Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8688
Title in Portuguese: Papel das proteínas precoces do papilomavírus humano na carcinogênese
Title: Role of the human papillomavirus early proteins in the carcinogenesis
Author: Lima, Marcos Antonio Pereira de
Silva, Cláudio Gleidiston Lima da
Rabenhorst, Silvia Helena Barem
Keywords: Infecções por Papillomavirus
Proteínas Oncogênicas Virais
Carcinogênese
Issue Date: Dec-2014
Publisher: Revista Brasileira de Cancerologia
Citation: LIMA, M. A. P. ; SILVA, C. G. L. ; RABENHORST, S. H. B. Papel das proteínas precoces do papilomavírus humano na carcinogênese. Revista Brasileira de Cancerologia, v. 59, n. 4, p. 565-573, dez. 2013.
Abstract in Portuguese: Introdução: o Papilomavírus Humano (HPV) é um agente epiteliotrópico que apresenta mais de 100 genótipos. d estes, alguns são considerados de alto risco devido ao potencial para induzir o surgimento de lesões malignas, como o carcinoma cervical, cujo percentual de associação com o referido vírus é de aproximadamente 90%. n as células infectadas, duas proteínas virais desempenham papel fundamental na tumorigênese. Objetivo: r ealizar uma revisão dos trabalhos existentes na literatura científica internacional com enfoque no papel das proteínas virais do HPV na carcinogênese. Método: o s artigos utilizados para a realização da presente revisão foram selecionados e obtidos na íntegra nos portais eletrônicos Pubmed e Periódicos c apes. o s descritores utilizados na busca incluíram: Human Papillomavirus, HPV, viral proteins , e 5, e 6 e e 7. Resultados: a s proteínas virais e 6 e e 7 são amplamente conhecidas por promoverem a degradação das proteínas celulares p53 e p r b, respectivamente, efeito que responde por grande parte do potencial oncogênico dos genótipos de alto risco de HPV, sendo funcionalmente equivalentes a mutações dos referidos genes celulares, que são comumente observadas em diversos tumores. c ontudo, novos estudos têm demonstrado que essas proteínas virais também estão envolvidas em diversas outras vias tumorais, denotando novamente a relevância das mesmas nesse processo. a demais, alguns trabalhos apontam a proteína e 5 como coadjuvante na carcinogênese. Conclusão: o s diversos efeitos constatados das proteínas precoces virais culminam no favorecimento da proliferação celular descontrolada, imortalização, regulação da diferenciação celular, suscetibilidade à metástase e escape da vigilância imunológica.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8688
ISSN: 2176-9745
Appears in Collections:DPML - Artigos publicados em revista científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_art_cglsilva.pdf687,16 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.