Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7318
Title in Portuguese: Avaliação da eficácia da ultra-sonografia anorretal tridimensional dinâmica (ecodefecografia) no diagnóstico de anorretocele e intussuscepção retal em mulheres com evacuação obstruída comparando com a cinedefecografia
Title: Evaluation of the effectiveness of the ultrasound dynamic three-dimensional anorrectal (ecodefecography) in the anorrectocele diagnosis and rectal intussuscepcion in women with obstructed evacuation comparing with the cinedefecography
Author: Silva, Flávio Roberto Santos e
Advisor(s): Regadas, Francisco Sérgio Pinheiro
Keywords: Retocele
Defecografia
Canal Anal
Issue Date: 2006
Citation: SILVA, Flávio Roberto Santos e. Avaliação da eficácia da ultra-sonografia anorretal tridimensional dinâmica (ecodefecografia) no diagnóstico de anorretocele e intussuscepção retal em mulheres com evacuação obstruída comparando com a cinedefecografia. 2006. 62 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2006.
Abstract in Portuguese: A síndrome de evacuação obstruída ocorre com maior frequência em mulheres entre a quarta e a quinta década de vida afetando progressivamente a qualidade de vida destas pacientes. O objetivo é demonstrar a eficácia da ultra-sonografia anorretal tridimensional dinâmica (ecodefecografia) no diagnóstico de anorretocele e intussuscepção retal em mulheres com evacuação obstruída, comparando com a cinedefecografia. Foi realizado um estudo prospectivo com 30 pacientes com queixas de evacuação obstruída (constipação crônica ou disquezia refratária a medicações) e provenientes do Serviço de Coloproctologia do Hospital Universitário Walter Cantídio da Universidade Federal do Ceará, no período de abril de a outubro de 2006. A idade média foi de 47,7 anos, variando de 24 a 79 anos (DP +/- 14,83). Com relação à paridade, 5 (16,0 %) pacientes são nulíparas, duas ( 6,0 %) são primíparas e 23 (76,0 %) submeteram-se a dois ou mais partos. A média de concepções por paciente foi de 3,33 partos vaginais (0 a 11 partos) (DP +/- 3.30) e partos cesáreos com média de 0,26 partos (0 a 3 partos) (DP+/- 0,63). Baseando-se no Sistema de Classificação da Cleveland Clinic para Constipação (SCCC-C), o escore médio foi 14 pontos com variação de 7 a 25 pontos (DP +/- 4,66). Os parâmetros avaliados incluíram dados de história clínica, exame físico, achados da cinedefecografia (CD) e da ecodefecografia (ED). Seis pacientes foram consideradas normais na cinedefecografia e 5 pacientes na ecodefecografia. Durante a ED, observou-se deslocamento posterior da vagina durante o esforço evacuatório, permanecendo ao mesmo nível ao fim do esforço. As medições realizadas entre as linhas foram iguais a zero. Foram identificadas 5 pacientes com anorretocele grau I, 7 com grau II e 12 com grau III à cinedefecografia enquanto a ecodefecografia diagnosticou 5 pacientes com grau I, 7 pacientes com grau II e 13 pacientes com grau III. Houve somente uma discordância pois uma paciente apresentou-se normal à CD enquanto a ED demonstrou a presença de anorretocele grau III (Kappa = 0,902, p<0,001). Foi identificada intussuscepção retal em 5 pacientes à CD enquanto a ED confirmou estes achados e identificou esta alteração anátomo-funcional em mais 7 pacientes (Kappa = 0.462, p< 0,05) e demonstrando equivalência moderada entre os exames. Conclui-se que a ecodefecografia é um método eficaz para avaliar pacientes com evacuação obstruída pois apresentou resultados semelhantes à cinedefecografia na identificação de anorretocele e superior no diagnóstico da intussuscepção, possibilitando ainda quantificar a anorretocele, é um exame pouco invasivo, bem tolerado, demonstra as estruturas anatômicas envolvidas na defecação e não expõe as pacientes à radiação
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7318
Appears in Collections:DCIR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_dis_frssilva.pdf1,73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.