Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7800
Título: A noção de sistema na enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio de Hegel
Título em inglês: Der Begriff des Systems in der Enzyklopädie der philosophischen Wissenschaften im Kompendium der Hegel
Autor(es): Santos, Toyah Alexsandro Thêos Baptista dos
Orientador(es): Soares, Marly Carvalho
Palavras-chave: Hegel,Georg Wilhelm Friedrich,1770-1831.Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio,1830: volume I: a ciência da lógica - Crítica e interpretação
Hegel,Georg Wilhelm Friedrich,1770-1831.Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio,1830: volume II: a filosofia da natureza - Crítica e interpretação
Hegel,Georg Wilhelm Friedrich,1770-1831.Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio,1830: volume III: a filosofia do espírito - Crítica e interpretação
Data do documento: 2006
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: Santos, T. A. T. B.; Soares, M. C. (2006)
Resumo: Nossa Dissertação de Mestrado tem como tese evidenciar que o sistema discursivo-dialético-filosófico de Hegel foi o resultado do esforço de toda uma tradição de filósofos sistemáticos e não-sistemáticos, que problematizaram e tematizaram morrentos da realidade, como também, a realidade em sua totalidade. E, que, as objeções à filosofia hegeliana, por parte de seus objetares, não lhe atingia por não terem a e :a compreensão de sistema. Daí, a necessidade inexorável de realizarmos uma viagem aos siste..,as filosóficos de grandes pensadores do Idealismo Alemão, como por exemplo, Kant, Fichte e Schelling; elencando os principais problemas desses sistemas, quando pensados de forma radical na tentativa de fazer da Filosofia a única ciência capaz de expressar a realidade em sua totalidade. Portanto, esses sistemas filosóficos apresentavam alguns problemas, por exemplo, má circularidade, regresso ao infinito, progresso ao infinito e, ainda, a necessidade do artifício da intuição mística ou intelectual, para que se pudesse ter acesso ao Incondicional ou Absoluto. Porém, o maior problema desses sistemas para Hegel era o de serem concebidos segundo o ordus geometricus, sendo este incapaz de captar as constantes " atualizações" dos seres vivos e, ainda, da "evolução" dos seres humanos na "história" , que somente poderia se dar através de um sistema dialético especulativo, ou seja, pela filosofia hegeliana. Assim, realizada esta exposição da atualização da filosofia hegeliana através dos principais sistemas que surgiram durante o período do Idealismo Alemão, mostramos que as principais objeções ao pensamento filosófico de Hegel não lhe atingia e, ass1m, não passando de críticas externas, uma vez que, o seu sistema esta fundamentado numa estrutura lógico-dialética-especulativa, conforme o modelo dos organismos vivos, que tem como categoria fundamental a historicidade, para que possa realizar a atualização, tanto do micro [sistema] como do macro [sistema], que comporta os demais microsistemas de forma permanente e constante, mostrando ao ser humano que o mesmo é parte e momento do todo, fazendo-se necessário a preservação de todos os sistemas para que não coloque em risco a si próprio ou, ainda, o seu sistema.
Descrição: SANTOS, Toyah Alexsandro Thêos Baptista dos. A noção de sistema na enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio de Hegel. 2006. 191f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7800
Aparece nas coleções:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006-DIS-TATBSANTOS.pdf866,4 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.