Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6739
Título: Late-stage diagnosis of HIV infection in Brazilian children : evidence from two national cohort studies
Autor(es): Ramos Jr., Alberto Novaes
Matida, Luiza Harunari
Alencar, Carlos Henrique
Hearst, Norman
Heukelbach, Jorg
Palavras-chave: HIV
Diagnóstico Tardio
Criança
Data do documento: Jul-2013
Editor: Cadernos de Saúde Pública
Citação: RAMOS JR. ; A. N. ; MATIDA, L. H. ; ALENCAR, C. H. ; HEARST, N. ; HEUKELBACH, J. (2013)
Resumo: Analisaram-se dados de duas coortes retrospectivas consecutivas (1983-1998, 1999-2002) de crianças brasileiras com AIDS (n = 1.758), expostas ao HIV por transmissão vertical. Ocorrência de diagnóstico tardio (categoria C-CDC) foi verificada para: ano de nascimento, ano de diagnóstico da infecção e períodos relacionados a mudanças das diretrizes terapêuticas governamentais. Encontramos 731 (41,6%) crianças com diagnóstico em estágio tardio, especialmente com < 1 ano de idade. No segundo período o desempenho do diagnóstico melhorou (36 vs. 48% de atraso diagnóstico no primeiro período). Verificou-se melhoria da proporção de crianças com diagnóstico tardio e do tempo entre o diagnóstico da infecção e a introdução da terapia antirretroviral. Ano de nascimento (OR = 0,62; p = 0,009) e ano de diagnóstico da infecção (OR = 0,72; p = 0,002/OR = 0,62; p < 0,001) mais recentes estiveram significativamente associados a diagnóstico oportuno. Crianças com idade < 1 ano tiveram maior risco para diagnóstico tardio do que as mais velhas (OR = 1,70; p = 0,004). Apesar dos avanços, há necessidade de potencializar diagnóstico e manejo oportunos.
Abstract: This study analyzed data from two consecutive retrospective cohort samples (1983 to 1998 and 1999 to 2002) of Brazilian children with AIDS (N = 1,758) through mother-to-child-transmission. Late-stage diagnosis (CDC category C) was investigated in relation to the following variables: year of birth, year of HIV diagnosis, and time periods related to changes in government treatment guidelines. Late-stage diagnosis occurred in 731 (41.6%) of cases and was more prevalent in infants under 12 months of age. The rate of late-stage diagnosis decreased from 48% to 36% between the two periods studied. We also observed a reduction in the proportion of latestage diagnoses and the time lapse between HIV diagnosis and ART initiation. A significant association was found between timely diagnosis and having been born in recent years (OR = 0.62; p = 0.009) and year of HIV diagnosis (OR = 0.72; p = 0.002/OR = 0.62; p < 0.001). Infants under the age of 12 months were more likely to be diagnosed at a late stage than older children (OR = 1.70; p = 0.004). Despite advances, there is a need to improve the effectiveness of policies and programs focused on improving early diagnosis and management of HIV/AIDS.
Descrição: RAMOS JR., Alberto Novaes ; MATIDA, Luiza Harunari ; ALENCAR, Carlos Henrique ; HEARST, Norman ; HEUKELBACH, Jorg. Late-stage diagnosis of HIV infection in Brazilian children : evidence from two national cohort studies. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, RJ, v. 29, n. 7, p. 1291-1300, jul. 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6739
ISSN: 0102-311X
Aparece nas coleções:DSC - Artigos publicados em revista científica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_art_chmalencar1.pdf86,36 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.