Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7163
Título: Sífilis congênita no Ceará : análise epidemiológica de uma década
Título em inglês: Congenital syphilis in Ceará : epidemiological analysis of one decade
Autor(es): Costa, Camila Chaves da
Freitas, Lydia Vieira
Sousa, Deise Maria do Nascimento
Oliveira, Lara Leite de
Chagas, Ana Carolina Maria Araújo
Lopes, Marcos Venícios de Oliveira
Damasceno, Ana Kelve de Castro
Palavras-chave: Sífilis Congênita
Cuidado Pré-Natal
Enfermagem Materno-Infantil
Vigilância Epidemiológica
Data do documento: Fev-2013
Editor: Revista da Escola de Enfermagem da USP
Citação: COSTA, C. C. ; FREITAS, L. V. ; SOUSA, D. M. N. ; OLIVEIRA, L. L. ; CHAGAS, A. C. M. A. ; LOPES, M. V. O. ; DAMASCENO, A. K. C. (2013)
Resumo: O presente trabalho objetivou avaliar a incidência da sífilis congênita no Ceará de 2000 a 2009; descrever o perfil epidemiológico das gestantes cujos recém- -nascidos tiveram sífilis congênita e verificar a realização do pré-natal e do tratamento dos seus parceiros. Trata-se de estudo documental, realizado em julho de 2010 a partir do banco de dados disponível no Núcleo de Informação e Análise em Saúde, que contém as informações das fichas do Sistema Nacional de Agravos de Notificação. Foram notificados 2.930 casos de sífilis congênita, demonstrando uma série histórica ascendente ano a ano. A maioria das gestantes realizou pré-natal (2.077; 70,9%), possuía de 20 a 34 (1.836; 62,7%) anos, nenhuma ou pouca escolaridade (1.623; 55,4%), O tratamento inadequado das gestantes e a falta de tratamento dos parceiros mostraram-se como realidade no SUS-CE. A incidência de sífilis congênita é um indicador da qualidade da assistência pré-natal. Logo, seu aumento nos últimos dez anos ressalta a necessidade de ações voltadas para seu controle.
Abstract: This study evaluates the incidence of congenital syphilis in the Brazilian state of Ceará from 2000 to 2009, describes the epidemiologic profi le of pregnant women whose newborns had congenital syphilis and verifi es the receipt of prenatal care and treatment of their partners. It is a retrospec􀆟 ve study that was conducted in July 2010 using a Center for Informa- 􀆟 on and Analysis in Health database that contains informa􀆟 on on Na􀆟 onal No􀆟 fi - able Diseases. There were 2,930 reported cases of congenital syphilis, demonstra􀆟 ng an annual ascending historical series. The majority of the pregnant women were 20 to 34 years of age (n=1,836, 62.7%), illiterate or with li􀆩 le educa􀆟 on (n=1623, 55.4%) and had received prenatal care (n=2077, 70.9%). The inadequate treatment of women and the lack of treatment for their partners is a reality in Ceará. The incidence of congenital syphilis is a quality indicator of prenatal care. Therefore, its increase in the last ten years highlights the necessity of syphilis control.
Resumo em espanhol: Se objetivó evaluar la incidencia de la sífilis congénita en Ceará entre 2000 y 2009; describir perfil epidemiológico de gestantes cuyos recién nacidos presentaron sífilis congénita y verificar la realización del prenatal y de tratamiento de sus compañeros. Estudio documental, realizado en julio 2010, sobre banco de datos disponible en Núcleo de Información y Análisis en Salud, conteniendo informaciones del Sistema Nacional de Patologías de Notificación Obligatoria. Se notificaron 290 casos de sífilis congénita, demostrando una serie creciente año tras año. La mayoría de las gestantes tenía entre 20 y 34 años (1832-62,7%), ninguna o escasa escolarización (1623- 55,4%) y prenatal efectuado (2077- 70,9%). El tratamiento inadecuado de las gestantes y la falta de tratamiento de sus compañeros son una realidad en el SUSCE. La incidencia de sífilis congénita indica la calidad de atención prenatal. Consecuentemente, su aumento en los últimos diez años resalta necesidad de acciones orientadas a su control.
Descrição: COSTA, Camila Chaves da ; FREITAS, Lydia Vieira ; SOUSA, Deise Maria do Nascimento ; OLIVEIRA, Lara Leite de ; CHAGAS, Ana Carolina Maria Araújo ; LOPES, Marcos Venícios de Oliveira ; DAMASCENO, Ana Kelve de Castro. Sífilis congênita no Ceará : análise epidemiológica de uma década. Rev. Esc. Enferm. USP, São Paulo, v. 47, n. 1, p. 152-159, fev. 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7163
ISSN: 0080-6234
Aparece nas coleções:DENF - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_art_akcdamasceno.pdf427,48 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.