Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8768
Título: Variação e funcionalidade modo-temporal no português oral de Fortaleza/CE: futuro do pretérito versus pretérito imperfeito na codificação da eventualidade em construções condicionais
Título em inglês: la variation et fonctionnalité des formes verbaux l’imparfait de l’indicatif et le conditionnel, dans la fonction de l’eventualité en constructions conditionnelles de la langue orale portugaise considerée standart de Fortaleza/Ce
Autor(es): Dias, Flávia Maurícia Pereira de Carvalho
Orientador(es): Coan, Márluce
Palavras-chave: Sociolinguistique
Língua portuguesa - Tempo verbal
Análise do discurso
Linguagem Culta
Cultura e Linguagem
Data do documento: 2007
Editor: www.teses.ufc.br
Citação: Dias, F. M. P. C.; Coan, M. (2007)
Resumo: Esta dissertação versa sobre a variação e funcionalidade modo-temporal entre o pretérito imperfeito do indicativo e o futuro do pretérito, na função de eventualidade em construções condicionais, em dados do português oral culto de Fortaleza/CE. A alternância entre as formas de pretérito imperfeito e futuro do pretérito, na oração nuclear (apódose) acoplada à hipotaxe adverbial condicional (prótase), reflete a existência de uma regra variável. Para a análise, utilizamos o corpus de língua falada do Banco de Dados PORCUFORT – português oral culto de Fortaleza – organizado pelo Professor Doutor José Lemos Monteiro. Para a composição deste corpus, foram usados 60 inquéritos (assim divididos: elocução formal, diálogo entre dois informantes e diálogo entre informante e documentador), realizados por informantes adultos da cidade de Fortaleza. Para a análise quantitativa, utilizamos o pacote computacional VARBRUL. Procuramos constatar o motivo pelo qual o futuro do pretérito e o imperfeito do indicativo se alternam e quais são os fatores condicionantes de uso de uma forma em detrimento de outra. Para tanto, foram averiguados os princípios funcionalistas marcação e iconicidade, no que tange à codificação estrutural (forma simples/forma perifrástica) e à ordem estrutural (prótase + apódose ou apódose + prótase); as categorias tempo, aspecto, modalidade e referência, mediante análise das situações codificadas pelo futuro ou pelo imperfeito, considerando-se: estrutura temporal, tipo de verbo, graus de certeza (atitude do falante). Foram, ainda, testados sexo e tipo de inquérito. Explicamos os resultados considerando os postulados teóricos da Sociolingüística Quantitativa proposta por Willian Labov e da Teoria Funcionalista na perspectiva givoniana.
Descrição: DIAS, Flávia Maurícia Pereira de Carvalho. Variação e funcionalidade modo-temporal no português oral de Fortaleza/CE: futuro do pretérito versus pretérito imperfeito na codificação da eventualidade em construções condicionais. 2007. 126f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2007.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8768
Aparece nas coleções:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2007_dis_fmpcdias.pdf473,22 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.