Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6524
Title in Portuguese: Violência e ação política em Eric Weil
Title: Violence and political action in Eric Weil
Author: Branco, Judikael Castelo
Advisor(s): Costeski, Evanildo
Keywords: Politic action
Weil,Eric,1904-1977 - Crítica e interpretação
Violência - Aspectos morais e éticos
Violência - Filosofia
Ciência política
Issue Date: 2011
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: Branco, J. C.; Costeski, E. (2011)
Abstract in Portuguese: A filosofia, para Eric Weil, não é apenas uma visão sobre o mundo, ou um saber dogmático ou relativista, mas um comprometimento com a razão e com a liberdade enquanto tentativa de compreensão do homem, do seu discurso e da sua ação. Deste modo, o objetivo deste trabalho é compreender o que os termos violência e ação política significam na filosofia de Weil, e, ao mesmo tempo, o significado da própria filosofia. Parte-se da relação entre filosofia e violência, enquanto ato negador da razão e, por isso, problema fundamental para o discurso filosófico na sua pretensão de compreensão absoluta. O específico de Weil é considerar o que o problema da violência representa depois da perspectiva hegeliana de um discurso absolutamente coerente, isto é, a consideração da insuficiência do discurso Absoluto para dar conta da realidade da violência. Decorre daí a reflexão acerca da relação entre violência e ação razoável no campo político, propondo-se a pensar a política a partir da filosofia. Weil parte da política como consideração da vida em comum dos homens segundo as suas estruturas essenciais, recuperando uma relação positiva entre moral e política, para erguer, a partir destas indicações, uma filosofia capaz de dar conta da política moderna e lança mão da consideração da ação política como luta contra a violência, seja como violência da natureza exterior, seja na relação violenta entre indivíduo e sociedade, seja na solução apontada no Estado moderno como detentor do monopólio do uso da violência. O Estado aparece como condição para a conciliação entre a vida sensata do indivíduo na moral concreta da sua comunidade e as exigências impostas pelo tipo de racionalidade da sociedade moderna. Por fim, uma vida razoável e dona das possibilidades oferecidas pela sociedade, deve encontrar tradução na vida política pela possibilidade de, vencidas as violências da natureza, do indivíduo e da sociedade, participar das decisões que tocam os interesses coletivos. É a transposição da resolução dos problemas do uso da violência ao plano da discussão através da educação do povo político, tarefa social do filósofo e finalidade por excelência da ação política. Tal reflexão, para ser coerente com seu tempo, deve reconhecer que história, política, economia e filosofia obrigam o filósofo a refletir sobre o destino comum da humanidade, o que Weil faz ao pensar um Estado mundial, categoria concreta na qual reúne as categorias da moral, da sociedade e do Estado, e onde todas estas categorias políticas se articulam em vista da compreensão da realidade.
Abstract: For Eric Veil, the philosophy is not a view of the world, a dogmatic or relativistic knowledge, but a commitment with the reason and freedom through the attempt of understanding the human being, his speech and his action. The purpose of this work is try to understand what the terms violence and politic action means in the philosophy of Weil, and at the same time, the meaning of philosophy itself. We start using the relationship between philosophy and violence, related to the negative act of the reason and, that´s why, the main problem for the philosophical speech in its pretension of absolute understanding. One of the Veil´s characteristics is consider what represent the problem of the violence after Hegel´s perspective of an absolutely coherent speech, so that, considering the lack of the absolute speech in order to contain the reality of the violence. As a result, we have the reflection about the relationship between violence and reasonable action in the politic area, in order to think the politics through the philosophy. Weil takes the politics as consideration of the human being living in common according to his essential structures getting back a positive relationship between moral and politics, in order to raise a philosophy that is capable of understand the modern politics and consider the politic action as a fighting against the violence, referring to nature, the relationship between individual and society and the solution in the modern state, as the owner of the monopoly of the use of violence. The state appears as a condition for the conciliation between the sensible life of the individual in the concrete moral and the imposing demand through the rationality of the modern society. Finally, a reasonable life, with the possibilities of the modern society, must find a meaning in the politic life, participating of the decisions of common interest. It´s the transposition of the problems solution of the using of violence for the debating area, through the education of the politic people, social task of the philosopher, and it´s the aim of the politic action. This reflection intends to be coherent, according to its time, must recognize that history, politics, economy, and philosophy, force the philosopher to think about the common destiny of the human kind. That´s what Weil reflects about a world state, concrete category that gather the moral categories, of society and the state, and where all these politic categories are together in the purpose of understanding the reality
Description: BRANCO, Judikael Castelo. Violência e ação política em Eric Weil. 2011. 122f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6524
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011-DIS-JCBRANCO.pdf732,11 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.