Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7317
Title in Portuguese: Comparação da insuflação sustentada do balão intra-retal com insuflação e desinsuflação rápidas em indivíduo assintomáticos
Title: Effects of two rapid inflation/deflation manometry techniques upon parameters of anorectal inhibition reflex
Author: Monteiro, Fernando José do Rêgo
Advisor(s): Regadas, Francisco Sérgio Pinheiro
Keywords: Manometria
Defecação
Canal Anal
Issue Date: 2006
Citation: MONTEIRO, Fernando José do Rêgo. Comparação da insuflação sustentada do balão intra-retal com insuflação e desinsuflação rápidas em indivíduo assintomáticos. 2006. 96 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2006.
Abstract in Portuguese: As maiores limitações da manometria anorretal é a carência de definições uniformes de alguns parâmetros e a padronização de técnicas. Diferentes técnicas têm sido utilizadas para indução do RIRA, justificando resultados discrepantes entre os diversos centros de pesquisa. O objetivo desse estudo foi identificar alterações nos parâmetros do RIRA quando comparado a insuflação rápida (30ml/s), sustentada por 60 segundos do balão intra-retal com volumes de 30 e 60 ml de ar seguida de desinsuflação rápida com a insuflação e desinsuflação rápidas nas mesmas condições. Foram utilizados 40 indivíduos voluntários saudáveis para estudo do RIRA, distribuídos igualmente entre os sexos, na faixa etária de 20 a 40 anos. Foi utilizado um sistema de perfusão pneumohidráulico com 4 canais e cateter radial. Os parâmetros foram avaliados cerca de 2 cm da margem anal, utilizando a técnica de tração estacionária. Foram avaliados: O comprimento do canal anal funcional, a zona de alta pressão (ZAP) com localização do ponto de maior pressão em relação à margem anal, a sensibilidade retal mínima e a da urgência inicial evacuatória, a pressão basal anal média, a pressão de contração voluntária máxima, a resposta ao esforço evacuatório e parâmetros relacionados ao RIRA. Os resultados constataram elevação significante no comprimento do canal anal funcional no sexo masculino, porém uma zona de alta pressão sem diferença significante entre os sexos. A maior pressão ocorreu em média 1,7cm (1-2 cm) da margem anal. A sensibilidade retal mínima, a sensibilidade de urgência inicial evacuatória, a pressão basal anal média pré-reflexos não apresentaram diferenças significantes entre os sexos. A pressão de contração voluntária máxima obteve elevação significante no sexo masculino. A resposta normal de relaxamento do EAE ao esforço evacuatório ocorreu em 90,9% e o padrão de defecação dissinérgica ocorreu em 9,09%. A insuflação rápida sustentada por 60 segundos elevou com significância estatística o tempo de relaxamento máximo do EAI, o tempo de recuperação do tônus do EAI e a duração do reflexo, mas não alterou a amplitude de máximo relaxamento do EAI, quando comparado com a insuflação e desinsuflação rápidas. Os resultados demonstram que o padrão de insuflação altera parâmetros do RIRA, e que não é possível a comparação de diferentes centros de pesquisa sem a padronização da técnica.
Abstract: Anorectal manometry is limited mainly by the lack of standardized parameters and techniques. A number of different techniques have been used to induce the anorectal inhibition reflex (AIR), but results have been inconsistent. The objective of the present study was to identify differences in AIR parameters between two different manometry techniques: a) rapid inflation (30ml/s) of intrarectal balloon with 30 and 60 ml air, maintained during 60 seconds and followed by rapid deflation, and b) fast inflation and deflation under similar circumstances. The study included 40 healthy volunteers aged 20-40 years and used a 4-channel pneumohydraulic perfusion system and radial catheter. The parameters, which were measured at approximately 2 cm from the anal margin by the stationary pull-through method, included: length of functional anal canal, high-pressure zone (HPZ) and highest pressure point in relation to anal margin, minimum rectal sensitivity, initial voiding urgency sensitivity, average basal anal pressure, maximum voluntary contraction pressure, response to voiding contraction and AIR-related parameters. The length of the functional anal canal was found to be significantly increased in males, but no significant difference in HPZ was observed between the sexes. On the average, the highest pressure was located 1.7cm (1-2 cm) from the anal margin. No significant difference was found between the sexes with regard to pre-reflex minimum rectal sensitivity, initial voiding urgency sensitivity and average basal anal pressure. The maximum voluntary contraction pressure was significantly increased in males. A normal response of internal anal sphincter (IAS) relaxation to voiding contraction was observed in 90.9% of the subjects while unsynergistic voiding patterns were found in 9.09%. Rapid inflation maintained for 60 seconds significantly increased the maximum IAS relaxation time, the recovery time of the IAS tone and the duration of the reflex, but did not affect the amplitude of the maximum IAS relaxation compared to rapid inflation and deflation. Our findings indicate that AIR parameters depend on inflation technique and that results from different centers will only be comparable after techniques have been stadardized.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7317
Appears in Collections:DCIR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_dis_fjrmonteiro.pdf527,22 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.