Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6881
Título: Avaliação dos aspectos clínicos e laboratoriais no diagnóstico de pacientes com suspeita de dengue em Fortaleza-Ceará, 2010
Título em inglês: Evaluation of the clinical and laboratory diagnosis of patients with suspected dengue in Fortaleza - Ceará, 2010
Autor(es): Gomes, Almira Maria Monteiro
Orientador(es): Lima, Danielle Malta
Palavras-chave: Dengue
Febre Hemorrágica da Dengue
Data do documento: 2012
Citação: GOMES, A. M. M. (2012)
Resumo: A dengue é transmitida por mosquitos hematófagos do gênero Aedes das espécies aegypti e albopictus. O vírus dengue (DENV) pertence à família Flaviviridae do gênero Flavivírus e possui quatro sorotipos que foram designados como: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4. A doença pode manifestar-se como uma enfermidade infecciosa aguda, caracterizada por um amplo espectro clínico que varia desde formas de infecção assintomática ou febre indiferenciada até as formas graves, com hemorragia e/ou choque. Este estudo apresentou como objetivo descrever os aspectos epidemiológicos, clínicos e laboratoriais de pacientes com suspeita de dengue atendidos no Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ) e no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HDNSC) no período de fevereiro a dezembro de 2010. Dessa forma, foram recrutados 93 pacientes, sendo que, 86 preencheram os critérios de inclusão. Os pacientes foram recrutados por busca ativa nas emergências e nas enfermarias dos referidos hospitais e submetidos a um protocolo de acompanhamento por meio de uma ficha de avaliação clínica inicial (1° ao 5°dia de doença) e de uma ficha de avaliação subsequente (6° ao 7° dia de doença). Foram realizadas pelo menos duas mensurações de hematócrito, plaquetas, além de exames bioquímicos e exames específicos para dengue. Os sinais e os sintomas mais prevalentes nos pacientes com suspeita de dengue foram: febre, cefaleia e mialgia. Vinte e cinco pacientes (29%) apresentavam manifestações hemorrágicas espontâneas, sendo que, as hemorragias cutâneas (petéquias e equimoses) foram as mais encontradas (15%). Quando avaliada a população feminina em idade reprodutiva, 6% apresentaram metrorragia. A prova do laço foi realizada em 80 pacientes, sendo positiva em 20 pacientes (25%). Dos 86 pacientes, 48 (55,8%) foram positivos para dengue por pelo menos uma das técnicas: imunocromatografia NS1 (16%), RT-PCR (19%), ELISA IgM (44%), imunocromatografia IgM (42%) e ELISA NS1 (27%). O vírus dengue foi detectado em 16 pacientes, sendo, DENV-1 em 1 paciente (6,2%), DENV-2 em 14 pacientes (87,5%) e DENV-3 em 1 paciente (6,2%). Vinte e seis pacientes (54,1%) preencheram os critérios do Ministério da Saúde (MS) de Dengue Clássica (DC), 10 (20,8%) de Febre Hemorrágica de Dengue (FHD) e 12 (25%) de Dengue com Complicação (DCC). A relação entre sexo feminino e masculino foi de aproximadamente 1,1/1, com predomínio maior de adultos jovens. Quanto ao critério de gravidade do MS, 60% dos casos suspeitos de dengue foram classificados como grau II e nenhum caso como grau IV. Dos critérios de extravasamento plasmático preconizado pelo MS, a hipoalbuminemia esteve presente em 5 pacientes (10,4%). A queda do hematócrito acima de 20% após hidratação foi observada em apenas 4 pacientes (8,3%). No período do estudo, foram diagnosticados dois pacientes com dengue e leptospirose, sendo que um paciente complicou com púrpura trombocitopênica idiopática, esses pacientes tiveram evolução benigna. Portanto salientamos a necessidade de um diagnóstico precoce, antes do desenvolvimento das manifestações graves, de políticas de erradicação do Aedes e da estruturação de um serviço de referência.
Abstract: Dengue is transmitted by blood-sucking mosquitoes of the species of the genus Aedes aegypti and albopictus. Dengue virus (DENV) belongs to the genus Flavivirus of the Flaviviridae family and has four serotypes that were designated as: DENV-1, DENV-2, DENV-3 and DENV-4. The disease can manifest as an acute infectious disease characterized by a wide clinical spectrum ranging from asymptomatic forms of infection or undifferentiated fever to severe forms, with bleeding and / or shock. This study had as objective to describe the epidemiological, clinical and laboratory features of patients with suspected dengue fever treated at the St Joseph Hospital of Infectious Diseases (HSJ) and the Hospital Nossa Senhora da Conceição (HDNSC) in the period from February to December 2010. Thus, we recruited 93 patients, 86 met the inclusion criteria. Patients were recruited by an active search in emergencies and in the ward of these hospitals and underwent a follow-up protocol through an initial clinical evaluation form (from day 1 to day 5 of illness) and an evaluation form following (from the 6° to 7° day of illness). Were performed at least two measurements of hematocrit, platelets, and biochemical tests and specific tests for dengue. The signs and symptoms more prevalent in patients with suspected dengue were fever, headache and myalgia. Twenty-five patients (29%) had spontaneous bleeding manifestations and the cutaneous bleeding (petechiae and ecchymosis) were the most frequent (15%). When evaluating the female population of reproductive age, 6% had metrorrhagia. The tourniquet test was performed in 80 patients and was positive in 20 patients. Of 86 patients, 48 (55,8%) were positive for dengue at least one of the techniques: immunochromatography NS1 (16%), RT-PCR (19%), IgM ELISA (44%), IgM immunochromatography (42%) and NS1 ELISA (27%). The dengue virus was detected in 16 patient and, DENV-1 in 1 patient (6.2%), DENV-2 in 14 patients (87.5%) and DENV-3 in 1 patient (6.2%). Twenty- six patients (54,1%) met the criteria of the Ministry of Health (MOH) Classic Dengue (DC), 10 (20,8%) of Dengue Hemorrhagic Fever (DHF) and 12 (25%) of Dengue with complication (DCC). The relationship bet ween females and males were approximately 1.1/1, with higher prevalence in young adults The criterion for severity of MOH, 60% of suspected dengue cases were classified as grade II and none as grade IV. Plasma extravasation of criteria recommended by MOH, hypoalbuminemia was present in 5 patients (10,4%). The drop in hematocrit higher than 20% after hydration was observed in only 4 patients (8,3%). During the study period, two patients were diagnosed with dengue and leptospirosis, and one patient complicated with idiopathic thrombocytopenic purpura, these patients had a benign outcome. Therefore we stress the need for early diagnosis, before the development of severe manifestations, of policies to eradicate Aedes and structure a reference service.
Descrição: GOMES, Almira Maria Monteiro. Avaliação dos aspectos clínicos e laboratoriais no diagnóstico de pacientes com suspeita de dengue em Fortaleza-Ceará, 2010. 2012. 99 f. Dissertação (mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6881
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_dis_ammgomes.pdf2,37 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.