Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6806
Título: E vamos a luta: o fazer do(a) psicólogo(a) no Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS
Autor(es): MELO, Eleonora Pereira
Orientador(es): AQUINO, Cássio Adriano Braz de
Palavras-chave: Practice of Psychologist
Clinic of the Activity
Psicólogos - Ceará - Atitudes
Bem-estar social - Política governamental - Ceará
Centro de Referência Especializado de Assistência Social
Data do documento: 2011
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: MELO, E. P.; AQUINO, C. A. B. (2011)
Resumo: Esta dissertação procura investigar como se dá o fazer de psicólogos(as) inseridos(as) no Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) de um município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) – Ceará, a partir da percepção dos mesmos sobre seu trabalho. Para tanto, considera-se como referencial teórico, além dos diversos documentos oficiais que versam sobre as políticas públicas de Assistência Social e outros que ofereçam parâmetros para o trabalho do(a) psicólogo(a) no CREAS, os estudos sobre a Clínica da Atividade, sem ser excluída a colaboração de outras clínicas do trabalho como a Psicodinâmica do Trabalho, e também do conhecimento da Ergonomia. As investigações realizadas objetivaram analisar os documentos oficiais e/ou não oficiais até então existentes e que orientam a atuação do(a) psicólogo(a) no campo das políticas de Assistência Social, mais especificamente no CREAS, e conhecer as ações desenvolvidas pelos(as) psicólogos(as) no exercício de suas atividades de trabalho, mediante o favorecimento de um processo de interpretação dos(as) mesmos(as) sobre seu fazer e a repercussão de seu trabalho no contexto do CREAS onde exercem suas atividades. É adotado, para a pesquisa, dispositivo metodológico de investigação das situações de trabalho baseado na análise do contexto de trabalho a partir de uma aproximação dos recursos da autoconfrontação simples e do método de instruções ao sósia. A utilização desses recursos, que teve como base o levantamento de observações e de entrevistas realizadas com os(as) psicólogos(as) envolvidos no ócrea do município analisado, foi a forma vislumbrada para dar conta da realidade do local de trabalho escolhido e de seus(suas) profissionais. É possível perceber as diversas dimensões que envolvem a atividade desses(as) profissionais, e constata-se que o coletivo de psicólogos(as) inseridos no específico CREAS encontra-se fragmentado em função da dificuldade do compartilhamento de experiências e de instrumentos. No entanto, estes sujeitos ainda encontram, nas atividades que realizam, espaços de criação, de construção de sentido e de alcance de prazer. Este estudo tem como mérito iniciar um processo de reflexão teórica e produção de informação empírica que busca contribuir para uma melhor compreensão do papel do(a) psicólogo(a) no CREAS, gerando considerações que norteiam o amadurecimento das discussões sobre a atuação desse profissional num espaço relativamente novo para as ações da Psicologia. Espera-se que, a partir daqui, diretrizes mais firmes para o fazer do(a) psicólogo(a) nesta instituição possam surgir, de modo a direcionar as atividades dos profissionais, sua seleção, a avaliação de suas ações e a elaboração de capacitações mais condizentes com a realidade de trabalho. Do mesmo modo, que novos debates surjam no sentido de se pensar, inclusive, nos currículos acadêmicos de formação do(a) profissional de Psicologia, para que este(a) consiga atender às exigências cobradas por esses novos locais de trabalho para o(a) psicólogo(a), bem como as dos usuários de seus serviços.
Abstract: This paper aims to examine how is the doing of psychologists at the Center of Specialized Reference for Social Assistance (CREAS) in a municipality of the metropolitan region of Fortaleza – CE, Brazil, from the perception of them about their work. So it is considered as a theoretical reference, various official documents about the public policies for social assistance and others that provide parameters for the work of psychologists in the CREAS, as well as studies on the Clinic of the Activity without being excluded from the collaboration of other clinics such as the Psychodynamic of the Work, and also the knowledge of the Ergonomics. The investigations aims to analyze the official and/or not official documents, until then existing, that guide the actions of the psychologists in the field of welfare policies, specifically in the CREAS, and to know the actions taken by the psychologists in carrying out their work activities, by favoring the psychologists a process of interpretation of their activities and the impact of their work within the centers where they carry out their activities. For this research, methodological investigating arrangements of work situations are adopted based on the analysis of the work context of an approach of the resources of the simple autoconfrontation method and the method of the instructions for the double. The use of these resources, which is based on a study of observations and interviews with the psychologists involved in the municipality examined, was the way envisioned to account for the reality of the workplace and their professionals chosen. It is possible to understand the various dimensions that involve the activity of these professionals, and it is found that the collective of psychologists inserted in the specific CREAS is fragmented due to the difficulty of sharing experiences and implements. However, these psychologists still find, in the activities they perform, creating spaces, construction of meaning and pleasure achievements. This study has the merit to initiate a process of theoretical and empirical production of information that sought to contribute to a better understanding of the role of the psychologist in the CREAS, generating considerations that guided the maturation of the discussions on the role of a professional in a new area for the actions of Psychology. It is expected that, from here, firmer guidelines to make the psychologist may arise at this institution so as to guide the activities of professionals, their selection, evaluation of their actions and the development of skills more consistent with the reality of the work. Similarly, it is expected that new debates arise in order to make think, even of academic records of training psychology professionals, so that it can meet the demands imposed by these new workplaces for the psychologist, as well as the users of these services.
Descrição: MELO, Eleonora Pereira. E vamos a luta: o fazer do(a) psicólogo(a) no Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS. 2011. 132f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6806
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011-DIS-EPMELO.pdf1,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.