Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/957
Título: Memórias da cantoria: palavra, performance e público
Título em inglês: Memories of the cantoria: word, performance and public
Autor(es): CASTRO, Simone Oliveira de
Orientador(es): PORDEUS JÚNIOR, Ismael de Andrade
Palavras-chave: Cantadores populares - Brasil, Nordeste - Biografia
Repentistas - Brasil, Nordeste - Biografia
Repentes (Música) - Brasil, Nordeste
Platéias de música sertaneja - Brasil, Nordeste - Atitudes
Música sertaneja - Brasil, Nordeste
Música e sociedade - Brasil, Nordeste
Poesia popular brasileira
Cantoria
Memória
Performance and Public
Memories
Data do documento: 2009
Editor: http://www.teses.ufc.br
Citação: CASTRO, S. O. ; PORDEUS JÚNIOR, I. A. (2009)
Resumo: Neste trabalho analiso quais significados a cantoria assume para cantadores e ouvintes, que sob a pressão de diferentes formas de comunicação e de diversão dos “tempos modernos”, direcionam suas experiências e subjetividades para criação e apreensão de uma arte que se realiza principalmente por meio da palavra cantada e improvisada ao som da viola. A cantoria, por meio da palavra, da voz do cantador parece possuir o poder de agir, de remexer as lembranças dos ouvintes, causando uma sensação de prazer e identificação com o que está sendo vivido e cantado. Para alcançar tais significados focalizo o percurso de maturação do cantador, que ganha conformação na certeza de possuir um “dom” que agregado aos aspectos do ambiente social mais amplo desenvolve-se e consagra-se na aceitação do público. Público que é peça fundamental na criação poética da cantoria. Esses cantadores hoje circulam mais constantemente entre o universo rural e o urbano, mantendo contato com diferentes contextos, linguagens e meios de comunicação. Implicando em mudanças e atualizações no seu fazer poético que, por sua vez, refletem-se na criação de estratégias para a manutenção da sua relação com o público, antes marcada predominantemente por uma relação corpo-a-corpo e que hoje passa por mediações como a do rádio, da televisão, do CD e DVD, o que aumenta significativamente o alcance da cantoria. As memórias de cantadores e ouvintes expressam deslocamentos e ressignificações dessa arte, traduzindo um universo poético que reúne diferentes experiências e tradições. Dessa maneira, cantadores e ouvintes vão recriando e dando vida à cantoria por ela simbolizar sua forma de comunicação com o mundo. Do sertão para a cidade, o percurso dos cantadores evoca similaridades que alcançam mesmo as gerações mais novas, os filhos dos sertanejos que viviam do trabalho na roça: a certeza de possuírem um dom, o convívio desde cedo com um universo lúdico que encontrava nas cantorias, reisados, mamulengos, festas de padroeiras e sambas (forrós) seus principais representantes, os preconceitos e o combate ao estereótipo de vagabundo amplamente reproduzido no contexto social. Tudo o que, por fim, engendra uma disputa cultural vigente ainda hoje.
Abstract: In this work, I analyze what meanings the singing assumes for singers and listeners who, under the pressure of different forms of communication and amusement in the “modern times”, address their experiences and subjectivities for the creation and understanding of an art that takes place mainly through the sung and improvised words to the sound of the viola. The singing, through words, of the singer’s voice seems to have the power to act, to shuffle the memories of the listeners, causing a sensation of pleasure and identification with what is being lived and sung. To reach those meanings, I focus on the maturation route of the singer, who gains configuration by being sure that he/she has a “gift”, which added to aspects of the broader social atmosphere, becomes developed and acclaimed before the public’s acceptance. The public is a fundamental piece in the poetic creation of the singing. Nowadays, those singers circulate more often between the rural and urban universes, having contact with different contexts, languages, and communication means. Thus, causing changes and updates in their poetic performance, which in turn is reflected in the creation of strategies to keep his/her relationship with the public, which used to be more of a body-to-body contact, going through other mediations, such as the radio, TV, CD, and DVD that increase the reach of singing significantly. The memories of singers and listeners express displacements and re-meanings of that art, translating a poetic universe that gathers different experiences and traditions. Thus, singers and listeners go recreating and giving life to singing; because it symbolizes his/her form of communication with the world. From the countryside to the city, the singers’ route evokes similarities that reach even the youngest generations: the children of country parents who used to make a living on plantations certainly own a “gift”, and have long lived with a universe of entertainment full of singings, reisados, puppets, patron saint parties and sambas (forrós) as the main representatives, prejudices and combats to the wanderer’s stereotype thoroughly reproduced in the social context. And at last, it engenders a cultural dispute that is effective until the present time.
Descrição: CASTRO, Simone Oliveira de. Memórias da cantoria: palavra, performance e público. 2009. 264 f. Tese (Doutorado em Sociologia) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Ciências Sociais, Programa de Pós-Graduação em Sociologia, Fortaleza-CE, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/957
Aparece nas coleções:PPGS - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_Tese_ SOCastro.pdf7,38 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.