Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7579
Title in Portuguese: Ensinar a pesquisar: o que aprendem docentes universitários que orientam monografias?
Title: Teaching research: what they learn academics guiding monograph?
Author: Azevedo, Maria Raquel de Carvalho
Advisor(s): Therrien, Jacques
Keywords: Teaching and research
Learning of teachers
Ensino superior – Pesquisa – Ceará
Prática de Ensino
Educação – Estudo e ensino(Superior) – Ceará
Issue Date: 2011
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: AZEVEDO, Maria Raquel de Carvalho. Ensinar a pesquisar: o que aprendem docentes universitários que orientam monografias? 2011. 271f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2011.
Abstract in Portuguese: Esta tese resulta de uma investigação que teve por objeto as aprendizagens de docentes produzidas a partir da orientação à monografia em curso de Pedagogia. Seu foco principal de análise foi a contribuição dessas aprendizagens para a elaboração da profissionalidade docente no ensino superior, especialmente para a relação entre ensino e pesquisa. O estudo parte da concepção de que a atividade docente de orientação da monografia exige uma integração entre saber ensinar e saber pesquisar. Para enfrentar esse desafio a prática e as situações de ensino são adotadas pelo docente como campo pedagógico de aprendizagem que possibilitam constituir para si um repertório de estratégias, conhecimentos, formas de aprender e ensinar a pesquisar. A pesquisa teve como objetivo principal compreender os processos de aprendizagem para a docência universitária decorrentes da integração dos saberes do ensino e da pesquisa na atividade de orientação á monografia. De modo específico buscou: discutir a função da integração entre ensino e pesquisa no currículo de formação do pedagogo; identificar como os docentes definem a monografia e compreendem seu papel formativo no curso de Pedagogia; caracterizar as dificuldades presentes na orientação da monografia, as práticas pedagógicas desenvolvidas em seu enfrentamento, bem como os saberes docentes mobilizados nesse processo; conhecer as concepções dos docentes acerca das funções da integração entre ensino e pesquisa na formação de professores; refletir sobre o processo de aprendizagem docente diante das práticas de orientação da monografia. As categorias teóricas que deram suporte à investigação foram: saberes docentes, epistemologia da prática, profissionalidade e aprendizagem profissional da docência. A pesquisa foi realizada em curso de Pedagogia de uma Universidade Pública do Estado do Ceará, tendo como sujeitos dez professores, entre especialista, mestres e doutores, dos quais quatro são pedagogos e seis tem outras formações em disciplinas do campo das ciências da educação. A investigação baseou-se na abordagem qualitativa, com referencial teórico-metodológico na etnometodologia, sendo desenvolvida por processos sucessivos de aproximação ao campo. O estudo foi realizado no percurso temporal de 2008 a 2010 e foram utilizados os seguintes procedimentos: grupo focal, questionário, entrevista, análise documental, observação direta de sessões de defesa de monografia e registro em diário de campo. Para a análise foram importantes sobremaneira os relatos dos professores a respeito das concepções e práticas no campo da orientação e do ensino. Os resultados reafirmam a tese de que as estratégias desenvolvidas na orientação revelam a prática e a experiência como campo pedagógico de aprendizagem e servem como suporte para o desenvolvimento da ação docente, mas nem sempre contribuem para o desenvolvimento da profissionalidade necessária ao docente universitário. Ressalta-se a importância da experiência como produção de saber e como objeto privilegiado da orientação. Afirma-se ainda a necessidade do desenvolvimento da reflexividade entre os professores e da abertura para práticas dialógicas e colaborativas, um dos obstáculos para aprendizagem da orientação e para conquista de maior autonomia, de modo a transformar a orientação em atividade menos ‘desamparada’ , posto que aqui são trazidos modelos de orientação elaborados pelos docentes como esquemas práticos que organizam o seu trabalho.Em síntese, apesar das condições destacadas como difíceis para orientar, os docentes tem investido em formas de lidar com a orientação e demonstram aprender com ela.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7579
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011-TESE-MRCAZEVEDO.pdf1,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.