da seringa é importante, mas não é fundamental no controle da ansiedade, medo e dor de crianças submetidas à anestesia odontológica.
Abstract: Despite advances in Odontology, fear and anxiety regarding dentistry still affect a large number of people who, because of their fears, fail to seek treatment; this can result in low levels of oral health. The physical appearance of the instruments used by dentists seems to be a major cause of such fear and anxiety with regard to dentistry. The anesthetic syringe is the instrument that causes the strongest feelings of fear. So, the prevention of dental anxiety and patients fear should be one of the dentist’s highest priorities, this study aims to compare the reactions shown when children were anesthetized with a modified device and when they were anesthetized with a traditional syringe, and examine the results to see if a change in the external design of the anesthetic syringe can influence the levels of anxiety, fear and pain of patients. Sixty-four children aged 4-10 years were randomly assigned into two groups according to the device to be used in the first session of anesthesia. G1 (Traditional Syringe) and G2 (Modified syringe). Participants underwent two sessions and each patient was anesthetized with both devices. A single researcher performed anesthetic procedures, which were videotaped and the procedure consisted of infiltrative anesthesia in the posterior area of the maxilla. Due to the multidimensional nature of fear, anxiety and pain, a combination of tests was used to access them: Child Fear Survey Schedule - Dental Subscale - CFSS-DS, Facial Anxiety Scale-FAS, heart rate, the SEM scale Sound, Eyes and Motor, the Visual Analogue Scale (VAS) and the Frankl scale. These tests were applied in predefined situations as the waiting room (WR), the dental chair (DC), during the onset of anesthesia (OA) and end of anesthesia (EA). After the second session of anesthesia, children chose the device that they preferred. The results showed that most 78% children were classified as having a low level of anxiety (CFSS-DS). No significant difference was observed when comparing the traditional and modified devices. The syringe with a change in design was preferred by (57.8%) of the children. The anxious children reported more pain than non-anxious (p = 0.001) and their emotional state varied in different situations: WR, DC, OA and EA. (P <0.05). Thus, it was concluded that the appearance of the syringe is important, but not essential in order to control the anxiety, fear and pain which children suffer when undergoing dental anesthesia.
Descrição: CARVALHO, Fernanda Matias de. Avaliação da reação de crianças submetidas à anestesia odontológica local com seringa convencional e com desenho externo modificado. 2012. 53 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6365
Aparece nas coleções:DCOD - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_dis_fmcarvalho.pdf1,18 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.