Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7206
Title in Portuguese: Padrões epidemiológicos e operacionais da hanseníase em Fortaleza-CE – 2001 a 2011
Title: Epidemiological and operational patterns of leprosy in Fortaleza-CE - 2001-2011
Author: Souza, Laura Brito de
Advisor(s): Heukelbach , Jorg
Co-advisor(s): Alencar, Carlos Henrique Morais de
Keywords: Hanseníase
Epidemiologia
Issue Date: 2013
Citation: SOUZA, L. B. Padrões epidemiológicos e operacionais da hanseníase em Fortaleza-CE : 2001 a 2011. 2013. 79 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
Abstract in Portuguese: Introdução: A hanseníase se mantém com elevada magnitude na maioria dos estados brasileiros. Objetivos: Caracterizar a situação epidemiológica da hanseníase, tendência temporal e padrões de distribuição espacial dos indicadores por bairro de residência, em Fortaleza de 2001 a 2011. Metodologia: Estudo analítico do tipo ecológico, realizado com dados secundários obtidos do SINAN (Sistema Nacional de Agravos de Notificação) e dados populacionais obtidos do IBGE. Realizou-se análise univariada, de tendência temporal e distribuição espacial, onde os diversos indicadores epidemiológicos e operacionais foram calculados para todos os bairros de Fortaleza, foi também comparado a área da Secretaria Executiva Regional III com o restante de Fortaleza. Resultados: Um total de 9.104 casos novos (média: 43,3 anos) foi incluído no estudo. Apesar de elevado coeficiente de detecção, considerado “muito alto” segundo definições do Ministério da Saúde, sua tendência na população geral foi de declínio significante ao longo do período (p=0,001 e R²=0,7191). O coeficiente de detecção nos menores de 15 anos apresentou estabilidade, indicando a existência de focos ativos (p=0,917 e R²=0,0013) e o grau II de incapacidade física na população se manteve constante com associação estatisticamente não significante (p=0,068 e R²=0,3224). As classes operacionais multibacilares foram mais frequentes (5.628; 61,8%) e forma clínica dimorfa (3.939; 44,8%). A SER III apresenta valores equiparados aos indicadores epidemiológicos e operacionais da hanseníase que o restante de Fortaleza. O coeficiente de detecção na população geral mostra um aumento na detecção de casos novos no município inteiro, porém com diferentes níveis de transmissibilidade da hanseníase e variações por regionais, favorecendo o surgimento de aglomerados de casos por bairros. Conclusão: A hanseníase se mantém com elevada carga no município de Fortaleza, apesar dos avanços alcançados para o controle. A análise da distribuição espacial ajudou a identificar possíveis áreas de maior detecção, e transmissão ativa da hanseníase entre os bairros da cidade.
Abstract: Leprosy remains with high magnitude in most states. Objectives: To characterize the epidemiological situation of leprosy, temporal trends and spatial distribution of the indicators by district of residence in Fortaleza 2001-2011. Methodology: Analytical study of the ecological type using secondary data obtained from SINAN (National System for Notifiable Diseases) and obtained population data from IBGE. Conducted a univariate analysis of temporal trends and spatial distribution, where several epidemiological and operational indicators were calculated for all neighborhoods in Fortaleza, was also compared the area of the Regional Executive Secretary (SER) III with the rest of Fortaleza. Results: A total of 9,104 new cases (mean: 43,3 years) were included in the study. Although high detection rate, considered “very high” according to definitions of the Ministry of Health, the tendency in the general population was significant decline over the period (p = 0,001 and R ² = 0,7191). The detection rate in children under 15 remained stable, indicating the existence of active foci (p = 0,917 and R ² = 0,0013) and grade II disability in the population remained constant with no statistically significant association (p = 0,068 and R ² = 0,3224). Multibacillary operating classes were more frequent (5.628; 61,8 %) and clinical dimorphous (3.939; 44,8 %). The SER III presents similar values for epidemiological and operational indicators of leprosy than the rest of Fortaleza. The detection rate in the general population shows an increase in the detection of new cases in the whole county, but with different levels of transmission of leprosy and by regional variations, favoring the emergence of clusters of cases by neighborhoods. Conclusion: Leprosy remains high load in Fortaleza, despite advances in the control. The spatial distribution helped to identify possible areas for greater detection, and active transmission of leprosy among neighborhoods.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7206
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_lbsouza.pdf1,52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.