Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8097
Title in Portuguese: A família no romance "Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá"
Title: The family in the novel "Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá"
Author: Ribeiro, Francisco Washington Moreira
Advisor(s): Oliveira, Irenísia Torres de
Keywords: Barreto,lima,1881-1922.Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá - Crítica e interpretação
Família na literatura
Mulheres na literatura
Issue Date: 2012
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: RIBEIRO, F. W. M.; OLIVEIRA, I. T. (2012)
Abstract in Portuguese: Este estudo procura acompanhar os significados que a família assume no romance Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá (2006), de Lima Barreto. Na obra, a subjetividade das personagens levanta questionamentos sobre o valor da instituição familiar durante um período de aburguesamento da história brasileira, a Primeira República. A avaliação da família também antecede o momento republicano, quando o romance vai ao passado para observar as relações familiares como tradição. Reconhecem-se os conteúdos históricos que penetram o enredo, preservando-se a autonomia do texto literário. Este dá o rumo às considerações sociais, acomodadas como realidade tratada dentro da obra artística, assim, os juízos sociológicos possuem valor de dado estético. Conclui-se que o livro de Lima Barreto desconfia da família burguesa, recusada como microssistema de risco para a independência intelectual e crítica das personagens principais. Todavia, Vida e morte também põe em movimento as heranças paternalistas, as dificuldades que o sujeito tem de enfrentar ao se afastar da família, o que direciona as discussões sobre a associação familiar a um encontro entre passado e presente, sátira e reconhecimento, repúdio e aproximação da organização social em questão.
Abstract: This study tries to follow the meanings that the family takes in the novel Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá, by Lima Barreto. In the narrative the subjectivity of the characters raises questions about the worth of the family institution during times of bourgeois changes in the Brazilian history, the First Republic. The assessment concerning the family also precedes the republican moment, because the novel goes to the past to observe family relationships as tradition. We admit the historical matters that get into the plot, in the other words, we respect the autonomy of the literary text. It means that the literary judgment leads to the social considerations instead of the opposite attitude, therefore, the sociological arguments have aesthetic worth. In conclusion, Lima Barreto’s book suspects the bourgeois family, refused as a microsystem that risks the intellectual and critical independence of the characters. However, Vida e morte also moves the Brazilian paternalistic inheritance and the difficulties faced when the person stays away from the family. Hence, the novel makes the discussions about the family in meeting between past and present, satire and appreciation, refusal and approach related to this social organization.
Description: RIBEIRO, Francisco Washington Moreira. A família no romance "Vida e morte de M. J. Gonzaga de Sá". 2012. 123f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Letras, Fortaleza (CE), 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8097
Appears in Collections:PPGLE- Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_fwmribeiro.pdf807 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.