Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7594
Title in Portuguese: Atividade anti-inflamatória, cicatrizante e antimicrobiana do extrato aquoso de aroeira-do-sertão a 20% (myracrodruon urundeuva fr. All.), aplicado em fraturas expostas induzidas em mandíbula de coelho
Author: Mello, Manoel de Jesus Rodrigues
Leite, José Alberto Dias
Vasconcellos, Ricardo José de Holanda
Morais, Hécio Henrique Araújo de
Keywords: Fixação de Fratura
Fitoterapia
Coelhos
Issue Date: 2013
Publisher: Revista de Cirurgia e Traumatologia Buco-Maxilo-Facial
Citation: MELLO, M. de J. R. ; LEITE, J, A. D. ; VASCONCELOS, R. J. de H. ; MORAIS, H. H. A. de. Atividade anti-inflamatória, cicatrizante e antimicrobiana do extrato aquoso de aroeira-do-sertão a 20% (myracrodruon urundeuva fr. All.), aplicado em fraturas expostas induzidas em mandíbula de coelho. Rev. Cir. Traumatol. Buco-Maxilo-fac., Camaragibe, v. 13, n. 1, p. 97-104, jan./mar. 2013.
Abstract in Portuguese: A aroeira-do-sertão (Myracroduon urundeuva Fr. All), árvore da família Anacardiácea, é conhecida pelo seu uso popular com atividades anti-inflamatórias e cicatrizantes. Diante dessas qualidades, foram analisadas suas atividades, utilizando-se um modelo experimental em fraturas expostas, induzidas em mandíbula de coelhos. Foram utilizados trinta coelhos, brancos, da raça Nova Zelândia, machos, com peso variando entre 1700 a 2100g, distribuídos em dois grupos de quinze animais. os coelhos foram submetidos a tra-tamento cirúrgico, sob anestesia geral, para a realização de fratura do corpo mandibular direito, ficando exposta para cavidade bucal por um período de quatro horas. em todos os animais, foi realizada a coleta do material do foco de fratura para análise microbiológica. os animais foram distribuídos ao acaso, con- forme o tratamento proposto: no grupo I, foram utilizados 300 ml da solução de extrato aquoso de aroeira a 20% para irrigação do foco de fratura, durante 5 minutos. No grupo II, foi utilizado soro fisiológico a 0,9%, no mesmo volume e no mesmo tempo do grupo I, para irrigação do foco de fratura. em todos os animais, foi realizada a redução da fratura com fixação interna rígida, utilizando-se miniplacas de titânio do sistema 1,5 mm. Foram realizados controles radiográficos do pós-operatório dos 7, 14 e 30 dias para análise da consolidação da fratura. os grupos foram redistribuídos em subgrupos conforme o dia de eutanásia em SG7, SG14 e SG30, quando foi realizada a remoção do bloco ósseo da região operada para análise histológica por meio do método de coloração do Tricrômico de Masson. os animais foram analisados do ponto de vista clínico, radiológico e histológico. Na análise clínica, foi verificado o aspecto da ferida cirúrgica. o grupo I (aroeira) mostrou resultado pouco significante na cicatrização da ferida, quando comparado com o grupo II. No aspecto radiológico, o grupo tratado com aroeira não apresentou efeitos significativos quanto à consolidação. Do ponto de vista histológico, houve uma redução da con- centração de bactérias no foco da fratura, no grupo tratado com aroeira. o extrato aquoso de aroeira a 20% não tem efeito significativo na consolidação óssea de fraturas expostas induzidas em mandíbula de coelhos, no entanto houve benefício na cicatrização da ferida e uma diminuição significativa das colônias bacterianas no foco das fraturas.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7594
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 1679-5458 (versão impressa)
1808-5210 (versão online)
Appears in Collections:DCIR - Artigos publicados em revista científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_dis_mjrmello.pdf4,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.