Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7161
Título: Avaliação da fragilidade de idosos institucionalizados
Título em inglês: Frailty assessment of institutionalized elderly
Autor(es): Borges, Cíntia Lira
Silva, Maria Josefina da
Clares, Jorge Wilker Bezerra
Bessa, Maria Eliana Peixoto
Freitas, Maria Célia de
Palavras-chave: Idoso Fragilizado
Cuidados de Enfermagem
Enfermagem Geriátrica
Data do documento: 2013
Editor: Acta Paulista de Enfermagem
Citação: BORGES, C. L. ; SILVA, M. J. ; CLARES, J. W. B. ; BESSA, M. E. P. ; FREITAS, M. C. (2013)
Resumo: Objetivo: Avaliar a presença de fragilidade e sua relação com as características sociodemográficas e clínicas em idosos institucionalizados. Métodos: Estudo transversal com 54 idosos residentes em instituição de longa permanência da região Nordeste do Brasil. Os instrumentos de coleta utilizados foram a Escala de Fragilidade de Edmonton e outro de perfil socioeconômico e de saúde. Os dados foram analisados através da estatística descritiva e do teste do Qui-quadrado, com nível de significância 0,05. Resultados: A média de idade foi de 72,4 (±8,5) anos, 61,1% eram do sexo masculino e 74,1% apresentaram algum nível de fragilidade. Houve correlações positivas entre fragilidade, sexo, idade, presença de comorbidades, índice de massa corporal e necessidade e quantidade de medicamentos. Conclusão: A fragilidade em idosos institucionalizados sofre influência das características sociodemográficas e clínicas.
Abstract: Objective: To assess the presence of frailty and its relationship to sociodemographic and clinical characteristics in institutionalized elderly. Methods: Cross-sectional study with 54 elderly residents in long-stay institutions in the Northeast of Brazil. The data collection instruments were the Edmonton Frail Scale, socioeconomic assessmentand health profiles. Data were analyzed using descriptive statistics and Chi-square test, with significance level of 0.05. Results: The mean age was 72.4 (± 8.5) years, 61.1% were male and 74.1% had some level of frailty. There were positive correlations between frailty, gender, age, comorbidities, body mass index and the need and amount of medicines. Conclusion: Frailty in institutionalized elderly is influenced by sociodemographic and clinical characteristics
Descrição: BORGES, Cíntia Lira ; SILVA, Maria Josefina da ; CLARES, Jorge Wilker Bezerra ; BESSA, Maria Eliana Peixoto ; FREITAS, Maria Célia de. Avaliação da fragilidade de idosos institucionalizados. Acta Paul. Enferm., São Paulo, v. 26, n. 4, p. 318-22, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7161
ISSN: 1982-0194 Online
Aparece nas coleções:DENF - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_art_mepbessa.pdf121,99 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.