Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6830
Título: Entre se dizer e ser dito criança: significados e sentidos construídos pelas crianças acerca da ação de participação
Título em inglês: Among say and be told child: significances and meanings constructed by children regarding the action of participation
Autor(es): MELO, Lis Albuquerque
Orientador(es): COLAÇO, Veriana de Fátima Rodrigues
Palavras-chave: Children Participation
Cultural Development
Psicologia do desenvolvimento - Bom Jardim(Fortaleza,CE)
Educação de crianças - Bom Jardim(Fortaleza,CE)
Participação social - Bom Jardim(Fortaleza,CE)
Data do documento: 2012
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: MELO, L. A.; COLAÇO, V. F. R. (2012)
Resumo: O presente trabalho objetivou compreender os significados e sentidos construídos pelas crianças acerca da ação de participação. Dos diversos lugares que crianças ocupam na sociedade brasileira constata-se que junto aos discursos e práticas sociais que enaltecem seu direito à participação e à voz na vida social e política, coerentes com o fato de as crianças serem facultados direitos e deveres, coexistem aqueles que a afirmam em um lugar de incapacidade e inferioridade no percurso de desenvolvimento do sujeito racional de uma sociedade eminentemente adultocêntrica. Desde uma perspectiva histórico-cultural da constituição humana, compreende-se que as crianças se constroem como tais nas tensões características desse contexto. A participação é compreendida no presente trabalho como uma ação que se concretiza na interação com o(s) outro(s), em contextos social e culturalmente carregados de valores, sendo focadas as situações cotidianas, com sua diversidade de modos possíveis de participar. A pesquisa, de caráter qualitativo, foi desenvolvida junto a um grupo de crianças e adolescentes, com idades entre 7 e 17 anos, participantes de um projeto social no nordeste brasileiro. Como técnicas de geração de dados, foram utilizadas a metodologia das Oficinas, caracterizando uma pesquisa-intervenção, e a observação participante. As formas de registros adotadas foram o diário de campo e a gravação dos encontros em vídeo, seguida de transcrição. Os dados construídos foram analisados a partir do referencial da Rede de Significações e de uma análise microgenética na matriz histórico-cultural. As crianças e os adolescentes criaram estratégias participativas para lidar com a tensão entre o instituído e a experiência, produzindo sentidos em torno de significados hegemonicamente compartilhados acerca de sua participação. Assim, a participação destes sujeitos acontece em seu cotidiano, nas situações mais simples de interação, nos microespaços das relações, assim como, em práticas participativas socialmente reconhecidas para que esse processo se concretize. Entretanto, as imagens de infância presentes nas práticas com crianças muitas vezes acabam por (for)matar as experiências de ser criança e de participar, desconsiderando os contextos, as demandas e as possibilidades de um tempo que está sendo sempre desfeito, refeito e construído.
Abstract: This study aimed to understand the significances and meanings constructed by children regarding the action of participation. From the many places that children occupy in Brazilian society, it appears that, among the discourses and social practices that enhance their right to participation and voice in social and political life, consistent with the fact that rights and duties are assigned to the children, it coexists those that claim a place of inadequacy and inferiority in the course of development of the rational subject of an eminently adultocentric society. From a historical-cultural perspective of the human constitution, it is understood that children are constructed as such by the context characteristics tensions. Participation in this study is understood as an action that is realized in the interaction with the other (s) in cultural and social contexts filled with values, focusing on everyday situations, with their diversity of possible ways to participate. This qualitative research was developed with a group of children and adolescents aged between 7 and 17 years, participants in a social project in northeastern Brazil. As techniques for generating data, we used the methodology of the Workshops, characterizing an intervention research, and participant observation. The registers adopted were the field diary and video recording of meetings, followed by transcription. The constructed data was analyzed from the reference of Network of Significations and the microgenetic analysis by the historical-cultural matrix. The children and the adolescents created participatory strategies to deal with the tension between the instituted and the experience, producing meanings around shared hegemonic significances about their participation. Thus, the participation of these subjects happens in their daily lives, on most simple interaction, in micro-spaces of relations, as participatory practices socially recognized for this process to take place. However, images of children present in practices with children often end up formatting the experience of being a child and to participate, disregarding the contexts, needs and possibilities of a time that is always being undone, redone and built.
Descrição: MELO, Lis Albuquerques. Entre se dizer e ser dito criança: significados e sentidos construídos pelas crianças acerca da ação de participação. 2012. 119f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Psicologia, Fortaleza (CE), 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6830
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012-DIS-LAMELO.pdf1,78 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.