Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7009
Título: Perda do filho, doação de leite humano e luto familiar
Título em inglês: Loss of child donation of human milk and family mourning
Autor(es): Rêgo, Rita Maria Viana
Orientador(es): Souza, Angela Maria Alves e
Palavras-chave: Cuidados de Enfermagem
Promoção da Saúde
Enfermagem Materno-Infantil
Data do documento: 2013
Citação: RÊGO, R. M. V. (2013)
Resumo: A morte constitui parte do ciclo de vida de cada ser humano, embora nem sempre este se encontre preparado para enfrentar; e quando se trata da morte de um filho, os pais necessitam da ajuda de profissionais que os acolham para a elaboração do luto. O estudo teve como objetivos realizar acolhimento e acompanhamento do casal em luto pela perda de um filho; analisar os efeitos deste acompanhamento; elaborar, com as famílias participantes, tecnologia de acolhimento na elaboração do luto pela perda do filho e verificar qual a decisão da mulher/mãe em relação ao destino de sua produção láctea após a morte do filho recém-nascido (RN) ou quando a morte ocorreu intraútero. Realizou-se uma pesquisa-ação, pois se acredita que nesta metodologia o pesquisador vai além de diagnóstico situacional; este se insere no meio pesquisado, tem efetiva participação e, consequentemente, existe a possibilidade de compreender a realidade para efetivas transformações. Os resultados acontecem durante o caminhar, o que proporciona satisfação para o pesquisador e participantes que se educam mutuamente; todos são sujeitos atuantes e dispostos a pensarem juntos. Coordenou-se grupo de apoio/suporte do tipo semiaberto, com acolhimento de 14 casais em luto pela perda do filho. Quanto à frequência das sessões grupais, reuniu-se uma vez por semana, aos sábados, no Laboratório de Práticas Alternativas de Saúde (LabPas), do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal do Ceará, durante nove meses, totalizando 30 encontros grupais. A duração média de cada encontro foi de 90 minutos, perfazendo 2.700 minutos ou 45 horas de convivência dos participantes da pesquisa, além das visitas domiciliárias e contatos telefônicos. Três etapas constituíram o processo grupal - acolhimento, desenvolvimento e avaliação. O acolhimento aconteceu por meio de relaxamento e técnica de imaginação criativa ancorada por um tema; o desenvolvimento foi conduzido por uma pergunta norteadora e a avaliação realizada por meio de uma palavra ou frase. Os encontros foram finalizados por meio de um abraço coletivo. O período de coleta transcorreu entre 7 de janeiro e 29 de setembro de 2012. Os locais da pesquisa foram duas maternidades de grande porte, referências do Município de Fortaleza, capital do Estado do Ceará/Brasil, que forneceram os telefones dos casais que perderam seus filhos RN, as residências onde aconteceram as entrevistas. Avaliaram-se os 30 encontros grupais a partir de um diagrama que se idealizou com base em Loomis (1979). Os resultados foram analisados por meio de triangulação dos dados, que permite utilização de diferentes técnicas de coleta como a entrevista, a formação de grupos e a observação sistemática. Reuniu-se inicialmente o que foi apreendido como aprendizado resultando em conhecimento e depois se apresentou uma proposta de tecnologia em acolhimento às famílias que perderam seus filhos, o que certamente poderá servir como modelo de assistência. Acredita-se que a Promoção da Saúde deva ser representada pela pirâmide da competência, que se traduz em conhecimentos acumulados, habilidades e atitudes para uma presença silenciosa, a escuta terapêutica, o olhar no olho, a palavra oportuna e o abraço terapêutico. Concorda-se com os diversos pensadores quando afirmam que o caminho se faz caminhando. Nesta tese, acolheram-se os casais que perderam seus filhos RNs ou que morreram no ventre de suas mães, para ajudá-los a acreditar que eles podem ressignificar as suas vidas. Os casais retornaram a se organizar, a cuidar-se e voltaram aos seus trabalhos; e em seus depoimentos percebeu-se que os encontros grupais contribuíram para que eles acreditassem que um dia esta dor será substituída por uma saudade sem dor, uma recordação saudável do filho amado que estará no coração destes pais. Nessa fase de elaboração do luto, certamente, eles estarão revigorados e mais resistentes a possíveis dores com as quais a vida surpreende a todos. Das 41 mães consultadas sobre qual destino dariam ao leite que produziam após a morte de um filho RNs ou ainda em seu útero, 21(71%), porcentagem significativa, afirmaram que gostariam de ter sido doadoras de leite, caso tivessem tido a oportunidade de escolha.
Abstract: Death is part of the life cycle of every human being, though not always latter is prepared to face, and when it comes to the death of a child, parents need the help of professionals to the elaboration of mourning. The study aimed to carry out care and supervision of the couple mourning the loss of a child; analyze the effects of this monitoring; draw, with families participating host technology in the preparation of mourning the loss of his son and see what is the decision of this woman / mother about the fate of her milk production after the death of her newborn son (NB) or when intrauterine death occurred. We carried out an action-research, since we believe that in this methodology the researcher goes beyond situational diagnosis, it falls into the studied environment, have effective participation and consequently there is the possibility of understanding reality for effective transformation. The results occur during the process, which provides satisfaction to the researcher and participants to educate each other, everyone is acting subjects and willing to think together. Was coordinated up a support / semi-open type group, with 14 host couples mourning the loss of his son. Regarding the frequency of group sessions, met once a week, on Saturdays, at the Laboratory of Alternative Health Practices (LabPas), Department of Nursing of, Federal University of Ceará, for nine months, totaling 30 group meetings. The average duration of each session was 90 minutes, totaling 2700 minutes or 45 hours of coexistence of survey participants, in addition to home visits and telephone contacts. Three steps made the group process - hosting, development and evaluation. The host came through relaxation techniques and creative imagination anchored by a theme; development was driven by a guiding question, and evaluated by a word or phrase. The meetings were finalized by a group hug. The collection period elapsed between January 7 and September 29, 2012. The research sites were two large maternity units, references the city of Fortaleza, capital of Ceará / Brazil, which supplied the phones of couples who lost NB children, the households where the interviews took place. We assessed the 30 group meetings from an idealized diagram based on Loomis (1979). The results were analyzed by means of triangulation of data, which allows the use of different data collection techniques such as interviews, group formation and systematic observation. It was gathered up what was initially perceived as learning resulting in knowledge and then proposed a technology for host families who lost their children, which certainly could serve as a model of care. It is believed that health promotion should be represented by the pyramid of power, which translates into accumulated knowledge, skills and attitudes for a silent presence, listening therapy, the look in the eye, and embrace the word timely therapeutic. We agree with the many thinkers when they say that the path is made by walking. In this thesis, were welcomed couples who lost their children or newborns who died in the womb of their mothers, to help them believe they can reframe their lives. The couple returned to organize their lives, to cuddle up and returned to their work, and in their testimonies realized that the group meetings helped them to believe that one day this pain will be replaced by a longing without pain, a reminder of the healthy beloved son who will be at the heart of these parents. In this phase of elaboration of mourning, certainly, they are refreshed and more resistant to possible pains with which life surprises everyone. Of the 41 mothers consulted about which destination would give the milk produced after the death of a child or NB still in her womb, 21 (71%), a significant percentage, said they would have been milk donors, if they had the opportunity to choice.
Descrição: RÊGO, Rita Maria Viana. Perda do filho, doação de leite humano e luto familiar. 2013. 193 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Universidade Federal do Ceara. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7009
Aparece nas coleções:DENF - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_tese_rmvrego.pdf1,78 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.