Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8335
Title in Portuguese: Anomalias das temperaturas extremas do ar em Fortaleza: correlações com a morbidade hospitalar por doenças cardiovasculares
Title: Anomalies of extreme air temperatures in Fortaleza - correlations with hospital morbidity by cardiovascular diseases
Author: Moura, Marcelo de Oliveira
Advisor(s): Zanella, Maria Elisa
Keywords: Geografia Física
Anomalias extremas do ar
Morbidade hospitalar
Doenças cardiovasculares
Climatologia
Morbidade
Issue Date: 2013
Citation: MOURA, M. O.; ZANELLA, M. E. (2013)
Abstract in Portuguese: Este estudo se insere no campo de saber da Bioclimatologia Humana, sob a perspectiva das ideias de Besancenot (2001, 2002). Buscou-se identificar correlações fortes e estatisticamente significantes entre as anomalias das temperaturas extremas do ar e de outros atributos climáticos (temperatura máxima, média e mínima do ar, amplitude térmica do ar, temperatura efetiva - índice Te, umidade relativa do ar, velocidade dos ventos e precipitação) e a morbidade por Doenças Cardiovasculares - DCV - de pacientes idosos, residentes e atendidos em hospitais públicos e conveniados ao SUS para constatação de ocorrências de ondas de calor e de frio na cidade de Fortaleza no período de 2004 a 2009. Dos períodos térmicos de maior intensidade registrados nos anos da série das temperaturas extremas do ar, quatro correspondem a períodos de calor Forte (eventos dos anos 2004, 2005, 2006, 2007 e 2008), e um representa um período de frescor Forte (evento do ano de 2009). Somente foram certificadas correlações fortes em nível p <0,05 entre a temperatura mínima do ar, a amplitude térmica, as anomalias da temperatura mínima, a precipitação e as internações hospitalares para o episódio térmico positivo do ano de 2007. As medidas de risco relativo (intervalos de confiança a 95%) indicaram que a amplitude térmica do ar e a precipitação mostraram-se associadas como fator protetor. Em várias associações, sobretudo nas do episódio do ano de 2007, o aumento do risco relativo no total de internações hospitalares ocorreu em nível boderline. Concluiu-se que os períodos de calor e de frescor Forte da série 2004 – 2009 não se configuraram como ondas de calor ou frio devido à ausência de correlações fortes e estatisticamente significantes entre as temperaturas extremas ar, as anomalias térmicas e as internações hospitalares. Ao considerar a ideia de que as ondas de calor e de frio se definem mais em termos epidemiológicos do que meteorológicos, e que esses eventos extremos atingem, de forma seletiva, a população, em especial, idosos portadores de doenças cardíacas, grupo etário mais vulnerável aos eventos, fica estabelecido, em termos estatísticos, que os períodos de calor e frescor Forte ocorridos em Fortaleza, no período de 2004 a 2009, não funcionaram como um dispositivo ambiental no agravo de doenças cardiovasculares da população idosa de Fortaleza.
Abstract: This study falls into the scope of Human Bioclimatology under the perspective of ideas by Besancenot (2001, 2002). We sought to identify strong and statistically significant correlations between anomalies of extreme air temperatures and other climatic attributes (maximum, mean and minimum air temperature, thermal amplitude, thermal comfort index- Te- index, relative humidity, wind speed and precipitation) and Cardiovascular Disease - CVD morbidity of elderly patients treated in public and convened hospitals, in order to detect occurrences of heat and cold waves in the city of Fortaleza for the period 2004-2009. Among the thermal periods with greater intensity recorded in the years of the series of extreme air temperatures, four corresponded to periods of strong heat (events in 2004, 2005, 2006, 2007 and 2008) and one referred to a period of strong freshness (event in 2009). We verified strong correlations (p<0.05) between minimum air temperature, thermal amplitude, anomalous minimal temperature and precipitation and hospitalizations only for the positive thermal episode of 2007. The measures of relative risk and 95% confidence interval indicated that air thermal amplitude and precipitation were associated as a protective factor. In many associations, particularly those concerning the episode of the year 2007, the increase in relative risk for total hospitalizations occurred in a borderline level. It was concluded that heat and fresh periods of the series 2004 - 2009 were not configured as heat or cold waves due to the lack of strong and statistically significant correlations between extreme air temperatures, thermal anomalies and hospitalizations. Given that heat and cold waves are defined more meteorologically than epidemiologically and affect the population selectively, especially elderly patients with heart disease (age group most vulnerable to the events), it was statistically established that the heat and cold periods that occurred in Fortaleza in the period 2004-2009 did not work as an environmental device in aggravation of cardiovascular disease in the elderly population of Fortaleza.
Description: MOURA, M. O. Anomalias das temperaturas extremas do ar em Fortaleza: correlações com a morbidade hospitalar por doenças cardiovasculares. 2013. 248 f. Tese (Doutorado) - Centro de Ciências, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8335
Appears in Collections:DGL - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_tese_momoura.pdf18,81 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.