Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7532
Title in Portuguese: Efeitos do tratamento com l-alanil-glutamina sobre o estresse oxidativo em ratos jovens submetidos à torção do cordão espermático
Title: Effects of l-alanil-glutamine treatment upon oxidative stress in youn rats subjected to torsion of spermatic cord
Author: Leitão, João Paulo de Vasconcelos
Advisor(s): Guimarães , Sérgio Botelho
Keywords: Glutamina
Antioxidantes
Estresse Oxidativo
Issue Date: 2007
Citation: LEITÃO, João Paulo de Vasconcelos. Efeitos do tratamento com l-alanil-glutamina sobre o estresse oxidativo em ratos jovens submetidos à torção do cordão espermático. 2007. 73 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2007.
Abstract in Portuguese: O efeito da L-alanil-glutamina foi testado numa situação de estresse oxidativo induzida por um modelo experimental de isquemia/reperfusão testicular através de torção do cordão espermático. Oitenta e quatro ratos Wistar jovens foram distribuídos aleatoriamente em 6 grupos da seguinte forma: Grupo Salina 1h (GSa1) e Grupo Ala-Gln 1h (GAg1), tendo sido os animais submetidos à 1 hora de isquemia e 6 horas de reperfusão, tratados 30 minutos antes da torção, por via intravenosa, com solução salina e L-alanil-glutamina (0,75g/Kg) respectivamente; Grupo Salina 3h (GSa3) e Grupo Ala-Gln 3h (GAg3), tendo sido os animais submetidos a 3 horas de isquemia e 6 horas de reperfusão, tratados 30 minutos antes da torção, por via intravenosa, com solução salina ou L-alanil-glutamina (0,75g/Kg) respectivamente; cada grupo, constituído por 18 ratos, foi distribuído equitativamente, , em 3 subgrupos (T-0, T-2, T-6), cada um com 6 animais, os quais representavam os tempos de coleta do testículo, sendo T-0 o tempo máximo de isquemia, T-2 após 2 horas de reperfusão e T-6 após 6 horas de reperfusão. Dois grupos simulados (Sham), cada um com 6 animais, mimetizava o procedimento de indução de isquemia por 1 ou 3 horas, seguido de um período de pós-trauma de 2 horas, sendo a coleta realizada neste momento. Foram determinadas as concentrações das substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS) e glutationa reduzida (GSH) nas amostras de tecido (testículo) obtidas nos diversos subgrupos. As comparações entre os grupos foram realizadas utilizando-se o teste de Mann-Whitney e Kruskal-Wallis com comparações temporais pelo teste de Dunn. A significância estatística foi com valores de p<0,05. Houve aumento significante das concentrações de GSH, no testículo dos ratos submetidos à 1 hora de isquemia seguida de 6 horas reperfusão, tratados com L-Ala-Gln em todos os tempos estudados, quando comparados ao grupo controle; nos animais submetidos à 3 horas de isquemia, demonstrou-se aumento significativo de GSH no tempo máximo de isquemia e após 6 horas de reperfusão. Houve redução significante nas concentrações de TBARS, no testículo dos ratos submetidos à 3 horas de isquemia seguida de reperfusão, nos animais tratados L-Ala-Gln no tempo máximo de isquemia e após 2 horas de reperfusão. Estes resultados demonstram um efeito protetor que a glutamina exerce no testículo durante a isquemia/reperfusão, mostrando-se eficaz na manutenção dos níveis teciduais de GSH nos dois modelos de torção do cordão espermático, reduzindo a magnitude do estresse oxidativo e também reduzindo a peroxidação lipídica nos animais submetidos á 3 horas de isquemia, até a segunda hora de reperfusão.
Abstract: The effect of L-alanil-glutamine was tested in a situation of oxidative stress induced by torsion of the spermatic cord. Eighty four male young Wistar rats were distributed randomly in 6 groups: Saline group 1h (GSa1) and Ala-Gln Group 1h (GAg1), animals of these groups were submitted to 1 hour of ischemia and 6 hours of reperfusion and were treated 30 minutes before the torsion, by intravenous way, with saline solution and L-alanil-glutamine (0,75g/Kg) respectively; Saline group 3h (Gsa3) and Ala-Gln Group 3h (Gag3), animals of these groups were submitted to 3 hours of ischemia and 6 hours of reperfusion, had been treated, 30 minutes before the torsion, by intravenous way, with saline solution and L-alanil-glutamine (0,75g/Kg) respectively; each group, consisting of 18 rats, was distributed equitable, in 3 sub-groups (T-0, T-2, T-6), each one with 6 animals, which represented the times that testis were colected, being T-0 the maximum time of ischemia, T-2 after 2 hours of reperfusion and T-6 after 6 hours of reperfusion. Two groups (Sham 1h and Sham 3h) were submitted to sham operation, being the testis colected two hours after simulated trauma. Thiobarbituric acid reactive substances (TBARS) and reduced glutathione levels were assayed in testis. Comparasion between groups were made using Mann-Whitney e Kruskal-Wallis tests, and temporal comparations were made using Dunn test. P values of <0,05 were considered to indicate statistical significance. GSH concentration was significantly increased in testis of the rats submitted to 1 hour of ischemia, followed by 6 hours of reperfusion, treated with L-Ala-Gln in all the studied times, when compared with the control group; in the animals submitted to the 3 hours of ischemia, significant increase of GSH was demonstrated in the maximum time of ischemia and 6 hours of reperfusion time. Significant decrease of TBARS levels were seen in rats submitted to 3 hours of ischemia followed by reperfusion, treated with L-alanil-glutamine, in maximum time of ischemia and after 6 hours of reperfusion. These results demonstrates that glutamine may play a role in the maintenance of the tecidual levels of GSH in two models of ischemia/reperfusion of the testis studied, by an antioxidant effect, and may promote cell membrane protection during the ischemia (3h)/reperfusion by decreasing lipid peroxidation
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7532
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DCIR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_dis_jpvleitao.pdf508,81 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.