Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16360
Título: A consciência, o incentivo e o método como instrumentos de promoção da sustentabilidade a partir da ruptura do modelo de desenvolvimento clássico: viabilizando a gestão energética dos resíduos decorrentes do consumismo
Autor(es): Eduardo, Thales José Pitombeira
Orientador(es): Mont’Alverne, Tarin Cristino Frota
Palavras-chave: Consciência
Incentivo
Método
Sustentabilidade
Gestão energética
Resíduos
Consumismo
Desenvolvimento econômico
Data do documento: 2015
Citação: EDUARDO, T.C.F. (2015)
Resumo: O propósito do presente trabalho é verificar em que medida o conceito de desenvolvimento sustentável tem-se mostrado de difícil implementação, propondo-se a reconstrução diante da crise ambiental, aqui recortada para as problemáticas decorrentes do consumismo desmedido e irracional. Parte-se da premissa de que a sustentabilidade não goza de especificidade apta a ensejar comportamentos eficientes para uma proteção real, principalmente no que diz respeito à gestão dos resíduos. Por isso, os principais instrumentos capazes de gerar uma mudança reativa no âmbito econômico e social estão sustentados em um tripé, qual seja, a consciência, o incentivo e o método. Embora com avanços, a problemática ainda está envolta pela pecha do conformismo, do discurso protetivo falacioso pela impraticabilidade. Considera-se necessária uma forma de pensar que vai de encontro ao sistema de mercado criado para quantificar as necessidades e valorar a felicidade social pelo utilitarismo. O real sentido do ter deixa de se caracterizar pelo aspecto meramente privado, do contentamento individual, projetando-se para dimensões coletivas, considerando que a prática de um consumo sustentável, com o propósito de promover a gestão dos resíduos, na expressão da manifestação da garantia da racionalização do uso dos bens e recursos ambientais, representa a satisfação de interesses difusos. Nesse contexto, a gradativa ruptura do modelo de desenvolvimento econômico clássico para o sustentável é paralelamente analisada às revoluções científicas que adjetivam o ciclo infinito da sedimentação e comprovação do conhecimento. Em seguida, estimular a prática da logística reversa no setor econômico-industrial, através de medidas fiscais e financeiras, fortalece a gestão dos resíduos, pois favorecem o reaproveitamento das matérias rejeitadas, após a relação de consumo, no processo de fabricação do produto. Tal estratégia se apresenta como passageira, para introduzir a cultura do não desperdício até que ela seja espontaneamente praticada. Por fim, chega-se à análise do método, que se expressa na adoção de técnicas para promover a sustentabilidade. Elas situam-se no plano da tecnologia desenvolvida por uma política sensível ao princípio da atribuição eficiente dos recursos naturais para a prestação de serviços públicos. Fala-se, portanto, na redução significativa dos investimentos em matrizes energéticas não alternativas, como as hidrelétricas, por exemplo, e na opção por soluções sustentáveis, como a produção de energia através do metano originário da biodigestão dos resíduos. Por fim, a diversificação da matriz energética, nessa complexa realidade, assegura a segurança energética, na medida em que ela não se concentra apenas em fontes não alternativas e não renováveis. A pesquisa é feita com base nos métodos descritivo, explicativo e dialético e se vale de pesquisa em dados bibliográficos e documentais.
Abstract: The purpose of this study is to assess to what extent the concept of sustainable development has proved difficult to implement, proposing to rebuild on the environmental crisis, here cut to the problems arising from the excessive and irrational consumerism. It starts with the premise that sustainability does not enjoy specificity able to give rise efficient behaviors to real protection, particularly with regard to waste management. Therefore, the main instruments capable of generating a reactive change in the economic and social framework are supported on a tripod, namely, awareness, encouragement and the method. Although with advances, the problem is still shrouded by the taint of conformity, the protective fallacious speech by impracticality. It is considered necessary a way of thinking that goes against the market system created to quantify the needs and value the social happiness by utilitarianism. The real sense of having ceases to be characterized by purely private aspect, the individual contentment, projecting into collective dimensions, considering that the practice of sustainable consumption, in order to promote waste management, warranty manifestation of expression the rational use of environmental goods and resources, is pleased to diffuse interests. In this context, the gradual breakdown of classic economic development model for sustainable is analyzed in parallel to the scientific revolutions that adjetivam the endless cycle of sedimentation and proof of knowledge. Then encourage the practice of reverse logistics in the economic and industrial sector through fiscal and financial measures, strengthen the management of waste because they favor the reuse of discarded materials after the consumer relationship, the product manufacturing process. This strategy is presented as temporary, to enter the no culture of waste until it is freely practiced. Finally, one comes to the analysis of the method, which is expressed in the adoption of techniques to promote sustainability. They are in the technology plan developed by a sensible policy to the principle of efficient allocation of natural resources for the provision of public services. We speak, therefore, a significant reduction of investments in non-alternative energy sources, such as hydropower, for example, and the option for sustainable solutions, as the production of energy through methane originating from the digestion of waste. Finally, the diversification of energy sources, this complex reality, ensure energy security, in that it focuses not only on non-alternative and non-renewable sources. The research is based on descriptive, explanatory and dialectical methods and draws on research in bibliographic and documentary data.
Descrição: EDUARDO, Thales José Pitombeira. A consciência, o incentivo e o método como instrumentos de promoção da sustentabilidade a partir da ruptura do modelo de desenvolvimento clássico: viabilizando a gestão energética dos resíduos decorrentes do consumismo. 2015. 152 f.: Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, Fortaleza/CE, 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16360
Aparece nas coleções:FADIR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_tjpeduardo.pdf1,27 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.