Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/683
Título: Atitudes, expectativas e discriminação no mercado de trabalho brasileiro
Autor(es): Cruz, Mércia Santos da
Orientador(es): Carvalho Júnior, José Raimundo de Araújo
Palavras-chave: Mercado de Trabalho
Data do documento: 2010
Citação: CRUZ, Mércia Santos da (2010)
Resumo: A presente tese contempla dois artigos referentes à discriminação e preconceito no mercado de trabalho brasileiro, utilizando distintas bases de dados. A primeira parte da pesquisa aborda aspectos referentes à probabilidade de demissão de um indivíduo, motivada pelo fato de o mesmo ser portador do vírus HIV. A segunda parte estuda possíveis divergências de expectativas salariais entre homens e mulheres. Quando se trata de discriminação, apesar de não ser atribuição dos economistas fornecerem uma teoria sobre o tema, a economia da discriminação vem apresentando hipóteses que definem as possíveis motivações que levam um indivíduo a apresentar uma atitude discriminatória em relação a um grupo de pessoas. Deste modo, sabendo que a discriminação no mercado de trabalho manifesta-se de diversas maneiras e com diferentes grupos, o primeiro artigo da tese estudará as especificidades da discriminação no Brasil com relação aos portadores do vírus HIV, utilizando dados atitudinais coletados junto ao Ministério da Saúde e através da estimação de um modelo logit ordenado (e suas variações). Para tanto, foram calculadas as probabilidades dos indivíduos apresentarem uma atitude discriminatória em relação aos portadores do vírus HIV, controlando por variáveis de saúde e socioeconômicas. Verificamos que variáveis como: maiores níveis de escolaridade e de rendimento; maiores níveis de conhecimento sobre a condição; parâmetro de se conhecer pessoalmente um infectado e; de se morar no Sudeste do país, contribuem para que o indivíduo apresente uma menor probabilidade de concordar com a demissão de um trabalhador portador do vírus HIV. Partindo para o estudo das expectativas de discriminação no mercado de trabalho, o segundo artigo objetiva avaliar a discriminação de modo indireto, através do estudo das expectativas de salários de homens e mulheres no Estado do Ceará, a partir de dados dos vestibulandos da Universidade Federal do Ceará (UFC) no ano de 2007. Uma vasta literatura apregoa que o salário efetivo é uma função principalmente de duas variáveis, a saber: investimentos em capital humano e sinais emitidos da produtividade dos indivíduos. Entretanto, um número crescente de estudos vem colocando que diferenças salariais podem ser resultantes das diferenças nas expectativas dos agentes (Garcia e Peñalosa, 2003; Filippin, 2003 e Filippin e Ichino, 2005 entre outros). Nos dados coletados junto à Universidade Federal do Ceará (UFC), referentes às expectativas de rendimento dos vestibulandos de cursos selecionados, para o ano de 2007, foi colhido um módulo das expectativas de renda dos entrevistados para dois anos após a conclusão do seu curso superior. Usando as seqüências de respostas para tais questões, concluímos que há diferenças nas expectativas de rendimento entre gênero em profissões que formam uma quantidade equilibrada de homens e mulheres bem como em profissões tipicamente masculinas. Em ambas, foi verificado que as mulheres esperam receber menores rendimentos que os homens. Já para o curso de Psicologia, foi observado que as mulheres possuem maiores expectativas de salário do que os homens. Há, portanto, evidências de que existem analiticamente importantes distinções entre homens e mulheres referentes às suas aspirações no mercado de trabalho.
Abstract: This dissertation presents two papers referring to discrimination and prejudice in the Brazilian work market using different data bank. The first part of this research approaches different aspects of the probability of dismissing someone for being an HIV positive worker. The second part studies the possible divergences of income expectation among men and women. As to discrimination, although it is not economists‟ attribution to provide with theories about the issue, discrimination economy has presented hypotheses which define the possible motivations which lead someone to have discriminatory attitude towards a certain group of people. Considering that discrimination in the work market manifests in diverse ways and towards different groups, the first article of the thesis studies the specificities of discrimination in Brazil in relation to HIV positive workers using attitudinal data gathered from Health Ministry and through the estimation of an ordered logit model (and its variations). An analysis of probabilities of individuals to present discriminatory attitude towards HIV positive workers was carried out, controlled by health and socioeconomic variables. Results revealed that variables such as higher levels of education and of school results, higher levels of awareness of the condition, personally knowing the infected person, living in the southeast region of Brazil, contribute to make the individual present a lower probability of agreeing with dismissing an HIV positive worker. The second article aims at assessing indirect discrimination, as what concerns the expectations of discrimination in the work market. The study was carried out based on men and women salary expectations in the Brazilian State of Ceará, drawing upon data collected in the 2007-entrance-exam of Federal University of Ceará. Large literature posits that the effective salary is a function of mainly two variables, i.e., investment in human capital and signal issued by individuals‟ productivity. However, studies have increasingly argued that salary differences can be resultant of differences in the agents‟ expectations (GARCIA and PEÑALOSA, 2003; FILIPPIN, 2003; FILIPPIN and ICHINO, 2005, among others). To assess income expectation, data were collect among the 2007-entrance-exam applicants for selected courses at Federal University of Ceará. A module of income projection for two years after conclusion of an undergraduate course was collected and, using the sequences of answers, we have concluded that there are gender differences in income expectations both for those professions that have a balanced distribution of men and women and for those that are typically male dominated. The study revealed that in both cases women expect to earn lower salaries than men. Within Psychology applicants, it was observed that women have higher income expectations than men. These results point to evidences of important analytical distinctions between men and women as to their aspirations in the work market.
Descrição: CRUZ, Mércia Santos da. Atitudes, expectativas e discriminação no mercado de trabalho brasileiro. Tese (Doutorado)- Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós Graduação em Economia, Fortaleza, 2010.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/683
Aparece nas coleções:CAEN - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese de Mercia Santos da Cruz.pdf2,03 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.