Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7864
Title in Portuguese: A questão racial na esfera pública (virtual): a experiência da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial no Governo Dilma Rousseff
Title: The race issue in the virtual public sphere: the experience from the Secretariat for the Promotion of Racial Equality
Author: Oliveira, Alicianne Gonçalves de
Advisor(s): Barbalho, Alexandre Almeida
Keywords: Virtual public sphere
Racial equality
Mídia digital - Aspectos sociais - Brasil
Negros - Identidade racial - Brasil
Discriminação racial - Política governamental - Avaliação – Brasil
Movimentos sociais - Brasil
Issue Date: 2012
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: Oliveira, A. G.; Barbalho, A. A. (2012)
Abstract in Portuguese: O presente trabalho tem por objetivo estudar como o órgão do Poder Executivo Federal brasileiro ligado ao tema da igualdade racial se coloca na esfera pública virtual. A análise concentra-se na experiência de comunicação online da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR): o site www.seppir.gov.br. O órgão foi criado em 2003 para formular, promover e articular ações que promovam a igualdade racial no país. A SEPPIR começou suas atividades na primeira gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e significou uma resposta às demandas históricas do movimento negro brasileiro, movimento este que conseguiu colocar a questão racial na esfera pública brasileira e que passou, principalmente a partir da década de 1970, por uma reconstrução étnica e cultural, pautada, por exemplo, pela defesa da utilização da ideia de raça. Tal movimento passou também a influenciar os partidos políticos e a esfera de decisão política e a exigir do Estado, a seu modo, ações tanto de reconhecimento quanto de redistribuição. O site da SEPPIR é o único veículo utilizado pela Secretaria para divulgar, de forma permanente, suas ações. A presente dissertação analisa esse objeto a partir da Hermenêutica de Profundidade, referencial metodológico proposto por J. B. Thompson. Faz isso ao realizar, conjuntamente, as análises sócio-histórica e discursiva (análise narrativa), além da interpretação das formas simbólicas estudadas. Em conjunto com esse referencial metodológico, o trabalho busca analisar como a SEPPIR se porta na esfera pública virtual, em relação aos tipos de publicidade característicos da esfera pública (visibilidade e discutibilidade), e se ela consegue e como consegue atender às exigências democráticas para as experiências digitais do Estado (responsividade, porosidade, além da publicidade). A hipótese trabalhada e confirmada por este trabalho é de que a SEPPIR não se preocupa em dar grandes contribuições à esfera pública discursiva, na qual se prima pelo debate. Ela contribui, em maior medida, com a formação de uma esfera de visibilidade pública em torno da questão racial. Faz isso sendo o site um polo emissor de discursos sobre a realidade racial brasileira. Discursos cuja narrativa converge com aquela utilizada na história recente do movimento negro, que, por sua vez, assemelha-se à narrativa escolhida pelo Partido dos Trabalhadores nos últimos anos.
Abstract: The present work aims to study how the organ of the Brazilian Federal Executive linked to the issue of racial equality stands in the virtual public sphere. The analysis focuses on the online communication experience from the Secretariat for the Promotion of Racial Equality (SEPPIR): the website www.seppir.gov.br. The organ was created in 2003 to formulate, promote and coordinate activities that promote racial equality in the country. SEPPIR began its activities in the first administration of President Luiz Inácio Lula da Silva and it meant a historical response to the demands of the Brazilian black movement, a movement that managed to put the race issue in the public sphere in Brazil and went, especially since the 1970s, through an ethnic and cultural reconstruction, based, for example, on the defense of the use of the idea of race. This movement also began to influence the political parties and the sphere of political decision and to demand from the State, in its own way, shares of both recognition and redistribution. The SEPPIR website is the only vehicle used by the Secretariat to disclose, on an ongoing basis, its actions. The dissertation analyzes the object from the Depth Hermeneutics perspective, the methodological framework suggested by J. B. Thompson. It does that by performing together both socio-historical and discursive analysis (narrative analysis), and the interpretation of symbolic forms studied. In conjunction with this methodological framework, the paper seeks to analyze how SEPPIR behaves in the virtual public sphere, in relation to the types of publicity characteristics of the public sphere (visibility and discutibility) and if it can and how it meets the democratic demands of state digital experiences (responsiveness, porosity, and publicity). The hypothesis elaborated and confirmed by this study is that SEPPIR does not bother to give large contributions to the discursive public sphere in which debate is a main concern. It contributes in a greater extent for the formation of a sphere of public awareness around the race issue. It does that by the website being an issue pole of discourses about the racial reality in Brazil. Discourses whose narrative converges with that used in the recent history of the black movement, which, in turn, resembles the narrative chosen by the Workers’ Party in recent years.
Description: OLIVEIRA, Alicianne Gonçalves de. A questão racial na esfera pública (virtual): a experiência da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial no Governo Dilma Rousseff. 2012. 223f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Comunicação Social, Fortaleza (CE), 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7864
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCOM - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012-DIS-AGOLIVEIRA.pdf2,42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.