Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17280
Título: A fama em Os Lusíadas
Autor(es): TAVEIRA, Helena Roriz
Palavras-chave: Antiguidade clássica
Os lusíadas
Humanismo
Data do documento: 1982
Editor: Revista de Letras
Citação: TAVEIRA, H. R. (1982)
Resumo: Tendo como ponto de partida a temática sobre a fama em Os Lusíadas, será procurado estabelecer, na presente exposição, um breve paralelo entre a fama nas epopéias da Antigüidade Clássica, a llíada, a Odisséia e a Eneida, e a fama na Epopéia Os Lusíadas. Para tanto, tal paralelo se estabelecerá partindo-se da acepção de fama significando glória e portando ainda o vocábulo toda uma carga semântica a qual poderemos observar através das acepções expostas no item referente à conceituação. Na Antigüidade Clássica teremos a fama = glória, em termos de aspirações terrenas, imediatas, enquanto que na Idade Média a concepção sofrerá aIterações, ou seja, aí teremos a presença de uma fama = glória, de caráter eterno. Fato este intrinsecamente vinculado ao preceitos radicais de uma fé religiosa que possibilitava o acesso à Santa Inquisição. Posteriormente, na Renascença, ocorrerá a retomada da significação do vocábulo fama = glória, tal como o fora na Antigüidade, o que se justifica plenamente pela própria natureza do Humanismo Neo-Classicista.
Descrição: TAVEIRA, Helena Roriz. A fama em Os Lusíadas. Rev. de Letras, Fortaleza, v. 4/5, n. 2/1, p. 121-134, jul./dez. 1981, jan./jun. 1982.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17280
ISSN: 0101-8051
Aparece nas coleções:DLV - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1982_art_hrtaveira.pdf1,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.