Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7260
Title in Portuguese: Efeitos dento-esqueléticos da expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente com e sem disjunção pterigomaxilar : um ensaio clínico randomizado duplo-cego
Title: Dental and skeletal effects of surgically assisted rapid palatal expansion with and without pterygomaxillary disjunction : a double-blind, randomized clinical trial
Author: Bezerra, Marcelo Ferraro
Advisor(s): Soares, Eduardo Costa Studart
Keywords: Técnica de Expansão Palatina
Má Oclusão
Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico
Issue Date: 2014
Citation: BEZERRA, M. F. Efeitos dento-esqueléticos da expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente com e sem disjunção pterigomaxilar : um ensaio clínico randomizado duplo-cego. 2014. 53 f. Tese (Doutorado em Odontologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2014.
Abstract in Portuguese: Discrepância transversal dos arcos dentários é um problema comum em pacientes que necessitam de tratamento ortodôntico. O tratamento de escolha para pacientes adultos com deficiência maxilar transversa é mediante a técnica de expansão rápida de maxila assistida cirurgicamente (ERMAC). Ainda não há consenso sobre o melhor protocolo cirúrgico, bem como quais alterações dento-esqueléticos ocorrem após ERMAC. Nesse contexto, a presente tese, constituída por um artigo, tem por objetivo: avaliar e comparar, através de tomografias computadorizadas de feixe cônico, os efeitos esqueléticos e dentários produzidos por duas técnicas de ERMAC, com (+DP) e sem (−DP) disjunção pterigomaxilar. Realizou-se um ensaio clínico randomizado duplo-cego, com pacientes submetidos a ERMAC e divididos em dois grupos de acordo com a técnica cirúrgica. Tomografias computadorizadas foram feitas antes da cirurgia, após 01 mês e no final do período de contenção. Vinte e quatro pacientes elegíveis foram alocados randomicamente e distribuídos em dois grupos. Expansão óssea maxilar, palatina e alveolar bem como expansão e inclinações dentárias ao nível dos dentes molares e caninos foram avaliadas nos 03 períodos. Ambas as técnicas promoveram expansão dento-alveolar transversal significativa nas regiões dos molares e caninos, sem diferença estatística entre os dois grupos. O grupo ERMAC +DP mostrou maior expansão óssea palatina posterior e menor inclinação dos molares do que o grupo ERMAC −DP. O grupo ERMAC −DP proporcionou mais expansão dentária na área de molares. Na região anterior, o grupo ERMAC −DP mostrou uma maior expansão alvéolo-palatina. Em conclusão, a ERMAC com ou sem DP são métodos confiáveis de se obter expansão maxilar, embora apresentem pequenas diferenças nos padrões de alterações esqueléticas e dentárias. A DP parece facilitar um maior grau de expansão óssea posterior, enquanto a não realização da disjunção pode favorecer uma maior expansão dentária. Há uma correlação positiva entre a DP e o grau de abertura do aparelho expansor com uma maior expansão alvéolo-palatina posterior, enquanto a não disjunção correlaciona-se com uma maior expansão dentária e alvéolo-palatina anterior.
Abstract: Transversal discrepancy of dental arches is a common problem founded among patients who need orthodontic treatment. The treatment of choice for transverse maxillary deficiency in adult patients is the surgically assisted rapid maxillary expansion (SARME). There is not a consensus yet on which is the best surgical protocol and what dento-skeletal changes occur after SARME. In this context, the aim of this thesis is to evaluate and compare, using cone beam computed tomography, skeletal and dental changes produced by two SARME techniques, with (+PD) and without (−PD) pterygomaxillary disjunction. This study was designed as a randomized, double-blind clinical trial. Patients were divided between two groups according to SARME technique. Computerized tomography scans were performed before surgery, after one month and at the end of the stabilization period. Twenty-four eligible patients were equally distributed in both groups. Maxillary, palatal and alveolar bone expansion, as well as tooth expansion and tipping at the molars and canines areas, were evaluated in 03 follow-up periods. Both techniques demonstrated a significant transversal dentoalveolar expansion at the molars and canines areas, with no statistical difference between the groups. The SARME +PD group showed greater posterior palatal bone expansion and lesser molar tipping. The SARME −PD group provided more dental expansion in the molar area. In the anterior region, the SARME −PD group showed greater palatine and alveolar expansion. In conclusion, SARME with or without PD are reliable techniques for maxillary expansion, although these techniques present slight differences at the patterns of skeletal and dental changes. The PD seems to facilitate a greater degree of posterior bone expansion, while its absence favors greater dental expansion. There is a positive correlation between the PD and the opening of the palatal expander device with a greater posterior alveolar and palatal expansion, while the non-disjunction correlates with greater anterior dental, alveolar and palatine expansion.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7260
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DCOD - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_tese_mfbezerra.pdf1,55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.