Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6884
Título: Identificação etiológica de quadros dengue-símile no Ceará, no ano de 2008
Título em inglês: Etiology of dengue-like infections in Ceará State, Brazil, 2008
Autor(es): Oliveira, Augusto César Aragão
Orientador(es): Lima , Danielle Malta
Palavras-chave: Dengue
Leptospirose
Hantavirus
Data do documento: 2011
Citação: OLIVEIRA, A. C. A. (2011)
Resumo: A dengue é a arbovirose mais importante no mundo, causando mais de 100 milhões de casos de dengue clássico (DC) e mais de 250 mil casos de febre hemorrágica da dengue (FHD), anualmente. A infecção com o vírus dengue (DENV), família Flaviviridae, causa um amplo espectro de manifestações clínicas que variam desde formas assintomáticas a quadros graves, potencialmente fatais, como os casos hemorrágicos e/ou de choque hipovolêmico. Na maioria das vezes, a doença se apresenta com sintomas inespecíficos. Dessa forma, torna-se difícil diferenciar a dengue de outros casos febris de natureza infecciosa como leptospirose, febre amarela e outras arboviroses, apenas com base nas manifestações clínicas iniciais. Diante disso, o objetivo deste estudo foi identificar a etiologia de 82 pacientes com quadro clínico semelhante ao de dengue e com resultado negativo no isolamento viral (IV) para o DENV. O IV foi realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (LACEN-CE), em 2008. Neste estudo, as amostras desses pacientes foram avaliadas para dengue por meio da detecção de anticorpos específicos contra o vírus pela técnica de IgM-ELISA (PanBio Diagnostics®) e pela reação em cadeia da polimerase após transcrição reversa (RT-PCR). As amostras negativas para dengue foram testadas para a detecção de anticorpos IgM específicos contra bactérias do gênero Leptospira por ELISA (PanBio Diagnostics®). Foram testadas também amostras de 73 pacientes quanto a infecção por hantavirus, através da detecção de anticorpos específicos (IgM e IgG) contra antígenos de hantavírus e RT-PCR. Trinta e cinco pacientes (35/82; 42,68%) foram positivos para dengue, sendo que destes, todos foram positivos no IgM-ELISA e 4 foram positivos também no RT-PCR. Das 47 amostras dengue-negativas, apenas 43 foram testadas para infecção por Leptospira devido ao volume insuficiente das amostras. Seis pacientes (6/82; 7,32%) foram positivos IgM-ELISA para leptospirose. Três pacientes foram positivos para hantavírus, entretanto apenas 1 (1/82; 1,22%) foi positivo no IgM-ELISA e 2, no IgG-ELISA. A infecção dos 35 (42,68%) pacientes negativos em todos os testes de detecção de infecção aguda foi classficada como síndrome febril indiferenciada (SFI). Esta é a primeira evidência de infecção por hantavírus no Estado do Ceará. Essas doenças podem causar infecção clinicamente indistinguível da dengue e, portanto, deveriam ser incluídas no diagnóstico diferencial no contexto dessas síndromes febris.
Abstract: Dengue is the most important arborvirosis in the world, causing approximately 100 millions cases of classical dengue fever (DF) and more than 250.000 of dengue hemorrhagic fever (DHF), annually. The dengue virus (DENV) belongs to the Flaviviridae family and its infection causes a wide clinical spectrum ranging from assymptomatic forms to severe manifestations, potentially fatal, as in hemorrhagic forms or dengue shock syndrome (DSS). Most of times the disease presents inespecific symptoms. Thus, DF is difficult to distinguish from other acute febrile illnesses, including arboviral ones and leptospirosis, based only on clinical criteria. Given this, the aim of this study was to identify the etiology of 82 patients with clinical picture of dengue-like illness, negative in DENV isolation. The virus isolation was done in Laboratorio Central de Saúde Pública do Ceará (LACEN-CE), Brazil, in 2008. In the present study, the serum samples from these patients were evaluated for dengue infection by IgM-ELISA (PanBio Diagnostics®) and RT-PCR, following Lanciotti et alli protocol (1992). Negative samples to dengue infection were tested to leptospirosis by IgM-ELISA (PanBio Diagnostics®). Seventy-three patients were also tested for hantavirus infection by IgM and IgG by ELISA and RT-PCR. Dengue infection was diagnosed in 35 patients (35/82; 42.68%) of which all were positive in IgM-ELISA, and 4 were also positive in RT-PCR. Of 47 (47/82; 57.32%) DENV-negative samples, only 43 were tested to evaluate lesptospiral infection because of insufficient sample volume. Six patients (6/82; 7,32%) were positive to leptospirosis in the IgM-ELISA. Three patients were positives to hantavirus infection, but only 1 (1/82; 1,22%) was positive in the IgM-ELISA and the two others, in the IgG-ELISA. Thirty and five patients (35/82; 42,68%) remained negative em all tests. They were classified as having other febril illness (OFI). To the best of our knowledge, this is the first evidence of hantavirus infection in humans in the state of Ceará, Brazil. These diseases, including leptospirosis, may cause infection clinically indistinguishable from DF and therefore should be included in the differential diagnosis of febrile illnesses in this setting.
Descrição: OLIVEIRA, Augusto César Aragão. Identificação etiológica de quadros dengue-símile no Ceará, no ano de 2008. 2011. 99 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6884
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_dis_acaoliveira.pdf1,59 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.