Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/9220
Title in Portuguese: Evolução das exportações, comércio intrasetorial e impactos ambientais dos negócios internacionais de madeireira brasileira
Author: Almeida, Rachel Silva
Advisor(s): Carvalho, Rosemeiry Melo
Co-advisor(s): Mayorga Mera, Ruben Dario
Keywords: Madeira
Exportação
Brasil
Estados Unidos
União Européia
Índice Grubel Lloyd
Issue Date: 2008
Citation: ALMEIDA, Rachel Silva. Evolução das exportações, comércio intrasetorial e impactos ambientais dos negócios internacionais de madeireira brasileira. 2008. 70 f.: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará. Mestrado Acadêmico em Economia Rural (MAER). Centro de Ciências Agrárias. Fortaleza-CE. 2008.
Abstract in Portuguese: O Brasil tem um estoque de madeiras naturais, destinado à produção de móveis, casas, embarcações, laminados, compensados e artefatos diversos. Os principais estados produtores de madeira do Brasil são o Paraná, Santa Catarina e o Pará. No contexto internacional, a representatividade do produto madeireiro brasileiro aumentou de forma expressiva nos últimos anos. Atualmente, o Brasil é o 10º maior exportador de madeira do mundo. Os principais mercados para a madeira exportada do Brasil são os Estados Unidos e a União Européia. O objetivo geral deste trabalho é analisar a evolução das exportações, comércio intra-setorial e impacto ambientais dos negócios internacionais de madeireira brasileira e, especificamente, estimar as equações de oferta e demanda por exportação madeireira do Brasil para os Estados Unidos e a União Européia; Identificar os principais fatores que determinam as fontes de comércio madeireiro do Brasil nos seus principais mercados de destino e a verificar o efeito do comércio internacional madeireiro sobre a taxa de desmatamento das florestas do Brasil. Geradora de receitas e importantes na pauta de exportação do Brasil, tornando-se crucial, esse estudo para a formatação de estratégias e instrumentos que dêem apoio a esta atividade, para a manutenção das vantagens competitivas do Brasil na cadeia produtiva da madeira e na balança de exportação. Os resultados apresentam que a madeira exportada pelo Brasil para os Estados unidos e para a União Européia é um bem normal e que sua demanda é inelástica no mercado americano e elástica no mercado Europeu. Quanto a elasticidade-preço da oferta em ambos os mercados, a madeira do Brasil é elástica e a elasticidade-renda da oferta -0,14 no mercado europeu e 2,63 no americano. O índice Grubel Lloyd para o comércio internacional de madeira Brasil-EUA obteve seu menor índice em 2005, explicado quase totalmente pelas vantagens comparativas decorrentes de dotações de fatores diferentes em ambos os países e maior em 1997. E nas transações Brasil-UE o menor valor fooi em 1990 onde o Brasil praticamente apenas exportou madeira para a UE, resultando num comércio quase todo feito inter-setores e maior em 1198. Os índices de correlação entre o desmatamento das florestas brasileiras e as exportações madeireiras brasileiras foram de 0,54, 0,33 e 0,31 em relação ao mundo, EUA e UE, respectivamente.
Abstract: Brazil has an amount of natural timber, turned toward to furniture production, houses, boats, blader timber, thin timber and many others manufactured products. Paraná, Santa Catarina e o Pará are the most important states on such timber products. On an international context, Brazilian timber production participation markedly raised tl the last few years. Nowadays, Brazil is the 10TH higgest timber export country in the world. The United States and the European Union are the most important to exported timber from Brazil. The main objective of this research is to annalyze the exportation, the intra-sectorial commerce and the environmental impacts on Brazilian timber on international business and, specifically, estimate the offer and demand equations by Brazilian timber exportation to the United States and the European Union: Identify the main reasons to determine Brazilian timber commerce souces on its main destination markets and check international timber commerce effect on cutting-down index in Brazil. Profitable and essential for Brazilian exportatin, being crutial, this research on formulation of strategies an instruments supporting this activity, in order to keep the profitable advantages of Brazil on timber productive net as well as on the exportation balance. The results show that the Brazilian exported timber to the United States and the EuropeanUnion is a normal activity and its demenda is unstickble on American market and stickble on the European one. About the expensive price adopted on both markets Brazilian timber is expensive and that expensive offer -0,14 on European market and2,63 on the American one. Grubel Lloyd index to US-Brazil timber international commerce reached its lowest index in 2005. explaning almost all compared advantages due to different factors in both coountries and the highest one in 1997. And on Brazil-EU relations the lowest valor was in 1990 when Brazil practicaly only exported timber to EU, resulting on an inter-sector commerce and highest in 1998. The correlation indexes between Brazilian rainforest cutting-down and Brazilian timber exportation were 0,54, 0,33 and 0,31 compared to the world, USA and EU, respetivaly.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/9220
Appears in Collections:DEA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_dis_rsalmeida.pdf354,52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.