Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/928
Título: Avaliação do crescimento da produtividade e progresso tecnológico dos estados do Nordeste com a fronteira estocástica de produção
Autor(es): Barreto, Flávio Ataliba Flexa Daltro
Palavras-chave: Crescimento Econômico
Data do documento: Dez-2000
Citação: BARRETO, Flávio A.F.D.; MARINHO, E.; (2000)
Resumo: Este artigo analisa o crescimento da produtividade dos estados do Nordeste entre os anos de 1977 e 1995. A teoria da fronteira de produção estocástica é utilizada para calcular o índice de produtividade de Malmquist (1953), que pode ser decomposto em dois componentes: as medidas de variação tecnológica e variação da eficiência. Do modelo de produção estocástica obtém-se que a eficiência técnica dos estados aumenta com os gastos dos governos estaduais. Do índice de Malmquist encontra-se que, na média, o crescimento da produtividade total de cada estado se dá muito mais pelo efeito de variação tecnológica do que pela variação da eficiência. Além do mais, nenhum estado do Nordeste consegue deslocar a fronteira de produtividade dessa região.
Descrição: BARRETO, Flávio Ataliba F.D.; MARINHO, Emerson L.L. Avaliação do crescimento da produtividade e progresso tecnológico dos Estados do Nordeste com a fronteira estocástica de produção. Pesquisa e planejamento econômico, IPEA, Rio de Janeiro, v.30, n.3, p.427-452, dez. 2000.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/928
ISSN: 01000551
Aparece nas coleções:CAEN - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Barreto, F.A.; Marinho, E.L. (2000).pdf135,58 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.