Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7010
Title in Portuguese: Vídeo educativo como tecnologia de apoio à prevenção do câncer de colo uterino
Title: Educational video as support technology to the prevention of cervical cancer
Author: Anjos, Saiwori de Jesus Silva Bezerra dos
Advisor(s): Pinheiro, Ana Karina Bezerra
Keywords: Educação em Saúde
Prevenção de Câncer de Colo Uterino
Tecnologia Educacional
Issue Date: 2011
Citation: ANJOS, S. J. S. Vídeo educativo como tecnologia de apoio à prevenção do câncer de colo uterino. 2011. 169 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.
Abstract in Portuguese: Destacamos a educação em saúde como fator preponderante que visa à emancipação humana, qualidade de vida e redução da vulnerabilidade relacionada ao câncer de colo do útero. Objetivou-se desenvolver, aplicar e avaliar o resultado da utilização de um vídeo educativo centrado na promoção da saúde para o conhecimento da finalidade, periodicidade, cuidados pré-exame e atitude adequada quanto à prevenção do câncer de colo do útero. Pesquisa de avaliação, quase experimental, transversal e quantitativa, realizada em quatro fases: desenvolvimento do roteiro do vídeo; avaliação do roteiro; gravação e edição do vídeo; implantação e avaliação do vídeo. A amostra foi composta por 07 analistas de conteúdo, 03 analistas técnicos e 162 mulheres residentes na área de abrangência de duas equipes de saúde da família na cidade de Fortaleza, Ceará. As oficinas de apresentação do vídeo ocorreram em 12 encontros no mês de setembro de 2011 em pontos de apoio da comunidade. Utilizamos formulário estruturado de avaliação para os analistas e inquérito Conhecimento, Atitude e Prática para as mulheres no pré e pós-teste. Para análise dos dados, usamos os testes estatísticos Quiquadrado, Razão de Verossimilhança, Associação Linear, teste t e teste z de proporções com p<0,05. O roteiro foi elaborado seguindo as etapas: a ideia, o conflito, as personagens, a ação dramática, o tempo dramático e a unidade dramática. Em sua avaliação os analistas classificaram-no como muito bom, sendo suas contribuições relevantes no engrandecimento do roteiro final. A amostra se caracterizou por adulto-jovens entre 25 e 59 anos (58,6%), média de idade 40,8 (DP = 17,9), detentoras de baixa escolaridade (até 9 anos de estudo - 63,7%) e baixa renda (até 1 salário mínimo – 61,1%, média de 742,4, DP = 528,2), donas de casa (50%), casada ou em união estável (57,4%), católicas (66%) e de cor parda (70,4%). As mulheres do estudo apresentaram, em sua maioria, prática adequada quanto ao exame de citologia oncótica (81,5%), periodicidade adequada de até três anos entre exames (71,3%), com data de realização do último exame dentro do recomendado (média de 20,34 meses). Apesar das mulheres apresentarem uma prática adequada, o conhecimento antes da atividade educativa se mostrou insuficiente quanto as finalidades do exame que não a prevenção do câncer de colo associada ao relato de não saber a finalidade (32,7%). A atividade educativa mediada por vídeo se mostrou eficaz quanto ao aumento do conhecimento adequado da finalidade do exame de citologia oncótica (29,6 pontos percentuais) (p = 0,001), aumento do relato adequado dos cuidados pré-exame, citando 2 ou 3 cuidados (22,2 pontos percentuais) ou citando 4 cuidados (25,9 pontos percentuais) (p = 0,000). Houve aumento também do número de mulheres que relatou periodicidade adequada (13 pontos percentuais) com correlação significativa nas que referiram a periodicidade de 3/3 anos com dois exames normais (p = 0,001). As informações veiculadas pelo vídeo educativo contribuíram para mudança de atitude das mulheres que elevaram os percentuais de atitude adequada em 11,1 pontos percentuais. O motivo para a atitude adequada (prevenir o câncer de colo uterino) aumentou 27,7 pontos percentuais (p = 0,001). Concluímos que o vídeo educativo promoveu conhecimento da finalidade, da periodicidade, dos cuidados pré-exame e atitude adequada quanto à prevenção do câncer de colo do útero.
Abstract: We emphasize education as a major factor that seeks human emancipation, quality of life and reduce vulnerability related to cervical cancer. The objective was to develop, implement and assess the result of the use of an educational video focusing on health promotion of knowing the purpose, frequency, pre-examination care and proper attitude for the prevention of cervical cancer. Evaluation research, quasi-experimental, cross-sectional and quantitative, carried out in four stages: development of the video script; assessment of the script; recording and video editing; implementation and assessment of the video. The sample was composed of seven content analysts, three technical analysts and 162 women living in the coverage area of two family health teams in the city of Fortaleza, Ceará. The workshops of video presentation happened in 12 meetings in September 2011 in support points of the community. We used structured evaluation form for the analysts and Knowledge, Attitude and Practice questionnaire for women in pre and post-test. For analysis we used the statistical tests Chi-square, Likelihood Ratio, Linear Association, T-test and Z-test of proportions with p<0.05. The script was prepared following these steps: idea, conflict, characters, dramatic action, dramatic time and dramatic unity. In its assessment the analysts rated it as very good, with outstanding contributions in the improvement of the final script. The sample was characterized by young adults between 25 and 59 years (58.6%), mean age 40.8 (SD = 17.9), low education (up to nine years of study - 63.7%) and low income (up to a minimum salary - 61.1%, mean 742.4, SD = 528.2), housewives (50%), married or in stable relationships (57.4%), Catholic (66%) and brown skin (70.4%). The women in study presented, mostly, proper practice on the Pap smear screening (81.5%), appropriate frequency of up to three years between examinations (71.3%), with date of last test within recommended levels (mean of 20.34 months). Although women demonstrated appropriate practice, the knowledge before the educational activity was insufficient regarding the purposes other than the prevention of cervical cancer associated with the report of not knowing the purpose (32.7%). The educational activity mediated by video was effective when it comes to increase the knowledge of the purpose of the Pap smear screening (29.6 percentage points) (p = 0.001), increased pre-test care mentioned, 2 or 3 care (22.2 percentage points) or 4 cares increased significantly (25.9 percentage points) (p = 0.000). There was an increase in the number of women who reported appropriate frequency (13 points) with significant correlation in the ones reporting on the frequency of 3/3 years with two normal tests (p = 0.001). The information spread by educational video contributed to change the attitudes of women that after the video increased the percentage of proper attitude (11.1 points). The reason for the proper attitude (prevent cervical cancer) increased 27.7 percentage points (p = 0.001). We conclude that the educational video promotes knowledge on the purpose, frequency and pre-examination care and proper attitude for the prevention of cervical cancer.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7010
Appears in Collections:DENF - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_tese_sjsbanjos.pdf2,77 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.