Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8410
Título: Tabela de vida do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) (Decapoda: Ucididae), no manguezal do rio Coreaú, Nordeste do Brasil
Título em inglês: Life table of mangrove crab, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) (Decapoda: Ucididae) in the Coreaú River mangrove, Northeast Brazil
Autor(es): Leite, Marcos de Miranda Leão
Rezende, Carla Ferreira
Silva, José Roberto Feitosa
Palavras-chave: Ucides cordatus
Mangue - Acaraú (CE)
Data do documento: 2012
Editor: Arquivos de Ciências do Mar
Citação: LEITE, M. de M. L.; REZENDE. C. F.; SILVA, J. R. F. (2012)
Resumo: A hipótese do presente trabalho é a de que indivíduos machos, de Ucides cordatus, pertencentes às maiores classes de tamanho apresentem taxas de mortalidade superiores aos indivíduos de menor porte em função da seletividade da coleta. A previsão é de que a curva de sobrevivência para a espécie seja do tipo I, caracterizada pela alta sobrevivência nas classes etárias/tamanhos menores e intermediárias, seguida da diminuição ao se aproximar da longevidade/tamanho máximo. Para testar essa previsão, foi utilizada como ferramenta a tabela de vida. Foram realizadas coletas bimestrais no período de janeiro/2004 a janeiro/2005 no manguezal do Rio Coreaú, Ceará. Os animais foram capturados por meio da técnica de “braceamento” e tiveram a largura do cefalotórax mensurada. Os valores de largura do cefalotórax foram distribuídos em classes de tamanho. Para a construção da tabela de vida foi contabilizado o número de indivíduos mortos, por meio das capturas, em cada classe de tamanho, seguidos dos cálculos relativos aos demais parâmetros da tabela. Os resultados indicaram um maior percentual de sobreviventes nas menores classes de tamanho e uma alta mortalidade nas maiores classes, corroborando a previsão de que a curva gerada seria do tipo I.
Abstract: The hypothesis of this study is that males of Ucides cordatus belonging to the largest size classes have higher mortality rates than smaller individuals, due to fishing selectivity. The prediction is that the survival curve for the species is type I, characterized by high survival in intermediate and smaller age classes/sizes, followed by a decrease when close to longevity/maximum size, what was tested by the life table method. Crabs were sampled bimonthly from January 2004 to January 2005 in the Coreaú river mangrove, Ceará State. The animals were captured by the braceamento technique and had the carapace width measured for setting up its correspondent size frequency distribution. To construct the life table, the number of dead individuals through catching was counted by size-class, followed by the estimation of the other table parameters. The results indicated a higher percentage of survivors in the smaller size classes and a high mortality in the larger classes, confirming our prediction of type I for the generated survival curve.
Descrição: LEITE, M. de M. L.; REZENDE. C. F.; SILVA, J. R. F. Tabela de vida do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (LINNAEUS, 1763) (Decapoda: Ucididae), no manguezal do Rio Coreaú, Nordeste do Brasil. Arquivos de Ciências do Mar. Fortaleza, v. 45, n. 1, p. 75-81, 2012.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8410
Aparece nas coleções:LABOMAR - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2012_art_mdemlleite.pdf325,61 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.