Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/726
Título: Arranjos produtivos locais o caso da caprino-ovinocultura nos municípios de Quixadá e Quixeramobim
Autor(es): Campos, Kilmer Coelho
Orientador(es): Mayorga, Maria Irles de Oliveira
Coorientador(es): Amaral Filho, Jair do
Mera, Ruben Dário Mayorga
Martins, Espedito Cezário
Palavras-chave: Arranjos produtivos locais
caprino-ovinocultura
Ceará
Data do documento: 2004
Citação: CAMPOS, K. C. (2004)
Resumo: Algumas transformações ocorridas na década de 1990, como a reestruturação do mercado, a megametropolização, a globalização e abertura econômica, a evolução da tecnologia da informação, assim como a dificuldade intrínseca para a produção agropecuária e geração de emprego e renda levam os produtores a buscar opções de produção voltadas para hortigranjeiros e caprino-ovinocultura, originando o surgimento de novos arranjos produtivos. O estudo de arranjos produtivos locais é importante, pois as micro e pequenas empresas necessitam, cada vez mais, de procedimentos que levem em consideração aspectos como a inovação, interação, cooperação, aprendizagem e articulação de configurações institucionais, proporcionando, assim, a inserção e o desenvolvimento dessas empresas no mercado competitivo e globalizado. Diante do exposto, o presente trabalho objetiva conhecer as características de inserção e as possibilidades de desenvolvimento dos pequenos, médios e grandes produtores do arranjo produtivo local voltados para a caprino-ovinocultura nos Municípios de Quixadá e Quixeramobim, no Estado do Ceará. Os dados de natureza primária foram coletados por meio de entrevistas e pesquisa direta, tendo como instrumentos questionários, aplicados com a 70 caprino-ovinocultores e instituições locais no arranjo. Utilizou-se o processo de amostragem probabilística do tipo aleatório simples. A análise e a interpretação dos dados foram efetuadas de acordo com o método descritivo e com a técnica de análise tabular. Identificou-se o fato de que a caprino-ovinocultura é desenvolvida na grande maioria por jovens criadores com níveis de escolaridade considerados baixos, que tinham seus pais como precursores da atividade. A maior parte das pequenas e médias empresas foi criada recentemente, ou seja, da década de 1990 até 2003. Já as grandes empresas apresentam maior tempo de vida, e suas direções foram passadas ao longo de gerações (pai para filho). Quanto à evolução, as empresas apresentam uma tendência de crescimento de faturamento total e médio no período compreendido entre 1990 e 2002. Os produtores desenvolveram diversas atividades inovadoras voltadas principalmente para melhoramento genético de animais e participaram ativamente de processos de aprendizado e cooperação com outros produtores e agentes locais. O arranjo apresenta grandes potencialidades que contribuem para o desenvolvimento da atividade, além da participação ativa de programas específicos voltados para a caprino-ovinocultura.
Descrição: CAMPOS, Kilmer Coelho; MAYORGA, Maria Irles de Oliveira. Arranjo produtivos locais o caso da caprino-ovino cultura nos municípios de Quixadá e Quixeramobim-Ce. 2004. 97f. : Dissertação (Mestrado) em Economia Rural da Universidade Federal do Ceará, Centro de Ciências Agrária, Departamento de Economia Agrícola, Fortaleza-Ce, 2004
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/726
Aparece nas coleções:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2004_dis_kccampos.pdf264,66 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.